Pedro Nuno Santos ignora António Costa e centra discurso nas raízes do PS

26/01/2022 13:23:00
Pedro Nuno Santos ignora António Costa e centra discurso nas raízes do PS

Eleições Legislativas 2022: Pedro Nuno Santos ignora António Costa e centra discurso nas raízes do PS

Eleições Legislativas 2022, Pedro Nuno Santos

Eleições Legislativas 2022 : Pedro Nuno Santos ignora António Costa e centra discurso nas raízes do PS

Num discurso repetidamente interrompido por prolongados aplausos, Pedro Nuno Santos foi o único socialista a subir ao palco nesta campanha sem falar de António Costa . De fora do discurso ficaram também os antigos parceiros da “geringonça” (BE e PCP)

FotoPedro Nuno Santos aproveitou a campanha para apresentar o"seu" PS, num discurso ideológico e fortemente aplaudido em Aveirodaniel rochaFoi sem dúvida o discurso mais aplaudido da campanha socialista feito por um cabeça de lista. Pedro Nuno Santos falou esta terça-feira em Aveiro, no Centro Cultural de Congressos, para apresentar ao país “uma escolha entre um governo do PS e um governo de direita” - e assinalar aquelas que defende serem as suas prioridades. O nome que a direita trouxe para a campanha para agitar

Consulte Mais informação: Público »

O Galinha 🐔 vai acabar como todos os liberais que tentam subverter a democracia através da desinformação, um ponto muito baixo no , toda a solidariedade com os jornalistas, alguns, que se vêem coagidos a desvirtuar a essência da sua profissão para pagarem as contas. Ignora!............ patético A foto desmente o título, mas ok.

Legislativas: Pedro Nuno Santos faz ataque a todos os partidos de direita e esquece Bloco...

Legislativas: Pedro Nuno Santos faz ataque a todos os partidos de direita e esquece Bloco...As cores dele, ideologista idiota. Não vale roubar as manchetes do observadorpt Pedro Nuno Santos o comunista caviar!

Pedro Nuno Santos faz ataque a todos os partidos de direita e esquece Bloco e PCP

Pedro Nuno Santos faz ataque a todos os partidos de direita e esquece Bloco e PCPO dirigente socialista Pedro Nuno Santos fez esta terça-feira um ataque aos conceitos de liberdade e de meritocracia da direita, contrapondo com os valores da liberdade efetiva e Estado social, num discurso em que esqueceu BE e PCP. 🤨 Não se esquece o que não se tenciona fazer.

António Nobre rende Nuno Almeida e apita Sporting-Santa ClaraConselho de Arbitragem da FPF informa que Nuno Almeida sofreu lesão

Pedro Nuno e Nilton Varela aguardam diagnóstico (Belenenses SAD)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Pedro Fernandes em luta contra a Covid-19: 'É um dia triste, hoje'Ao terceiro dia como positivo, Pedro Fernandes revelou alguns pormenores sobre o estado de saúde dele e da companheira, que entretanto também acabou por ser

12h30 24 Jan Edição de José Pedro PintoJornal de Desporto 12h30

Receber alertas Foto Pedro Nuno Santos aproveitou a campanha para apresentar o"seu" PS, num discurso ideológico e fortemente aplaudido em Aveiro daniel rocha Foi sem dúvida o discurso mais aplaudido da campanha socialista feito por um cabeça de lista.25-01-2022 22:54 Legislativas: Pedro Nuno Santos faz ataque a todos os partidos de direita e esquece Bloco e PCP O conteúdo completo está disponível apenas para Subscritores.Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e da Habitação, discursou imediatamente antes do secretário-geral do PS, António Costa, em Aveiro, naquele que foi até agora o maior comício dos [email protected] António Nobre vai ser o árbitro do Sporting-Santa Clara, o jogo da segunda meia-final da Taça da Liga 2021/22, substituindo Nuno Almeida devido a lesão, confirmou esta terça-feira a secção profissional do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Pedro Nuno Santos falou esta terça-feira em Aveiro, no Centro Cultural de Congressos, para apresentar ao país “uma escolha entre um governo do PS e um governo de direita” - e assinalar aquelas que defende serem as suas prioridades. O nome que a direita trouxe para a campanha para agitar o “fantasma” da sucessão socialista em caso de derrota do PS nas legislativas dirigiu todo o seu discurso contra a direita (e solução governativa apresentada por Rui Rio): primeiro criticou os eixos do PSD, depois do CDS e por fim da Iniciativa Liberal. Da esquerda só falou do PS. O discurso foi ideológico do princípio até ao fim e baseado na tese de um mundo bipolar entre capitalistas e socialistas. E até António Costa ficou de fora. .