Paulo Ralha. 'Estamos a lutar para que o partido tenha uma votação histórica'

Paulo Ralha, Entrevista

25/01/2022 11:58:00

Conhecido por ter sido presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), Paulo Ralha passou de militante do PS a apoiante do BE. Agora é cabeça-de-lista do Chega em Coimbra.Foi militante do PS e apoiante do BE. Agora é cabeça de lista do Chega. É uma mudança radical...

Não é radical. O Chega é um partido que assume ser de direita e radical no sentido de querer ir à raiz das coisas e mudar o país. Quando saí do sindicato [dos Trabalhadores dos Impostos] desfiliei-me do PS. Na altura, expliquei as razões, como situações de pessoas indiciadas em processos de corrupção que toda a gente sabia e estavam envolvidos em situações, no mínimo, duvidosas e não explicavam nada. Até pelo contrário, remetiam-se ao silêncio ou diziam que eram tudo cabalas, quando as provas eram mais do que evidentes.

Consulte Mais informação: ionline »

Ultrapassados por bicicletas e trotinetes, buzinados no fim: fomos andar de carro a 30km/h com a vereadora de Lisboa que o propõe

CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Consulte Mais informação >>

Polícia militar invade piscina para deter vereador de São Paulo acusado de insultos racistasMundo - Polícia militar invade piscina para deter vereador de São Paulo acusado de insultos racistas

Pessoas aplaudem detenção de vereador de São Paulo dentro de piscinaVídeos - Pessoas aplaudem detenção de vereador de São Paulo dentro de piscina

Militar entra em piscina para deter vereador de São Paulo acusado de insultos racistasVídeos - Militar entra em piscina para deter vereador de São Paulo acusado de insultos racistas

E-Toupeira: Testemunhas abonatórias de Paulo Gonçalves ouvidas em tribunalCaso tem como arguidos o antigo braço direito de Luís Filipe Vieira no Benfica e dois funcionários judiciais de Guimarães.

Marco Paulo dá 'estalada' a Ana Marques durante programaAtriz Maria Sampaio partilhou um vídeo em que se vê Marco Paulo 'a tapar a boca' de Ana Marques. Comentadores da CMTV falam sobre o caso. generala miriamfbap vem cá ver isto 😂😂😂 O Marco Paulo acordou e escolheu violência Podem dizer o que quiserem, mas que foi um estalo, lá isso foi!

José Castelo Branco partilha vídeos da festa de aniversário de Marco Paulo: 'O verdadeiro número 1'Marco Paulo juntou vários amigos, neste sábado à noite, para celebrar o seu 77.º aniversário. Quem não resistiu em partilhar vários vídeos com os fãs foi o

Email Conhecido por ter sido presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI), Paulo Ralha passou de militante do PS a apoiante do BE. Agora é cabeça-de-lista do Chega em Coimbra. Foi militante do PS e apoiante do BE. Agora é cabeça de lista do Chega. É uma mudança radical... Não é radical. O Chega é um partido que assume ser de direita e radical no sentido de querer ir à raiz das coisas e mudar o país. Quando saí do sindicato [dos Trabalhadores dos Impostos] desfiliei-me do PS. Na altura, expliquei as razões, como situações de pessoas indiciadas em processos de corrupção que toda a gente sabia e estavam envolvidos em situações, no mínimo, duvidosas e não explicavam nada. Até pelo contrário, remetiam-se ao silêncio ou diziam que eram tudo cabalas, quando as provas eram mais do que evidentes. Mesmo assim, o Partido Socialista protegia essas pessoas e não só as protegia com ainda as punha em lugares de destaque em termos de candidaturas. Achei que o partido não se coadunava com o que defendia. Nessa altura, tomei a decisão de me desfiliar do PS porque entendi que nunca na vida iria fazer qualquer coisa para mudar o país desse ponto de vista, ou seja, combater a corrupção. E quando observamos o ADN do partido em termos de dirigentes nos últimos anos não é preciso dizer mais nada. Foi militante durante seis anos... Já tinha sido militante antes, mas como fui mandatário de uma lista de independentes fui expulso, embora todos os candidatos que eram do PS e fizeram parte dessa lista de independentes a uma junta de freguesia tenham sido reintegrados no partido. Eles recorreram para o Tribunal Constitucional e perguntaram-me se queria fazer parte do processo. Na altura disse que não e que ‘não precisava da política para nada’. Estive expulso durante bastante tempo até que António José Seguro convidou-me para discursar num 1.º de Maio, em 2013 ou 2014. Passado pouco tempo fizeram-me o convite para ingressar e voltei ao PS. Desfiliei-me em 2019. Leia o artigo na íntegra na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o i em sua casa.