Manuel Reis Campos: Construíram-se 26 mil casas em 2021

23/01/2022 10:12:00

Manuel Reis Campos: Construíram-se 26 mil casas em 2021

Dv, Construção

Manuel Reis Campos: Construíram-se 26 mil casas em 2021

Líder da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas diz que construção anual de nova habitação deverá estabilizar nos próximos anos.

A falta de casas no país é um tema que tem estado na ordem do dia. Mas há estimativas de quantas poderão faltar?Chegou-se a falar que faltavam 50 a 60 mil. Mas quando tivermos essas 50 mil casas, no entretanto, 30 ou 40 mil foram demolidas ou já não estão em condições de habitabilidade. Nós vamos sempre precisar de algumas dezenas de milhares de casas.

O setor está a responder a essa escassez de oferta?Com a troika e tudo o que veio a seguir nós partimos praticamente do zero. Em 2014, construímos 6700 habitações. Há dois anos, foram mais de 24 mil e 2021 terminou com 26, 27 mil. Nós estamos a crescer em termos de construção de casas e o licenciamento tem sido cada vez maior. Aquilo que se está a passar hoje é positivo, nós agora estamos a ter níveis de produção com algum significado. Acho que a construção de casas não vai subir muito mais para além das 26 mil por ano. De qualquer forma, em 2001, Portugal construiu 114 mil fogos.

Consulte Mais informação:
Dinheiro Vivo »

Manuel Monteiro juntou-se ao líder do CDS-PP em BragaLíder centrista salientou que Manuel Monteiro, é 'um histórico ex-presidente do partido'.

O dia em que Manuel Monteiro se juntou à campanha centrista e ouviu o número 2 do PS desejar um 'CDS forte'O ex-presidente e histórico do CDS Manuel Monteiro cruzou-se com o secretário-geral adjunto do PS, que lhe desejou um 'CDS forte' e que mantenha 'valores que não pode perder'.

Manuel Monteiro ao lado de Rodrigues dos Santos em Braga. Melo ausente por isolamentoO líder do CDS-PP contou este sábado com o apoio do histórico líder centrista, Manuel Monteiro, que o acompanhou em Braga. Nuno Melo, em isolamento por contacto de risco, e Telmo Correia, foram as ausências notadas.

Big Brother. Manuel Luís Goucha sobre Jaciara: 'Não sei se gosto muito...'Manuel Luís Goucha recebeu na passada sexta-feira, dia 21 de janeiro, Inês Simões no programa 'Goucha', da TVI, e acabaram por falar no novo desafio da atriz,

A noite em que o Bloco lembrou Manuel Pinho para combater o PS: 'Maiorias absolutas são porto de abrigo para alta corrupção'Num comício em Coimbra, Bloco puxou pela memória da maioria de José Sócrates e colou-o a Costa. Catarina Martins anunciou que eutanásia será primeira tarefa no novo Parlamento.

Manuel Pinheiro: “O futuro dos Vinhos Verdes não está em produzir mais, mas em trazer mais valor para a região”Presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes desde 2000, Manuel Pinheiro surpreendeu toda a gente com o anúncio da sua saída de cena. “Está na hora de passar o testemunho.” Sai com sentimento de missão cumprida e diz que continu

Comentar A falta de casas no país é um tema que tem estado na ordem do dia.Líder centrista salientou que Manuel Monteiro, é"um histórico ex-presidente do partido".i ▲ Francisco Rodrigues dos Santos ainda não tinha chegado ao mercado de Braga quando José Luís Carneiro cumprimentou Manuel Monteiro LUSA ▲ Francisco Rodrigues dos Santos ainda não tinha chegado ao mercado de Braga quando José Luís Carneiro cumprimentou Manuel Monteiro LUSA Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.Assine para partilhar E usufrua de todas as vantagens de ser assinante O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, contou hoje com o ex-líder Manuel Monteiro numa visita a um mercado em Braga, iniciativa onde não esteve o presidente da distrital e eurodeputado, Nuno Melo, que está em isolamento.

Mas há estimativas de quantas poderão faltar? Chegou-se a falar que faltavam 50 a 60 mil. Mas quando tivermos essas 50 mil casas, no entretanto, 30 ou 40 mil foram demolidas ou já não estão em condições de habitabilidade. O dia de campanha do CDS-PP arrancou com uma visita ao Mercado Municipal de Braga, por onde passaram também comitivas do PSD, Iniciativa Liberal e PS. Nós vamos sempre precisar de algumas dezenas de milhares de casas. “ É importante ter um CDS forte porque é um dos partidos fundadores da democracia e da vida política constitucional portuguesa “, disse José Luís Carneiro a Manuel Monteiro. O setor está a responder a essa escassez de oferta? Com a troika e tudo o que veio a seguir nós partimos praticamente do zero. A ausência mais sentida foi a de Nuno Melo - que anunciou que seria candidato à liderança contra Francisco Rodrigues dos Santos no congresso que esteve marcado para novembro mas foi cancelado - por estar em isolamento na sequência de um contacto de risco com uma pessoa infetada com covid-19. Em 2014, construímos 6700 habitações. O antigo líder, que voltou a filiar-se no partido já na liderança de Rodrigues dos Santos, chegou a ser sondado para integrar as listas de candidatos a deputados, mas rejeitou o convite.

