Museu Metropolitano de Nova Iorque devolve à Nigéria três obras saqueadas no séc. XIX

24/11/2021 19:43:00

Met Arte Museu Nigéria Artefatos Devolução

O Museu Metropolitano de Nova Iorque devolveu na segunda-feira três obras saqueadas da Nigéria no final do século XIX, estabelecendo ainda um protocolo com o país africano para descobrir a origem de outras peças da sua coleção.

“O Met (Metropolitan Museum of Art) continua comprometido com um processo responsável de colaboração e autenticação na compra de obras de arte, aplicando padrões rigorosos para verificar a história tanto de novas aquisições como de peças que já fazem parte da sua coleção”, declarou o diretor do espaço norte-americano, Max Hollein.

Consulte Mais informação:
Jornal SOL »

Museu Metropolitano de Nova Iorque devolve à Nigéria três obras saqueadas no século XIXO Museu Metropolitano de Nova Iorque devolveu na segunda-feira três obras saqueadas da Nigéria no final do século XIX e estabeleceu um protocolo com o país africano para descobrir a origem de outras peças da sua coleção.

Museu Metropolitano de Nova Iorque devolve à Nigéria três obras saqueadas no século XIXO Museu Metropolitano de Nova Iorque devolveu na segunda-feira três obras saqueadas da Nigéria no final do século XIX e estabeleceu um protocolo com o país africano para descobrir a origem de outras peças da sua coleção.

Seis anos e três meses de prisão para autor de quatro roubos em Guimarães e FafePortugal - Seis anos e três meses de prisão para autor de quatro roubos em Guimarães e Fafe

Condenado por ataque à Academia de Alcochete apanha três anos de prisão por tráficoO Tribunal de Almada condenou, este mês, Leandro Almeida, um dos 41 agressores de jogadores do Sporting na Academia de Alcochete, a três anos e quatro meses de prisão por tráfico de estupefacientes e detenção de arma proibida.

Sete adeptos do Dortmund detidos após desacatos no Bairro Alto em LisboaDois polícias sofrem ferimentos ligeiros, diz, esta quarta-feira à Lusa fonte do Comando Metropolitano de Lisboa.

Câmara do Funchal ainda tem a decorrer campanha que distribui contentores de reciclagemA cada família serão entregues três contentores de 120 litros: um destinado à deposição de papel e cartão, outro para o vidro de embalagem e o último para plásticos e metal.

Devolução O Museu Metropolitano de Nova Iorque devolveu na segunda-feira três obras saqueadas da Nigéria no final do século XIX, estabelecendo ainda um protocolo com o país africano para descobrir a origem de outras peças da sua coleção."O Met [Metropolitan Museum of Art continua comprometido com um processo responsável de colaboração e autenticação na compra de obras de arte, aplicando padrões rigorosos para verificar a história tanto de novas aquisições como de peças que já fazem parte da sua coleção", referiu o diretor do espaço norte-americano, Max Hollein."O Met [Metropolitan Museum of Art continua comprometido com um processo responsável de colaboração e autenticação na compra de obras de arte, aplicando padrões rigorosos para verificar a história tanto de novas aquisições como de peças que já fazem parte da sua coleção", referiu o diretor do espaço norte-americano, Max Hollein.Lusa Tribunal FOTO: Getty Images O Tribunal de Guimarães condenou a seis anos e três meses de prisão um homem que em dezembro de 2020 efetuou três roubos por esticão a mulheres na via pública, naquele concelho do distrito de Braga.

“O Met (Metropolitan Museum of Art) continua comprometido com um processo responsável de colaboração e autenticação na compra de obras de arte, aplicando padrões rigorosos para verificar a história tanto de novas aquisições como de peças que já fazem parte da sua coleção”, declarou o diretor do espaço norte-americano, Max Hollein. Duas das obras em questão são placas de bronze do século XVI, pertencentes a um conjunto de objetos conhecido como “os bronzes de Benin”, que até ao momento pertenciam ao acervo do Met. Após uma investigação promovida pelo museu de Nova Iorque e o Museu Britânico, concluiu-se que estes artefactos foram saqueados pelas forças britânicas num ataque em 1897 à cidade de Benin, onde se localiza atualmente a Nigéria . No seguimento de uma investigação promovida pelo museu de Nova Iorque e o Museu Britânico, os investigadores puderam concluir que estes artefactos “foram saqueados pelas forças britânicas num ataque em 1897 à cidade de Benin, onde se localiza atualmente a Nigéria”. Juntamente com estas peças, uma cabeça de bronze da cidade de Ife (Nigéria), que se estima ser do século XIV, e que foi oferecida ao Met, também foi devolvida, após o museu, ao invés de comprar a obra de arte, ter optado por promover a sua repatriação. Além disso, uma cabeça de bronze da cidade de Ife (Nigéria), que se estima ser do século XIV, e que foi oferecida ao Met, também foi devolvida, após o museu, ao invés de comprar a obra de arte, ter optado por promover a sua repatriação. "Se outros museus pudessem fazer o que o Met fez, poderíamos restaurar a confiança do público e dos visitantes", referiu o diretor da Comissão Nacional Nigeriana para Museus e Monumentos (NCMM, na sigla em inglês), Abba Isa Tijani, citado pela agência EFE. “Se outros museus pudessem fazer o que o Met fez, poderíamos restaurar a confiança do público e dos visitantes”, afirmou o diretor da Comissão Nacional Nigeriana para Museus e Monumentos (NCMM, na sigla em inglês), Abba Isa Tijani, citado pela agência EFE, acrescentando que o público “está cada vez mais interessado na proveniência das peças que estão expostas”. A arguida não tinha antecedentes criminais.

“Especialmente nos museus da Europa, as pessoas estão a começar a dizer que os objetos não são legalmente propriedade daquelas instituições, mas estes continuam a exibi-los e estão a perder todo o crédito”, sublinhou. O responsável nigeriano acrescentou que o público está cada vez mais interessado na proveniência das peças que estão expostas. O responsável nigeriano acrescentou que o público está cada vez mais interessado na proveniência das peças que estão expostas. Juntamente o cônsul da Nigéria em Nova Iorque, Lot Egopija, Tijani esteve presente na cerimónia “discreta”, que decorreu numa das salas privadas do museu, com o objetivo de receber oficialmente as peças.  Esta devolução ocorreu na sequência de mais de um ano de negociações com as autoridades nigerianas e seis meses depois da Alemanha anunciar que no próximo ano vai começar a devolver “bronzes de Benin” da sua coleção nacional. Esta devolução ocorreu na sequência de mais de um ano de negociações com as autoridades nigerianas e seis meses depois da Alemanha anunciar que no próximo ano vai começar a devolver 'bronzes de Benin' da sua coleção nacional. Ao todo, o museu detém na sua coleção cerca de 160 obras da cidade de Benin, entre as quais a premiada ‘máscara de marfim do Benim’. No total, o Met possui na sua coleção cerca de 160 obras da cidade de. O Museu Britânico tem na sua coleção 928 obras e o Weltmuseum, de Viena, 173 peças.

Ver Comentários Leia Também .