Covıd-19, İmunidade Populacional, İmunidade De Grupo, Oms, Organização Mundial De Saúde, Europa, Portuguesa, Escócia, Martin Kulldorff, Sunetra Gupta, Jay Bhattacharya, The Great Barrington Declaration, Tedros Adhanom Ghebreyesus, Gabriela Gomes

Covıd-19, İmunidade Populacional

Os cientistas não se entendem e a discussão sobre a imunidade populacional continua

Os cientistas não se entendem e a discussão sobre a imunidade populacional continua

24/10/2020 13:29:00

Os cientistas não se entendem e a discussão sobre a imunidade populacional continua

É um facto científico que a pandemia acabará quando a imunidade populacional estiver alcançada. O que divide os cientistas é sobre a forma de a conseguir - naturalmente, deixando o vírus seguir o seu curso, ou esperando pela vacina, que a garantirá artificialmente.

O que defendem (e que não é novidade nenhuma)é que o confinamento generalizado e prolongado das populações terá efeitos devastadores de curto e longo prazo em temos de saúde pública, nomeadamente ao nível das taxas de vacinação infantil, que descerão, da saúde cardiovascular, que piorará, dos diagnósticos de cancro, que diminuirão, e da deterioração da saúde mental, que se agravará, levando a um excesso de mortalidade nos próximos anos

Jorge Jesus: «Gonçalo Ramos é um miúdo que sente o golo» Covid-19. Cuba anuncia duas vacinas e já conta com quatro possíveis fármacos Bolsonaro nega ter chamado Covid-19 de ''gripezinha''

, com as classes trabalhadores e os mais jovens a suportarem o fardo maior da crise.Para estes três especialistas é inconcebível que medidas como o confinamento e o encerramento das escolas e de setores da economia considerados não essenciais se mantenham até ao aparecimento de uma vacina contra a covid-19

.Argumentam que, com o conhecimento que já se tem do vírus,a estratégia mais correta passaria por proteger os grupos de risco e assumir esta questão como prioridade em termos de saúde pública e abrir o resto da sociedade, com medidas básicas como a lavagem das mãos, para construir a imunidade populacional.

É polémico? Sim. Do outro lado da barricada, argumenta-se que isso custará vidas, não só entre os grupos de risco, e que as sequelas do vírus entre os que não pertencem a esses grupos podem ser graves e ainda não são totalmente conhecidas.

A discussão continuará. A investigação científica trará cada vez mais dados para que esta seja feita de forma clara e eventualmente deixe até de ser necessária. Mas talvez só quando existir imunidade populacional ao Sars-Cov2 e a pandemia acabar.

Consulte Mais informação: Diário de Notícias »

Sérgio Conceição: «Não deveríamos ter perdido os 5 pontos»Vitória esta noite é o “primeiro passo para dar a volta” às duas jornadas sem ganhar na Liga Óbvio, não fosse a roubalheira, já tinham perdido mais oh bronco do catano.

Receita da Páscoa aplicada ao Dia de Todos os Santos devido à Covid-19Entre as 00h00 do dia 30 de outubro e as 23h59 de 3 de novembro é proibido circular entre concelhos sem justificação.

Biblioteca pessoal: os segredos da Abscondita

Trump reanima os seus apoiantes, Biden volta a falar para o paísO segundo e último debate entre os dois principais candidatos à Casa Branca ficou marcado por um tom menos crispado do que o primeiro. Mas os ataques foram duros e confirmaram as visões radicalmente diferentes que os eleitores têm à sua frente.

Os casos do Lech Poznan-BenficaLuís Pedro Sousa analisa arbitragem de Nikola Dabanovic Só agora? Dêem a noticia as 5h da manhã para ng ver. Vocês são ridículos!!

″Nunca pensei ficar em estado grave″. São jovens e saudáveis, mas a covid levou-os para os intensivosBruno Lopes, 35 anos, esteve 20 dias acordado no serviço de cuidados intensivos do São João. Ana Patrícia Duarte, 30 anos, esteve 15 dias, mas em coma. Não sabem explicar como lá foram parar, sabem apenas que ter doença crítica não é um exclusivo da população de risco.