Passos reaparece e critica Costa sobre escolha da pasta dos fundos europeus

Psd, Pedro Passos Coelho, Comissão Europeia, Maria Luís Albuquerque, Carlos Moedas, Luís Montenegro, Fernando Negrão, Miguel Relvas, Nuno Crato, Miguel Pinto Luz

PSD: Passos reaparece e critica Costa sobre escolha da pasta dos fundos europeus

Psd, Pedro Passos Coelho

19.2.2020

PSD : Passos reaparece e critica Costa sobre escolha da pasta dos fundos europeus

Antigo primeiro-ministro elogiou coragem de Carlos Moedas mas evitou falar do futuro político do ex-comissário.

A renovação deste apartamento é uma viagem à Lisboa do passado O antigo líder social-democrata recordou as reacções negativas do então líder do PS, António José Seguro, à indicação do ex-secretário de Estado, mas também a do actual primeiro-ministro António Costa, que acusou Moedas de ser “ o mais ortoxodo” dentro do PSD . “Pareceram-me estas palavras um bocadinho exageradas. Não me parecia ser ortodoxo nem ter uma ideia tão tramontana sobre a Europa”, disse, lembrando depois que o actual Governo fez “uma avaliação muito positiva” do mandato do comissário e que até o “chamou para uma bonita cerimónia ”. Foi um dos momentos em que se ouviram risos na sala, que esteve sempre em silêncio enquanto o antigo chefe de Governo interveio. Na assistência estavam alguns dos vice-presidentes de Passos Coelho como Carlos Carreiras, Teresa Morais, Paula Teixeira da Cruz e Sofia Galvão, mas também os ex-ministros Miguel Relvas e Nuno Crato. Na primeira fila sentaram-se lado a lado Luís Montenegro (o ex-líder parlamentar durante o passismo) e Miguel Pinto Luz. Os dois candidatos à liderança do PSD estiveram perto da ex-líder do CDS Assunção Cristas. Mais discreto na lateral da sala ficou o militante número um do PSD, Francisco Pinto Balsemão, ao lado de Luís Marques Mendes, ex-líder social-democrata e comentador televisivo. Não faltaram alguns deputados como Emídio Guerreiro, Pedro Alves e Fernando Negrão. Durante os quase 45 minutos de discurso, Passos Coelho revelou que há seis anos “não tinha a certeza” de que Carlos Moedas pudesse ser comissário europeu por estar a encerrar o programa de ajuda externa, embora tivesse sido o candidato em que sempre pensou para o cargo. “Pareceu-me sempre que tinha o perfil indicado. Porquê? Era um homem da Europa, do mundo, tinha estado nos EUA, em França, era o que se chamava um estrangeirado”, disse. Falando em tom coloquial, o antigo primeiro-ministro divulgou ainda que foi o próprio nomeado que negociou a pasta que acabou por conseguir (Investigação, Ciência e Inovação) e que o aconselhou a escapar à dos Assuntos Sociais, que foi ponderada: “Ó Carlos, você fuja disso homem porque a Comissão Europeia não tem nenhum instrumento relevante para essa matéria – prepare-se para andar a levar pancada durante cinco anos”. Recusando falar aos jornalistas no final da sessão num espaço comercial em Lisboa, Passos Coelho aproveitou ainda, na sua intervenção, para explicar por que razão a sua ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque , não foi a escolhida por si para o cargo europeu, apesar de lhe ter sido sugerida pelo então presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. “Era ministra das Finanças e a situação que estava a viver num dos bancos – o BES - inspirava-me a maior das preocupações”, disse, rebatendo notícias da época que davam conta da irrelevância da pasta conseguida ou de que o nome de Paulo Portas, o seu parceiro de coligação no Governo, era uma hipótese para o cargo. O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público. Subscrever × Elogiando Moedas pela coragem de tomar posições políticas enquanto exerceu o mandato, Passos não falou directamente do futuro político no PSD do agora . Mas deixou um conselho: “Não sei o que quer fazer na vida, faça bom uso do que foi recolhendo pelo caminho”. Naquele Governo, cada dia contava três dias, era como estar numa guerra, numa trincheira Carlos Moedas Consulte Mais informação: Público

Vá pentear macacos e a si, também.

