O olhar rebelde? | Jornal Económico

O olhar rebelde?

16/10/2021 18:14:00

O olhar rebelde?

Houve um tempo em que as capas dos discos eram obras de arte. Ou poderiam ser. Os CDs e a música digital eliminaram esse mundo de beleza que podíamos tocar com as mãos.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Novo estudo sobre a origem da Covid-19 aponta para mercado de Wuhan

Mundo de aventuras | Jornal EconómicoQuem foi Tintin, senão um jovem que era igual a tantos outros no mundo? Daqueles que não são ninguém, que vivem em lado algum, que não fazem nada. E que, para fazerem algo ou serem alguém, têm de viajar. Não admira que Tintin pudesse ser qualquer um. Diz-se que era jornalista, mas o seu mundo são as aventuras. E os mistérios de um globo então desconhecido.

Combustível em máximos, mas ISP não desce e até vai gerar mais receita | Jornal EconómicoGoverno prevê arrecadar mais 100 milhões de euros com o adicional ao ISP. Preço da gasolina e do gasóleo disparam mais de 30%. Povo manso O Costa sempre a roubar mais os portugueses

Leia aqui o Jornal Económico desta semanaLeia todas as edições do Jornal Económico, na plataforma JE Leitor. Aproveite as nossas ofertas para assinar o Jornal Económico. Apoie o jornalismo independente.

Ensino superior: mais verbas para ação social e alojamento | Jornal EconómicoReforço do valor das bolsas a atribuir a estudantes de mestrado e aumento do número de camas para os estudantes deslocados são as principais novidades para o ensino superior e a ciência.

David Card: o Nobel da Economia com preocupações sociais | Jornal EconómicoDavid Card estava em casa quando lhe ligaram a dizer que tinha ganho o Prémio Nobel. Vestindo um casual roupão, foi fotografado pela sua mulher, Cynthia Gessele, enquanto era entrevistado ao telefone pelo site oficial dos galardões suecos, o www.nobelprize.org.

“Há sempre um lado muito emotivo nos meus projetos” | Jornal EconómicoA pianista Joana Gama é uma fazedora por excelência. Entre o Prémio Jovens Músicos, que venceu em 2008 na categoria piano, e o doutoramento na Universidade de Évora, em 2017, desmultiplicou-se em projetos. Da música clássica à eletrónica, Joana Gama é uma mente aberta e curiosa. Luminosa, gosta de fazer acontecer. O Festival Hans Otte, que tem início a 23 de outubro, em Lisboa, é o resultado desta energia. Mas há muitos mais “filmes” a passar-lhe pela cabeça...