Militares portugueses no Mali sentem-se abandonados pelo Estado

Tropas aguardam há vários meses pela vacina contra a covid-19.

17/05/2021 00:56:00

Militares portugueses no Mali sentem-se abandonados pelo Estado

Tropas aguardam há vários meses pela vacina contra a covid-19.

Os militares portugueses em missão no Mali sentem-se abandonados pelo Estado português. Ainda não foram vacinados contra a covid-19 seis meses depois do Governo ter garantido que as tropas em missões no estrangeiro seriam prioritárias no processo de vacinação.

Noah foi encontrado com vida Foi encontrada com vida a criança de dois anos que estava desaparecida em Proença-a-Velha Bebé Noah foi encontrado. Está vivo, mas com saúde débil

A quase cinco mil quilómetros de casa, 11 militares portugueses enfrentam os riscos próprios de um país mergulhado numa grave crise de segurança, com milhares de vítimas de ataques terroristas e centenas de milhares de deslocados.

Ao serviço da missão militar da União Europeia, que visa ajudar a reforçar as capacidades das Forças Armadas do Mali, os portugueses têm ainda outra grande preocupação: resistir sem nenhuma vacina a um inimigo invisível chamado covid-19. headtopics.com

Há seis meses, no arranque do plano nacional de vacinação, durante uma visita à República Centro Africana, o ministro da Defesa garantiu que todos os militares em teatros de operações seriam prioritários no processo de vacinação.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Há muitos portugueses, e não são militares, que podem afirmar o mesmo. Infelizmente!