OE2022: Ministra da Saúde rejeita que orçamento seja pouco ambicioso

A ministra da Saúde rejeitou este domingo que o Orçamento do Estado para 2022 'seja pouco ambicioso', garantindo que apresenta um reforço orçamental, mas também 'escolhas políticas' para materializar o novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde

24/10/2021 22:01:00

A ministra da Saúde rejeitou este domingo que o Orçamento do Estado para 2022 'seja pouco ambicioso', garantindo que apresenta um reforço orçamental, mas também 'escolhas políticas' para materializar o novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde

A ministra da Saúde rejeitou este domingo que o Orçamento do Estado para 2022 'seja pouco ambicioso', garantindo que apresenta um reforço orçamental, mas também 'escolhas políticas' para materializar o novo Estatuto do Serviço Nacional de Saúde.

E usufrua de todas as vantagens de ser assinante"Não se trata apenas de reforçar os meios afetos ao Serviço Nacional de Saúde (SNS). Este Orçamento do Estado que apresentamos, e que tem várias normas relacionadas com a área da Saúde, tem por de trás um conjunto de escolhas políticas que se prendem com a capacidade de execução e materialização de um novo Estatuto para o SNS", assegurou Marta Temido.

Na CNN Travel, o queijo Serra da Estrela é um dos “mais saborosos da Europa” Resistência às vacinas e às restrições continua em muitos países da Europa Efacec entra em Itália com contrato superior a 20 milhões

A ministra falava em conferência de imprensa pouco depois da coordenadora do BE, Catarina Martins, ter avisado que o partido votará contra o orçamento se até quarta-feira"o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços", mantendo, no entanto, disponibilidade negocial porque"ainda há tempo".

O Governo pretende que o novo Estatuto, já aprovado em Conselho de Ministros e que segue para consulta pública, entre em vigor em simultêneo com o Orçamento do Estado para o próximo ano."Foi referido que o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um orçamento pouco ambicioso. O Orçamento do Estado para 2022 aprofunda o investimento no SNS, desde logo, em termos estritamente orçamentais", adiantou Marta Temido, ao avançar ainda que, de 2015 até 2022, as dotações para o SNS cresceram 3.252 milhões euros. headtopics.com

Segundo a governante, o novo Estatuto do SNS"traduz o aperfeiçoamento dos compromissos políticos assumidos na nova Lei de Bases da Saúde e que constam do Programa de Governo", com o objetivo de"conferir estabilidade a um conjunto de escolhas políticas que, se não forem feitas, correm risco de serem perdidas".

Entre estas"escolhas políticas", a ministra apontou a autonomia para contratações pelas unidades de saúde, não apenas de enfermeiros, técnicos e assistentes operacionais, mas também de médicos."O que se pretende com a recuperação da autonomia das contratações não é afastar dela a autonomia para a contratação de médicos, conforme foi referido", assegurou.

Relativamente à dedicação plena, também prevista no Estatuto do SNS, Marta Temido salientou que vai mais além do que o regime de dedicação exclusiva, que vinculava"profissionais médicos em mais horas de trabalho contra um acréscimo remuneratório".

"Aquilo que se pretende com a dedicação plena é mais do que isso: são ganhos para os utentes, ganhos de acréscimos de acesso, de qualidade e de eficiência", referiu.Já sobre a carreira de técnico auxiliar de saúde, Marta Temido adiantou que esta era uma"prioridade que o Governo identificou e que estava afastada mais para o final da legislatura", mas, porque correspondeu a uma reivindicação nas negociações, foi decidido"colocar em 2022". headtopics.com

O forte apoio (de quatro adeptos...) ao Sporting na chegada ao hotel em Amesterdão INEM faz testes à chegada de novos voos de repatriamento de Moçambique Disseminação da variante Ómicron leva a mais restrições

No entanto, a ministra defendeu que a definição do seu conteúdo funcional, das regras de transição e da tabela remuneratória, tem de ser objeto de discussão e de aperfeiçoamento com os sindicatos. Consulte Mais informação: Jornal de Negócios »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Onde estão os médicos sempre a mentir

Carreira de técnico auxiliar de saúde avança em 2022Governo decide antecipar criação de carreira de técnico auxiliar de saúde, como reivindicava o Bloco de Esquerda. Só vendo, em tanto ano com mentiras, dessa senhora de nada me acredito Em 2022 irão analisar, estabelecer conteudos etc etc. Portanto em 2023 com sorte

Ministro da Saúde brasileiro acusado de crimes no âmbito da pandemia é orador convidado da FMUL

Tratar da saúdeMoedas na Câmara vai ser um estímulo para o ciclismo.

Estratégia da DGS para Outono e Inverno “é a possível”, dizem médicos de saúde públicaAssociação de Médicos de Saúde Pública diz que o plano da Direcção-Geral da Saúde para a pandemia de covid-19 neste Outono e Inverno, com três cenários em cima da mesa, já devia ter sido divulgado mais cedo.

Eurodeputada Sara Cerdas distinguida como a mais influente no Parlamento Europeu nas políticas de saúdeSara Cerdas tem trabalhado diretamente no Programa de Saúde Europeu - EU4Health e, mais recentemente, no relatório sobre ameaças transfronteiriças graves para a saúde, que visa a construção da HERA, uma nova autoridade europeia para lidar com futuras ameaças em saúde.

Covid-19 em Portugal: autoridades de saúde temem agravamento no invernoDGS apresenta estratégia assente em três cenários. Claro que irá agravar. Mas se realmente a vacinação for eficaz não será grave como no ano anterior Einsteins do catano Porquê? Qual é a aldrabice Mais uma aldrabice para venderem vacinas da 3.ª dose e da gripe que nem 50% de eficácia tem! Vacina da gripe a maior aldrabice da historia!