Ómicron poderá tornar-se dominante em França dentro de semanas

Ómicron poderá tornar-se dominante em França dentro de semanas

02/12/2021 20:52:00

Ómicron poderá tornar-se dominante em França dentro de semanas

Apesar de admitir que a Ómicron poderá substituir a Delta, o assessor do governo frances considera que “o Natal não corre risco se a população e quem toma as decisões forem todos muito cautelosos”.

A Omicron pode tornar-se a variante da Covid-19 dominante em França até ao final de janeiro, disse o assessor do governo francês, Jean-François Delfraissy, esta quinta-feira, segundo a “Reuters”.“Devemos ver um aumento progressivo da variante Ómicron, que assumirá o lugar da Delta”, possivelmente no final de janeiro, frisou Jean-François Delfraissy.

Quase dez mil casos por dia em crianças e jovens após reabertura das escolas. Impacto da covid-19 já se sente nas turmas

Apesar de admitir que a Ómicron poderá substituir a Delta, o assessor do governo francês considera que “o Natal não corre risco se a população e quem toma as decisões forem todos muito cautelosos”. Em França, a Ómicron surgiu pela primeira vez na ilha francesa de La Reunion, no Oceano Índico, no mês passado.

Por sua vez, em Portugal, o vice-presidente daAssociação Nacional de Médicos de Saúde Pública (ANMSP) considerou ao Jornal Económico (JE) que a mais recente variante poderá vir a substituir a Delta, que com o passar do tempo tornou-se predominante no país e no mundo. headtopics.com

Apesar da limitada informação que existe sobre a mais recente variante, o vice-presidente da ANMSP confessou que “esta é uma variante que irá provavelmente substituir a Delta no panorama epidemiológico mundial. Para já tem um foco muito específico desta doença e não é um sinal de total preocupação”, acrescentou. De recordar que os países Baixos já admitiram ter detetado a Ómicron antes dez dias antes da África do Sul.

Cabo Verde garante um dos melhores terceiros lugares e segue para os oitavos

O Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul (NICD), onde se acreditava que a variante tivesse surgido, disse que os primeiros dados epidemiológicos indicavam que a Ómicron tinha sido capaz de escapar à imunidade conferida pelas vacinas, mas que ainda assim, as vacinas existentes ainda deveriam proteger contra doenças graves e morte.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Decisão 22: o confronto entre Catarina Martins e Cotrim Figueiredo na íntegra - CNN Portugal

CNN Portugal. O novo canal de informação, com uma cultura multiplataforma, propõe-se a acompanhar, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Ómicron pode tornar-se dominante em França em janeiro. EUA e a Alemanha pensam em mais restriçõesA variante ómicron está a fazer países como os Estados Unidos e a Alemanha estudar a possibilidade de endurecer as medidas para conter a covid-19. Em França, o principal conselheiro do Governo de Macron avisa que a variante poderá tornar-se dominante “até ao fim de janeiro”.

Ladrão de carros mascarado de ninja ataca dois polícias com espada em FrançaAgressor resistiu à detenção e retirou uma espada do carro para atacar os agentes da autoridade.

Ómicron pode tornar-se dominante em França em janeiro. EUA e a Alemanha pensam em mais restriçõesA variante ómicron está a fazer países como os Estados Unidos e a Alemanha estudar a possibilidade de endurecer as medidas para conter a covid-19. Em França, o principal conselheiro do Governo de Macron avisa que a variante poderá tornar-se dominante “até ao fim de janeiro”.

Ómicron em Portugal: ''Apagar o fogo antes que se alastre parece lógico''Gustavo Carona considera que o esforço para travar a transmissão comunitária da nova variante 'compensa'. porque? é preciso mais medo mais fakenews Este gajo é tão medíocre, hipócrita e mentiroso mas continua a ser mimado pelos media.

Casos de Ómicron em Portugal com sintomas ligeiros e assintomáticosCasos ligeiros e assintomáticos?! Pára tudo! Rasguem a Constituição! Imponham já a segregação dos não vacinados! E volta a treta dos assintomáticos... Liguem o cérebro, porra!!! Ou já se esqueceram do sítio onde o fazer? Então param o mundo lol

ECDC estima que Ómicron poderá em breve representar mais de metade das infeções por Covid-19 na EuropaA estimativa atribui, assim, peso às informações preliminares sobre a altíssima transmissibilidade da variante Ómicron