Novak Djokovic adquire 80% de uma empresa que está a desenvolver tratamento contra a covid-19

19/01/2022 23:31:00

Desporto, Novak Djokovic

O empresário e CEO da QuantBioRes, Ivan Loncarevic, disse que o investimento foi feito em junho de 2020. O atual número 1 do ténis mundial, Novak Djokovic, adquiriu 80% de uma empresa de biotecnologia dinamarquesa QuantBioRes, que pretende desenvolver um tratamento para combater o vírus da covid-19, confirmou o chefe executivo da empresa à agência Reuters, esta quarta-feira. 

O empresário e CEO da QuantBioRes, Ivan Loncarevic, disse que o investimento foi feito em junho de 2020, no entanto o próprio recusou-se a dizer o montante pelo qual Djokovic pagou por aquela percentagem. Segundo Loncarevic, a empresa tem cerca de 11 investigadores a trabalhar a partir da Dinamarca, Austrália e Eslovénia,  para conceberem um tratamento contra a covid-19 e não uma vacina. A QuantBioRes, afirmou o empresário, está a desenvolver um peptídeo, que inibe o vírus de infectar a célula humana. Os ensaios clínicos do tratamento serão realizados no Reino Unido este verão, espera Ivan Loncarevic. 

Consulte Mais informação:
ionline »

Covid-19: Pfizer diz que testou com sucesso tratamento oral contra Ómicron - SIC Notícias Covid-19 : Pfizer diz que testou com sucesso tratamento oral contra Ómicron

Djokovic investiu em empresa que busca a cura do Covid-19 (Ténis)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Mais de quatro milhões de portugueses receberam a dose de reforço contra a Covid-19Segundo os dados da DGS, durante o dia de ontem, 17 de janeiro, foram vacinados 2.041,675 utentes com 65 ou mais anos. 4 milhões e um!

Moderna quer desenvolver vacina única contra covid-19, gripe e VSR - CNN PortugalCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. VTNC com as vacinas

Ações do Credit Suisse caem 2,26% após demissão de Horta-OsórioA demissão de Horta-Osório, após ter quebrado as regras contra a Covid-19 , levou a que as ações do banco recuassem 2,26% para 9,33 francos suíços.

Covid-19: Pandemia está longe de acabar e novas variantes podem surgir - OMSSeguramente e quem não percebe que tem que se vacinar, por si e pelos outros, é criminoso

Email O empresário e CEO da QuantBioRes, Ivan Loncarevic, disse que o investimento foi feito em junho de 2020.covid-19 demonstraram a eficácia deste contra a nova variante Ómicron.Por Redação No centro da polémica devido ao Covid-19, Novak Djokovic foi hoje alvo de uma revelação surpreendente.A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou esta terça-feira, 18 de janeiro, que já administrou mais de quatro milhões de doses de reforço da vacina contra a Covid-19.

  O atual número 1 do ténis mundial, Novak Djokovic, adquiriu 80% de uma empresa de biotecnologia dinamarquesa QuantBioRes, que pretende desenvolver um tratamento para combater o vírus da covid-19, confirmou o chefe executivo da empresa à agência Reuters, esta quarta-feira.  O empresário e CEO da QuantBioRes, Ivan Loncarevic, disse que o investimento foi feito em junho de 2020, no entanto o próprio recusou-se a dizer o montante pelo qual Djokovic pagou por aquela percentagem. A paxlovid, que obteve uma autorização de emergência nos EUA e em outros países, reduz o risco de hospitalização ou morte em cerca de 90% , comparado com um placebo em doentes de alto risco, quando são tratados nos cinco primeiros dias desde o aparecimento dos sintomas.  Segundo Loncarevic, a empresa tem cerca de 11 investigadores a trabalhar a partir da Dinamarca, Austrália e Eslovénia,  para conceberem um tratamento contra a covid-19 e não uma vacina. Um negócio que foi concretizado em junho de 2020. A QuantBioRes, afirmou o empresário, está a desenvolver um peptídeo, que inibe o vírus de infectar a célula humana. “Desenhamos especificamente paxlovid para manter a sua atividade face aos coronavirus, bem como às variantes que atualmente causam preocupação e que têm predominantemente mutações nas proteínas das suas espículas”, disse o chefe científico da Pfizer, Mikael Dolsten, citado no comunicado. Os ensaios clínicos do tratamento serão realizados no Reino Unido este verão, espera Ivan Loncarevic.917.

  A Reuters entrou em contacto com o porta-voz do tenista, mas não recebeu nenhuma resposta sobre este investimento. “Os resultados mostraram em todos os casos que o nirmatrelvir era um potente inibidor”, segundo o texto. Ler Mais.  Esta confirmação surge depois de Novak Djokovic ser o centro das atenções na Austrália. O tenista viajou para aquele continente para participar no Open da Austrália, com um visto médico que viabilizava a sua entrada no país, uma vez que só podem entrar pessoas vacinadas contra a covid-19. o Centro Icahn realizou, com a Pfizer, outro estudo de laboratório para determinar a efetividade do tratamento paxlovid contra a Ómicron e outras variantes do coronavirus. Depois da polémica envolver o governo australiano e de chegar aos tribunais, o tenista foi deportado do país e ficou assim de fora do Open da Austrália, regressando ao seu país de origem, a Sérvia.  Relacionados . SAIBA MAIS..