Madeira: Alberto João Jardim recebe prémio Emanuel Rodrigues

Madeira: Alberto João Jardim recebe prémio Emanuel Rodrigues

23/10/2021 12:42:00

Madeira: Alberto João Jardim recebe prémio Emanuel Rodrigues

O prémio pretende distinguir cidadãos ou conjuntos de cidadãos que, a título individual ou coletivo, tenham efetuado trabalhos no âmbito académico, literário, histórico, científico, artístico e jornalístico ou outros, que valorizem e relevem a importância da autonomia e da identidade regional.

A escolha de Alberto João Jardim como vencedor deste prémio foi justificada pela “sua figura, absolutamente incontornável na história da Região Autónoma da Madeira, na construção da Autonomia e o seu respetivo reflexo na nossa identidade regional”.

Vergonha no Jamor. Onze contra nove e no final perdeu o futebol O dia em que o futebol português morreu de vergonha Taça Libertadores: Marcelo felicita treinador Abel Ferreira

Alberto João Jardim destacou o “trabalho notável” que tem sido realizado pelo grupo Dançando com a Diferença, “que é não só exemplo nacional, mas também um exemplo internacional”.O antigo presidente do executivo madeirense disse ainda que Emanuel Rodrigues foi sei seu colega de liceu, de universidade, na vida militar, e na política. Alberto João Jardim acrescentou que apesar da amizade e de algumas divergências Emanuel Rodrigues “é daqueles amigos que muito ajudou a fazer a Autonomia e que fica sempre no coração”.

Alberto João Jardim defendeu que o “parlamento é algo que nós não podemos perder” e acrescentou que “está nas mãos de todos os deputados continuar a fazer com que o trabalho do parlamento seja uma fortaleza inexpugnável para a liberdade do povo madeirense”. headtopics.com

Na entrega do prémio Emanuel Rodrigues, Alberto João Jardim salientou que a “autonomia foi uma obra de todo o povo madeirense, dos que eram poder e dos que eram oposição”.O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, salientou que se trata de “um dia feliz para a Assembleia Legislativa da Madeira pelo facto de ter cruzado dois nomes grandes da nossa Autonomia: Emanuel Rodrigues que foi o primeiro Presidente deste parlamento e um deputado constituinte que ajudou a edificar a arquitetura daquilo que viria a ser a Autonomia da Madeira, e Alberto João Jardim, obreiro e construtor dessa Autonomia. Este prémio é inteiramente merecido porque reconhece um trabalho ao serviço da Madeira”.

Já Telmo Ferreira, presidente do grupo Dançando com a Diferença, diz que o donativo é oportuno “porque aconteceu numa fase de crescimento e numa altura que a associação se prepara para dar oportunidade a mais jovens que acabaram os cursos na área da dança e não têm onde dar aulas”.

Telmo Correia sublinhou a importância da “fusão de pessoas com e sem deficiência” no crescimento do grupo, que já conta com mais de 200 elementos, bem como no trabalho desenvolvido na Madeira e em Viseu. Consulte Mais informação: Jornal Económico »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Casa Pia recebe prémio de Solidariedade Social da Fundação do FutebolCasa Pia - Casa Pia recebe prémio de Solidariedade Social da Fundação do Futebol

Alberto João Jardim diz que 'está na altura de o país levar um safanão e o Governo cair'

“Se cem milhões de migrantes baterem à porta, líderes vão agir”Runa Khan, júri do prémio Gulbenkian para a Humanidade Se 100 milhões de pessoas me baterem à porta eu chamo a policia. A porta foi cara, por amor de Deus.

Navalny diz que está ''honrado'' por ter recebido o prémio SakharovPrémio foi atribuído pelo Parlamento Europeu.

Prémio Sakharov para Navalny não conta com respeito do KremlinO Kremlin denunciou esta quinta-feira a decisão do Parlamento Europeu de atribuir o prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento ao opositor preso ​​​​​​​Alexei Navalny, 'inimigo de estimação' do Presidente da Rússia, Vladimir Putin.

Seis autores portugueses nomeados para prémio sueco Astrid Lindgren 2022Para a edição de 2022 foram selecionados 282 nomeados de 71 países, incluindo os seis autores portugueses.