Passos Coelho faz ajuste de contas com Costa e revela que não deixou sair Maria LuísO antigo primeiro-ministro esteve na apresentação do livro de Carlos Moedas e atacou diretamente o atual líder socialista. Também falou sobre como esteve perto de perder a sua ministra das Finanças Uma bosta a falar de fezes. Só dá conversa de merda.

Passos ataca falhas de avaliação política de CostaO antigo primeiro-ministro esteve no El Corte Inglés a apresentar o livro de Carlos Moedas 'Vento Suão: Portugal e a Europa'. Fez um ataque a Costa, numa sala apinhada de notáveis do PSD e ex-ministros do executivo que liderou. É uma pena que o limite da inteligência de Passos Coelho não seja proporcional ao da sua estupidez 🤣 🤣 Passos Coelho esse grande ex toxicodependente, jotinha, que nunca trabalhou e que se formou aos 40 anos e que teve a hipótese, por incúria do PSD, de ter a oportunidade de brincar aos primeiros-ministro e grande amigo desse exemplo que é Relvas 🤮🤮

As imagens comoventes dos primeiros passos de uma menina que luta contra a paralisia cerebralMundo - As imagens comoventes dos primeiros passos de uma menina que luta contra a paralisia cerebral

Pinto da Costa sobre insultos a Marega: «Mais do que racismo foi um problema de estupidez»FC Porto - Pinto da Costa sobre insultos a Marega: «Mais do que racismo foi um problema de estupidez» Não é fácil o Pinto da Costa conseguir construir uma frase sem falar do Benfica directa ou indirectamente. Longa vida à Rainha de Inglaterra

'Mais do que racismo, foi uma prova de estupidez', diz Pinto da Costa sobre caso Marega

Casillas falou com Pinto da Costa antes de anunciar candidatura à FederaçãoO presidente do FC Porto já confirmou o fim da carreira do guarda-redes espanhol.



Bolsonaro critica ministro da Saúde por apoiar o isolamento social

246 mortes e 9886 casos de covid-19 em Portugal. Primeiro óbito no Alentejo

Médicos que denunciarem falta de equipamento nos hospitais vão ser despedidos

″Não há máscaras suficientes e, por isso, arranjou-se uma desculpa, dizendo que não são eficazes″

Está a chegar a maior Super Lua de 2020

Costa admite segunda onda de covid-19. Limite para aulas presenciais é 4 de maio

''Foi um gesto muito simpático do Presidente Putin''

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

19 fevereiro 2020, quarta-feira Notícia

Notícias anteriores

Eureka. Fábrica fechou mas trabalhadores não descobrem subsídio de desemprego

Próxima notícia

Cancro infantil. “Até as crianças pequenas podem ter consciência de que algo não está a correr bem”
Cristina Ferreira usa sandálias que fazem sucesso entre os fãs. Estão à venda por 70 euros Preço do gás engarrafado mantém-se apesar da queda do petróleo Covid-19: DGS revela que muitos doentes que morreram tinham doenças associadas PSP resgata gato e pássaros de casal idoso internado com coronavírus Ventiladores “made in” Portugal em contra-relógio no combate à covid-19 Britânicos doam 360 mil euros para combate ao coronavírus no Algarve Grupo de britânicos doa 360 mil euros para combate ao vírus no Algarve 60 bombeiros com Covid-19 Morreu o cantor de “Ain't No Sunshine” Bruxelas suspende taxas alfandegárias e IVA para material médico Rui Vitória e a família presos na Arábia Saudita: 'O espaço aéreo está fechado' Cristina Ferreira emociona-se com doente recuperado da Covid-19
Bolsonaro critica ministro da Saúde por apoiar o isolamento social 246 mortes e 9886 casos de covid-19 em Portugal. Primeiro óbito no Alentejo Médicos que denunciarem falta de equipamento nos hospitais vão ser despedidos ″Não há máscaras suficientes e, por isso, arranjou-se uma desculpa, dizendo que não são eficazes″ Está a chegar a maior Super Lua de 2020 Costa admite segunda onda de covid-19. Limite para aulas presenciais é 4 de maio ''Foi um gesto muito simpático do Presidente Putin'' Navio cruzeiro sem passageiros atracou no Porto de Lisboa ''IPSS não acumulam riqueza'' para superar ''tempos difíceis'' Conselho de Escolas Médicas critica DGS pela posição sobre máscaras Cientistas testam vacina da BCG no combate à Covid-19 Portugal vai receber 24 milhões de máscaras até final de abril