Portugueses realizaram 7,7 milhões de viagens no verão

27/01/2022 16:11:00

Os portugueses realizaram 7,7 milhões de viagens no terceiro trimestre do ano passado, valor que corresponde a um crescimento de 21,3% face ao mesmo período do ano passado. Apesar de ser o valor mais alto desde o início da pandemia, o número de viagens ainda mostra uma quebra de 11,1% face ao terceiro trimestre de 2019.

Os dados foram revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que revela que, no trimestre anterior, as viagens tinham registado um crescimento de 83,9%.Feitas as contas, foram realizadas 454,8 mil viagens com destino ao estrangeiro (+180,9% face ao terceiro trimestre de 2020) correspondendo a 5,9% do total.

Consulte Mais informação: Jornal SOL »

INE Os portugueses realizaram 7,7 milhões de viagens no terceiro trimestre do ano passado, valor que corresponde a um crescimento de 21,3% face ao mesmo período do ano passado. Apesar de ser o valor mais alto desde o início da pandemia, o número de viagens ainda mostra uma quebra de 11,1% face ao terceiro trimestre de 2019. Os dados foram revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que revela que, no trimestre anterior, as viagens tinham registado um crescimento de 83,9%. Feitas as contas, foram realizadas 454,8 mil viagens com destino ao estrangeiro (+180,9% face ao terceiro trimestre de 2020) correspondendo a 5,9% do total. Já as viagens em território nacional cresceram 17,1% totalizando 7,3 milhões, o que correspondeu a 94,1% do total. O gabinete de estatística não tem dúvidas: “Em ambos os casos os valores registados no terceiro trimestre de 2021 corresponderam aos mais elevados desde o início da pandemia”. No que diz respeito a motivações, foi o ‘lazer, recreio ou férias’ a manter-se no topo com 5,4 milhões de viagens, um crescimento de 20,9%, tendo a sua representatividade registado um ligeiro decréscimo em 0,2 p.p. (69,8% do total). Inversamente, a ‘visita a familiares ou amigos’ reforçou a sua representatividade (25% do total), sendo o segundo principal motivo das deslocações efetuadas (1,9 milhões de viagens, +24,4%). Já os ‘hotéis e similares’ concentraram 29,3% das dormidas resultantes das viagens turísticas nesse período, reforçando o seu peso no total (+4,3 p.p.). O ‘alojamento particular gratuito’ manteve-se como a principal opção (56,6% das dormidas). Os comentários estão desactivados.