Mais de 1,6 milhões de portugueses vive com menos de 540 euros por mês

Mais de 1,6 milhões de portugueses vive com menos de 540 euros por mês

17/10/2021 11:46:00

Mais de 1,6 milhões de portugueses vive com menos de 540 euros por mês

Os jovens e os idosos são quem corre maior risco de viver abaixo do limiar da pobreza.

Quem corre mais risco de viver em dificuldade são os jovens e os idosos. No caso das faixas etárias mais velhas, a situação das reformas é preocupante, uma vez que as pensões se mantêm quase iguais há mais de 47 anos. Desde 1974 apenas aumentaram sete euros.

Jorge Jesus: «Como sempre o que fez a diferença foram os golos» Portugal tem 38 casos da variante ómicron. Cuidados intensivos com “tendência fortemente crescente” Irlanda encerra discotecas e impõe restrições para conter variante Ómicron

Mesmo quem tem emprego não está seguro: o estudo da Pordata revela que 9,5% dos trabalhadores portugueses são considerados pobres. Entre 22 países da Europa, Portugal surge no oitavo lugar dos que têm maior risco de pobreza entre quem trabalha.

Em 2019, eram quase dois milhões de pessoas que viviam abaixo do limiar da pobreza, auferindo, no máximo, 540 euros por mês. No entanto, apenas 267 mil pessoas receberam o Rendimento Social de Inserção (RSI). No ano passado, o número de beneficiários desceu ainda mais, atingindo o valor mais baixo dos últimos 15 anos. headtopics.com

No que toca à composição do agregado familiar, quase 40% das famílias com três ou mais crianças e 24% dos que viviam sozinhos tinham dificuldades económicas.O risco é também mais acentuado entre pessoas que têm um nível baixo de escolaridade. Um em cada quatro portugueses que têm, no máximo, o nono ano de escolaridade vive em situação de pobreza.

Nas escolas, 380 mil alunos receberam apoio socioeconómico e quase 223 mil beneficiaram de refeições subsidiadas.Desde 2008, Portugal conseguiu retirar mais de 720 mil pessoas da pobreza, um valor que é quase três vezes acima da meta definida até 2020 – que era 200 mil pessoas.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Novo estudo sobre a origem da Covid-19 aponta para mercado de Wuhan

Para os que aprovam o OE faltam 8.4M para o objectivo estar cumprido... Sem stress. Em breve serão mais uns quantos. Nunca estarão sozinhos. Não é assim Costa Mas é curioso que ja varias vezes noticiaram que o salário medio é de 1200€. Vive! Sobrevive, arrasta-se. Resultado das políticas de esquerda, maioritárias desde o 25 de Abril.

Portugal a caminho de uma nova Venuzuela! PS - Um partido para abolir!! Obrigada SIC , por apoiar o socialismo !! Estamos muito bem ☺️!! O socialismo é que é bom , longe com capitalismo. Socialismo empobrece!! E a estrategia do governo é juntar a este grupo mais uns 500 mil, por ai, até 2023. Não acredito o OE só contempla a classe média e os jovens segundo o PM lamentável

Poder ser soberano sim e ter salario mininm de frança e ter custo de vida atual em Portugal e a unica maneira de nao perder à mao de obra protuguesa que ta a abondonar por condiçoes de vida melhor essa mesma condiçoes podem ser criada em Portugal E voces acham que portugal e um pais soberano com esse salario.

“Os sarauís esperavam mais de um secretário-geral da ONU português”Desta vez, “não haverá cessar-fogo sem referendo de autodeterminação” para o Sara Ocidental, garante o líder da Frente Polisário. Sem progressos negociais haverá uma escalada e a responsabilidade é do Conselho de Segurança.

Combustíveis 'low cost': Saiba quais são os postos mais baratos em PortugalCom a escalada de preços dos combustíveis, as opções mais baratas surgem maioritariamente fora do radar de Lisboa e Porto

Os portugueses estão a comer o dobro do recomendado e de forma mais desequilibradaO consumo de carne entre os portugueses é quatro vezes superior ao recomendado na Roda dos Alimentos, revela a Balança Alimentar Portuguesa para 2016-2020. Em ano de pandemia, aumentou o consumo de ovos, chocolates e cafés, mas a ingestão de álcool Há que aumentar os impostos sobre a carne, doces, sal, pimenta, maionese, álcool e gomas. Garanto que de aumento em aumento os portugueses vão começar a comer menos. Estamos em emergência climática, as medidas são necessárias ontem.

Portugueses consumiram mais doces durante a pandemia, mas também fizeram mais exercício

Mais de dois milhões de euros para restaurar o convento de Santa Clara, na MadeiraDepois de restaurado, haverá uma área visitável.

Dar o corpo à ciência, mais crise menos criseAgita-se o espantalho da crise, com a perspectiva de eleições ao virar da esquina. Quem travará primeiro antes do precipício político sinalizado pelo Presidente da República? Enquanto isto, o PSD discute a liderança. O balão de oxigénio de Rio, nas autárquicas, durou pouco. Cavaco Silva ajudou à festa e despediu, de uma penada, Governo e oposição. E Rendeiro: terá fugido com uns quadros na bagagem? Tudo questões sem resposta científica, embora desta vez o programa decorra no FICA, o Festival Internacional de Ciência, em Oeiras. Onde, apesar deste palavreado, também se tratam assuntos sérios