Nomadismo digital, o novo turismo?

Nomadismo digital, o novo turismo?

15/04/2021 16:10:00

Nomadismo digital, o novo turismo?

Portugal tem uma oportunidade que pode ser interessante: revitalizar o setor do turismo através de uma adaptação oportuna à tendência mundial, que consiste em tirar partido da digitalização global.

Nestas situações, o que faria um verdadeiro empreendedor? Desistia a pensar nos obstáculos e fechava o seu negócio ou encontrava maneiras de ultrapassar as dificuldades, adaptando o seu produto/serviço para responder melhor às necessidades atuais do público-alvo?

Os estrangeiros vivem à custa dos nossos impostos? Eis uma ideia muito repetida, mas errada Charles Michel admite debater ''proposta concreta'' de suspensão das patentes de vacinas Pintou pénis em buracos para alertar para o mau estado das ruas. Agora, pode ser processado

A chegada da pandemia, em março de 2020, resultou em restrições às viagens e confinamentos locais, que levou à paragem de muitos negócios de hotelaria e turismo. Por outro lado, Portugal e o resto mundo, aperceberam-se, rapidamente, da relevância das ferramentas digitais, na persecução, simultânea, do duplo objetivo de nos mantermos próximos e protegidos. O teletrabalho veio reforçar a ideia de entregar resultados, através de uma atribuição de responsabilidade e maior autonomia aos colaboradores.

A grande maioria dos países tem colocado os colaboradores em trabalho remoto, devido ao qual se tem verificado um incremento notável nos níveis de produtividade, com um aumento de 63% em Portugal (), aliado a uma melhoria nowork-lifebalance headtopics.com

dos colaboradores.Atualmente, o país tem uma oportunidade que pode ser interessante: revitalizar o setor do turismo, através de uma adaptação oportuna à tendência mundial, que consiste em tirar partido da digitalização global.

Empresas conhecidas, como aTwitter, Slack, Shopify, entre outras, já confirmaram a sua vontade em permitir aos colaboradores trabalharem de forma remota, permanentemente. Esta medida irá aumentar a quantidade de indivíduos que trabalham sem se fixarem numa dada geografia, levando o seu trabalho consigo, na mochila, durante as viagens. Isto está a aumentar a população da chamada geração de “nómades digitais”.

Os nómades digitais, são uma geração aventureira que se quer aproximar da natureza, descobrir novos horizontes, estar em contacto com culturas diferentes, tudo isso enquanto leva o trabalho consigo para onde for.No sentido de servir melhor esta geração, em evolução rápida, devem ser analisadas e divulgadas as vantagens que Portugal tem para oferecer à mesma:

Uma cultura própria, rica e variada, diversidade cultural e facilidade de comunicação em inglês;Está entre os três países mais seguros do mundo, apenas atrás da Islândia e da Nova Zelândia (fonte: Global Peace Index, 2020); headtopics.com

Índia ultrapassa pela primeira vez as quatro mil mortes diárias Mil agentes da PSP destacados para os festejos do título do Sporting Catarina Martins diz que reduzir 15 milhões de pobres 'não é um avanço'

Paisagens deslumbrantes, praias emblemáticas, clima temperado, com muito sol ao longo do ano;Dieta mediterrânea autêntica, considerada um dos padrões alimentares mais saudáveis do mundo (fonte: Unesco, 2013), que aliada a um estilo de vida equilibrado, tem potencial para prevenir muitas doenças;

Um dos melhores vistos (D-02) para profissionais autónomos da Europa, que permite não só exercer a sua atividade profissional, mas também trazer consigo a sua família e candidatar-se à cidadania em cinco anos (fonte: International living, 2020);

Infraestruturas digitais avançadas, um forte ecossistema de incubadores estartupsem constante evolução, e espaços de Consulte Mais informação: Jornal Económico »