Há dois anos, foram mais de 24 mil e 2021 terminou com 26, 27 mil. O antigo líder, que voltou a filiar-se no partido já na liderança de Rodrigues dos Santos, chegou a ser sondado para integrar as listas de candidatos a deputados, mas rejeitou o convite. “É muito importante reencontrarmos o Dr. Nós estamos a crescer em termos de construção de casas e o licenciamento tem sido cada vez maior. Aquilo que se está a passar hoje é positivo, nós agora estamos a ter níveis de produção com algum significado. Já sobre as ausências de Nuno Melo e também de Telmo Correia, líder parlamentar e deputado eleito pelo círculo de Braga, desvalorizou. Acho que a construção de casas não vai subir muito mais para além das 26 mil por ano. Na altura, Francisco Rodrigues dos Santos ainda não tinha chegado ao mercado. De qualquer forma, em 2001, Portugal construiu 114 mil fogos. Ainda antes da chegada do presidente centrista, à porta do mercado uma comitiva socialista cruzou-se com os apoiantes do CDS e o secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, cumprimentou Manuel Monteiro e defendeu que o CDS não pode perder os seus valores. "São valores que o CDS não pode perder e é importante ter um CDS forte porque é um dos partidos fundadores da democracia e da vida política constitucional portuguesa", afirmou.

O preço das habitações é elevado face ao rendimento médio dos portugueses. É preciso construir fora dos lugares que são muito caros, porque o terreno é uma peça muito forte na construção. Estas palavras levaram Manuel Monteiro a comentar que"esta é a notícia do dia". Manuel Monteiro rejeitou fazer parte das listas de deputados, mas em declarações ao Observador, diz que decidiu participar na ação de campanha para “desmistificar essa ideia que estão a tentar passar de que estas eleições são apenas para escolher o primeiro-ministro”. A escassez tem levado à subida dos preços. E agora há que contar com o aumento dos custos dos materiais e da mão-de-obra. Questionado pelos jornalistas, o presidente do CDS-PP afirmou ser"do mais elementar bom senso reconhecer que o CDS é um partido estruturante da democracia, fundador do regime" e defendeu ser"urgente que a sua força não seja substituída por partidos 'fanatistas' populistas, nem por um liberalismo que é em tudo igual à esquerda nos valores e só se diferencia na economia, e não tem preocupações sociais". O preço das casas não vai ficar proibitivo para as famílias portuguesas? Sempre achei que o preço das habitações é elevado face ao rendimento médio dos portugueses. O CDS centra a campanha no norte do país Manuel Monteiro frisa que o CDS tem um cabeça de lista por Braga (José Paulo Areia de Carvalho) “que é do distrito, que vive o Minho, que conhece os problemas do Minho”. Na visita ao mercado, o vereador Altino Bessa"comandou as tropas" e ia indicando o caminho Francisco Rodrigues dos Santos e ao cabeça de lista, José Paulo Areia de Carvalho.

É preciso construir fora dos lugares que são muito caros, porque o terreno é uma peça muito forte na construção. Na visita ao mercado, o vereador Altino Bessa"comandou as tropas" e ia indicando o caminho Francisco Rodrigues dos Santos e ao cabeça de lista, José Paulo Areia de Carvalho. E depois temos os impostos. Porque é que uma reabilitação paga 6% de IVA numa ARU (áreas de reabilitação urbana) e ali ao lado já paga 23%? Os números apontam para uma quebra na entrada de casas em licenciamento. Entre vendedores e clientes, o presidente do CDS-PP ouviu palavras de incentivo, provou presunto, bolo e ginja, e disse estar confiante de que o partido vai"desmentir" as sondagens que apontam a descida do partido nas eleições legislativas. “A política é um constante desafio e risco. Os promotores estão a travar os projetos devido ao aumento dos custos de produção? O licenciamento é circunstancial. Os sinais de crise sentem-se na construção.

O licenciamento é sempre uma das coisas que o construtor quer. No mercado de Braga, Manuel Monteiro preferiu ficar mais recatado, longe das câmaras, na cauda da comitiva. Se não for para hoje é para amanhã Fechar Subscreva a nossa newsletter e tenha as notícias no seu e-mail todos os dias Subscrever .