Os críticos de Vladimir Putin: mortos, presos ou exilados

23/11/2022 20:32:00

Os críticos de Vladimir Putin: mortos, presos ou exilados

Rússia, Vladimir Putin

Os críticos de Vladimir Putin : mortos, presos ou exilados

O político russo da oposição Ilya Yashin é o mais recente de uma longa fila de críticos do Kremlin a arriscar pesada pena de prisão

Anna PolitkovskayaOutros críticos de Putin escaparam por pouco à morte.Alexei NavalnyVladimir Kara-MurzaYevgeny RoizmanAlguns dos críticos de Putin têm estado no estrangeiro há anos, como o antigo magnata do petróleoMuitos dos proeminentes aliados da Navalny fugiram da Rússia após as suas organizações terem sido banidas como"extremistas" no ano passado.

O apresentador de televisão e animadorAGENTES ESTRANGEIROSMuitos jornalistas e os principais meios de comunicação social independentes da Rússia foram condenados com esse rótulo, o que tornou o seu dia-a-dia muito mais difícil.

Consulte Mais informação:
Diário de Notícias »

Em Portugal temos imigrantes tratados como escravos no Alentejo !! ... deveria ser o DN a escrever isto, e não imbecilidades sem interesse. ... e a caminho de Empalados, enrabados, esturricados, ensanduichados, ensalsichados, etc.. -sai uma mista para a mesa do canto, e uma injeçao simples pro balcao. Em todos os regimes basados no terror acontece o mesmo. A oposição é eliminada.

E os críticos (inclusive partidos políticos) de Zelensky? Só por curiosidade. Segurança pessoal p o Milhazes, JÁ! 👍

'A máquina de propaganda de Putin é muito poderosa'Chefe da diplomacia da União Europeia reconheceu que a batalha de Bruxelas contra a “máquina de propaganda russa” afeta a perceção dos países que beneficiam de ajuda. Parece quase a máquina de propaganda da agenda globalista..

Putin revela dois novos navios quebra-gelo para exibir ″poder ártico″ da RússiaPresidente russo continua a apostar no domínio das novas rotas de navegação no Ártico

'Não é especulação, Putin não reconhece a Ucrânia'Rússia tem perdido influência: 'Guerra é a ameaçora para ucranianos e para estabilidade mundial'. E o futuro? Boris acredita que no dia em que Putin sair da Ucrânia, o mundo será melhor

Rússia reitera que não quer derrubar o Governo ucranianoContrariando as declarações de Vladimir Putin quando invadiu a Ucrânia em fevereiro, o porta-voz do Kremlin afirmou que Moscovo 'não pretende que a operação especial mude o Governo' ucraniano. Referindo que o presidente russo já tinha deixado esta questão clara, Dmitry Peskov negou que um dos objetivos fosse libertar os ucranianos do 'fascismo'. Reitera? Antes queria, agora já não quer... Reitera?! Claro que não e acreditamos todos no Pai Natal.

Boris Johnson ataca Putin, um 'gangster psicológico', em quem Zelensky não pode confiar para um acordo de pazEm Lisboa, o ex-primeiro-ministro britânico deixou várias críticas a Putin, que invadiu a Ucrânia porque se queria tornar num 'novo czar'. Recusa ainda que Presidente russo vá usar armas nucleares. O melhor discurso de a Boris Johnson, mostra que temos de ser claros, firmes e usar os meios necessários na defesa dos valores da liberdade na Europa contra a opressão. Atão? Encomendaste armas e tens de as escoar para a frente? anywarisgood

Boris Johnson sobre Putin. 'Crocodilo que está a comer uma perna, mas quer comer o corpo todo'Em Lisboa, o ex-primeiro ministro inglês disse que um acordo entre Rússia e Ucrânia seria 'sem esperança'. Ainda neste jornal, o resumo das propostas aprovadas na discussão do OE2023.

e receba as informações em primeira mão.Linkedin Mail O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, reconheceu que a batalha desigual que Bruxelas trava contra a máquina de propaganda russa afeta a perceção dos países que beneficiam da sua ajuda.e receba as informações em primeira mão.artigos por mês ao ser assinante do Observador Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.

Subscrever Em 2006, o assassinato da jornalista Anna Politkovskaya fora da sua casa em Moscovo tinha já chocado o mundo. Politkovskaya, jornalista da Novaya Gazeta, o principal jornal independente da Rússia, foi uma crítica feroz das táticas do Kremlin na Chechénia. "A máquina de propaganda de [Vladimir] Putin é muito poderosa", disse Borrell aos eurodeputados em Estrasburgo, França. O editor do jornal, Dmitry Muratov, dedicou este ano o seu Prémio Nobel da Paz a Politkovskaya e a outros jornalistas russos mortos pelo seu trabalho.540 toneladas e que pode furar blocos de gelo de até três metros, foi lançado à água nas docas. Outros críticos de Putin escaparam por pouco à morte. "Penso que temos feito progressos, mas temos de manter a luta em dois campos: o combate às mentiras da Rússia e dar ajuda alimentar", afirmou. PRESOS O principal político russo da oposição, Alexei Navalny , foi envenenado com Novichok, um agente nervoso de fabrico soviético, numa viagem à Sibéria em 2020..

