Mais de 10 mil professores deixaram de ensinar em dez anos

Mais de 10 mil professores deixaram de ensinar em dez anos

20/01/2022 11:35:00

Mais de 10 mil professores deixaram de ensinar em dez anos

Entre aposentações, desistência da profissão e ainda a queda de alunos nos cursos superiores de Educação, Portugal já está a enfrentar uma crise de falta de professores que se vai agravar.

▲Há falta de professores em Portugal e a crise vai agravar-se. Profissionais do ensino pedem medidas urgentesJOSÉ COELHO/LUSA▲Há falta de professores em Portugal e a crise vai agravar-se. Profissionais do ensino pedem medidas urgentes

JOSÉ COELHO/LUSATem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.Aos professores que se reformam juntam-se os que desistiram da profissão de ensinar. E se ainda acrescentarmos a acentuada queda de alunos nos cursos superiores de Educação, o resultado é uma crise de falta de professores que já está a acontecer e tem tendência a agravar-se,

Consulte Mais informação: Observador »

Portugal entre os cinco países da UE que mais energia renovável consomemPortugal só fica atrás de Suécia, Finlândia, Letónia e Áustria. O Estado português superou a própria meta nacional e a média da União Europeia.

Inundações causam pelo menos 10 mortos em Madagáscar

eFootball: Seleção Nacional está de regresso ao top 10 mundial da FIFARecord Gaming - eFootball: Seleção Nacional está de regresso ao top 10 mundial da FIFA

Covid-19: CN Sabadell obrigado a recorrer a miúdo de 10 anos (Ténis de mesa)A BOLA, toda a informação desportiva. Acompanhe todas as notícias do seu clube ou modalidade preferida, para onde quer que vá.

Santa Maria da Feira: O 10º concelho-chave das eleições Legislativas 2022Concelhos-chave são concelhos onde é expectável que haja um elevado número de votantes e onde, nas últimas eleições houve mudanças significativas na intenção de voto.

Menina russa de sete anos na lista dos youtubers mais bem pagos do mundoCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

i ▲ Há falta de professores em Portugal e a crise vai agravar-se. Profissionais do ensino pedem medidas urgentes JOSÉ COELHO/LUSA ▲ Há falta de professores em Portugal e a crise vai agravar-se. Profissionais do ensino pedem medidas urgentes JOSÉ COELHO/LUSA Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante. Aos professores que se reformam juntam-se os que desistiram da profissão de ensinar. E se ainda acrescentarmos a acentuada queda de alunos nos cursos superiores de Educação, o resultado é uma crise de falta de professores que já está a acontecer e tem tendência a agravar-se, segundo o Diário de Notícias . Vários profissionais de diferentes áreas do ensino alertam para a necessidade de medidas que resolvam o problema da falta de professores. Mais de 10 mil professores deixaram a profissão. Só em 2021 reformaram-se dois mil docentes e a Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) prevê que até 2030 se reformem mais 52 mil , ou seja, cerca de 60% dos que estão atualmente no ativo. Nos últimos 20 anos o número de alunos inscritos em cursos superiores de Educação, em Portugal, sofreu uma queda de 75%. Fenprof teme que se regresse a uma situação como a da década de 1990 em que foram recrutados para dar aulas profissionais sem habilitação para o ensino. Ao jornal DN os professores apontam a instabilidade da carreira, o excesso de burocracia, a perda de autoridade e o elevado número de alunos por turma como alguns dos motivos que os levaram a deixar o ensino. PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR Leia também: