PCP: “Não estamos a pensar em eleições nem a trabalhar para eleições, mas se houver eleições não é isso que nos amedronta”

PCP: “Não estamos a pensar em eleições nem a trabalhar para eleições, mas se houver eleições não é isso que nos amedronta”

19/10/2021 01:00:00

PCP: “Não estamos a pensar em eleições nem a trabalhar para eleições, mas se houver eleições não é isso que nos amedronta”

O líder do grupo parlamentar do PCP diz em entrevista ao Polígrafo / SIC que não se sente enganado na negociação do OE 2022 porque “não temos ilusões em relação às opções do Governo e do PS”. Ainda assim, João Oliveira sublinha que este é o momento para se construir soluções de forma a “melhorar o OE” mas também deixa claro que isso depende da disponibilidade do Governo. “O ponto que fazemos é o mesmo de há uma semana: constatamos grande resistência do Governo. E o que se faz perante essa resistência? Desistimos ou vamos embora e o país fica entregue a quem quer que seja? Ou insistimos para que as soluções sejam construídas? Se o Governo quiser Orçamento tem de dar respostas ao que pedimos.” Quanta à hipótese de legislativas antecipadas, esclarece a posição do partido: “Não estamos a pensar em eleições nem estamos a trabalhar para eleições, mas se houver eleições não é isso que nos amedronta. A questão essencial é que não estamos no momento de discutir isso. Houve declarações que precipitaram essa discussão mas o que está em causa é encontrar soluções para o país. As nossas propostas não criam crise, dão é resposta aos problemas do país”.E a seguir nomeou em três linhas o que o PCP quer para aprovar o OE

Consulte Mais informação: Expresso »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Estão habituados a perder votos.

Líder do PCP diz que problemas do país não se resolvem com dramatizaçõesNum discurso de quase 30 minutos perante centenas de apoiantes no auditório da Escola Secundária Carolina Michaelis, no Porto, Jerónimo de Sousa centrou-se na negociação com o Governo para a aprovação do Orçamento do Estado (OE) 2022, deixando reparos.

Governo de Macau pede que crianças e adolescentes não vejam série 'Squid Game'Vários países europeus, como Bélgica, Reino Unido ou Espanha já lançaram alertas relativamente ao aumento de violência nos recreios das escolas, devido à imitação de algumas cenas da série sul-coreana, disponível na plataforma Netflix e que não é indicada para menores de 16 anos.

Fundos europeus sem Governo ou em duodécimos? Difícil, mas não impossívelConstituição dá alguma margem a um Governo de gestão. Especialistas sugerem um retificativo só para os fundos O Expresso a dramatizar a política como sempre. Mais uma o'pera bufa de costa

Governo de Macau pede que crianças e adolescentes não vejam série “Squid Game”, “que contém muita violência, sangue e valores distorcidos”O Governo de Macau apelou hoje a crianças e adolescentes para não verem a série televisiva sul-coreana 'Squid Game' Isso é o mesmo que as incentivar a ver, não percebem nada de putos

Redução 'marginal' do ISP 'não vai provocar diferença significativa no bolso dos consumidores' , diz Apetro“Ficamos todos satisfeitos quando há reduções e, principalmente, uma redução na carga fiscal, que é o fator que mais pesa no preço final [dos combustíveis]. Mas não se pode esperar que essa redução marginal que houve no ISP vá provocar uma diferença significativa no bolso dos consumidores”, afirmou

'Não há arranque económico com combustíveis a subirem sucessivamente', alerta Marcelo