Foi submetido a tratamento na Alemanha e regressou à Rússia em janeiro de 2021, onde foi detido ao aterrar num aeroporto de Moscovo. A Rússia também viu interrompidas as suas exportações de fertilizantes e de produtos agrícolas devido às sanções que lhe foram impostas devido ao conflito.380 toneladas capaz de quebrar gelo com quatro metros de espessura. O opositor de 46 anos está a cumprir uma pena de nove anos de prisão por desvio de fundo. Navalny denunciou a ofensiva da Ucrânia de Putin a partir da prisão, chamando-lhe"tragédia" e um"crime contra o meu país". As Nações Unidas conseguiram negociar, em julho, acordos com a Rússia e a Ucrânia que permitiram retomar as exportações de cereais bloqueados nos portos ucranianos através de um corredor de segurança no Mar Negro. Vladimir Kara-Murza , um político da oposição, foi preso em abril por espalhar informações"falsas" sobre o exército russo. Desde que Putin chegou ao poder, a Rússia tem reforçado silenciosamente a sua presença no Ártico, onde tem mais de 24. Mais tarde foi acusado de alta traição e enfrenta até 20 anos de prisão. Exportações de fertilizantes e cereais Os acordos da Rússia com a ONU preveem também a criação de mecanismos para as exportações de fertilizantes.

Kara-Murza, 41 anos, diz ter sido envenenado duas vezes. Em agosto, Yevgeny Roizman , antigo presidente da câmara de Yekaterinburg, foi detido pela sua crítica ao ataque da Rússia à Ucrânia. Simultaneamente, segundo Josep Borrel, foi possível retirar 15 milhões de toneladas de cereais da Ucrânia por via terrestre. A partir de 2005, a Rússia reabriu dezenas de bases militares da era soviética no Ártico, modernizou a sua marinha e desenvolveu novos mísseis hipersónicos concebidos para escapar aos sensores e defesas dos EUA. Após a sua prisão ter suscitado protestos, o político de 60 anos foi libertado, aguardando julgamento sob a acusação de"desacreditar" o exército russo. EXILADOS Alguns dos críticos de Putin têm estado no estrangeiro há anos, como o antigo magnata do petróleo Mikhail Khodorkovsky , que passou uma década na prisão depois de ter desafiado o líder russo no início do seu governo. Referiu também que 27% dos cereais retirados da Ucrânia foram para países do Norte de África e 58% para a Ásia. Khodorkovsky está baseado em Londres e tem financiado projetos mediáticos críticos do Kremlin.

Muitos dos proeminentes aliados da Navalny fugiram da Rússia após as suas organizações terem sido banidas como"extremistas" no ano passado. Borrel recusou ainda que a Turquia esteja a permitir à Rússia contornar as sanções da UE, mesmo não tendo acompanhado as medidas restritivas de Bruxelas contra Moscovo. Mas a decisão de enviar tropas para a Ucrânia, que deu início a uma repressão sem precedentes em casa, provou ser um último prego no caixão para o movimento de oposição russo. Os russos que se opõem ao ataque de Moscovo à Ucrânia estão agora espalhados pelo mundo, com muitos a fugir para a Europa e Israel. Esses dados"mostram que houve um aumento significativo nas exportações da Turquia para a Rússia, mas não um aumento significativo nas importações da Europa", acrescentou. O apresentador de televisão e animador Maxim Galkin , o marido da ícone pop russa Alla Pugacheva, tornou-se uma voz de liderança improvável contra a ofensiva da Ucrânia nas redes sociais. Com sede em Israel, a estrela televisiva de 46 anos de idade denuncia regularmente a ofensiva do exército russo na sua conta no Instagram.

AGENTES ESTRANGEIROS Apesar de uma rara intervenção de Pugacheva - que é amplamente considerada intocável - Galkin tem sido rotulado como um"agente estrangeiro". O rótulo, que tem conotações que remontam à era de Estaline, tem sido utilizado pelas autoridades para aumentar a pressão sobre os críticos. Putin endureceu recentemente a lei draconiana do"agente estrangeiro" de 2012. Muitos jornalistas e os principais meios de comunicação social independentes da Rússia foram condenados com esse rótulo, o que tornou o seu dia-a-dia muito mais difícil. Todas as principais organizações de meios de comunicação independentes na Rússia foram encerradas ou suspenderam as operações.

Outras figuras populares que se pronunciaram contra a ofensiva da Ucrânia de Moscovo - tais como os rappers muito populares Oxxxymiron e Noize MC , bem como o escritor de ficção científica exilado Dmitry Glukhovsky - foram também rotulados de"agentes estrangeiros". Partilhar .