Empresas, Pingo Doce, Jerónimo Martins, Distribuição, Colômbia, Polónia, Pedro Soares Dos Santos, Coronavírus

Empresas, Pingo Doce

Lucro da Jerónimo Martins cai 19,9% em 2020

Empresas: Lucro da Jerónimo Martins cai 19,9% em 2020

04/03/2021 00:33:00

Empresas : Lucro da Jerónimo Martins cai 19,9% em 2020

Dona do Pingo Doce e Biedronka registou 19,29 mil milhões de euros em receitas. Vai distribuir 50% dos lucros em dividendos e planeia investir 700 milhões em 2021

Rui GaudencoO lucro do grupo Jerónimo Martins caiu 19,9% no ano passado, face a 2019, para 312 milhões de euros, sob a Norma Internacional de Relato Financeiro IFRS 16, anunciou hoje a dona da cadeia de supermercados Pingo Doce.Em comunicado

Julian Weigl abandona estágio do Benfica em conflito com Jorge Jesus Antiga moradia de Ronaldo no Gerês não será demolida porque o crime prescreveu Cortar as emissões? EUA têm de acabar com a “loucura” dos subsídios aos combustíveis fósseis, diz Greta

enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o grupo adianta que as vendas consolidadas cresceram 3,5% para 19.293 milhões de euros, com um LFL ('like-for-like’, ou vendas em lojas que operaram sob as mesmas condições no período em análise) de 3,5%.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) desceu 1% no ano passado, face a 2019, para 1.423 milhões de euros.Grupo prevê investir 700 milhões em 2021A Jerónimo Martins prevê investir 700 milhões de euros este ano, dos quais 60% serão destinados à subsidiária polaca Biedronka, e espera abrir cerca de 10 lojas Pingo Doce e remodelar 15 localizações, divulgou hoje o grupo. headtopics.com

“O programa capex [relativo ao investimento] mantém um papel central nas prioridades de alocação de capital do grupo e, em 2021, se as medidas de restrição que ainda possam vir a ser implementadas nos mercados em que operamos não impactarem a capacidade de execução, espera-se que se cifre em cerca de 700 milhões de euros, dos quais cerca de 60% investidos na Biedronka”, adianta a empresa, no comunicado dos resultados de 2020.

Este plano inclui a adição de cerca de 100 localizações líquidas à cadeia Biedronka, das quais metade no formato de menor dimensão, e a remodelação de 250-300 lojas, adianta a Jerónimo Martins.“Em Portugal, o Pingo Doce espera abrir cerca de 10 lojas e remodelar 15 localizações, enquanto a Ara [cadeia de supermercados na Colômbia] se prepara para adicionar mais de 100 novas localizações à sua rede de lojas”, acrescenta a Jerónimo Martins.

“Suportados pelo sólido desempenho registado em 2020 e pela força do nosso balanço, entramos em 2021 conscientes dos desafios, com as prioridades estratégicas bem definidas e um foco inabalável na geração de caixa como garante da nossa capacidade para investir no reforço das nossas posições competitivas”, sublinha a dona do Pingo Doce. “Ao mesmo tempo, mantemos a flexibilidade para aproveitar oportunidades de crescimento consistentes com as nossa visão estratégica”, refere ainda.

Distribuição de 181 milhões em dividendosA administração da Jerónimo Martins, liderada por Pedro Soares dos Santos, vai propor aos accionistas a distribuição de 181 milhões de euros em dividendos, o que corresponde a um dividendo bruto de 0,288 euros por acção, divulgou hoje a dona do Pingo Doce. headtopics.com

Weigl abandona estágio do Benfica contra a vontade de Jesus Luís Filipe Vieira pede adiamento de audição da comissão de inquérito do Novo Banco É preciso pôr fim à escalada militar russa na Ucrânia

“O grupo termina 2020 bem preparado, com uma inquestionável solidez de balanço e com posições competitivas reforçadas, que lhe permitirão lidar com os desafios de uma envolvente que, em 2021, ainda vai ser impactada pela pandemia de covid-19”, refere a JM.

“Assim, entende o conselho de administração propor à assembleia-geral de accionistas a distribuição de 181 milhões de euros em dividendos, correspondente à aplicação da política definida”, sendo que “esta proposta corresponde a um dividendo bruto de 0,288 euros por acção (excluindo as 859 mil acções próprias em carteira) e representa um

payoutde cerca de 50% dos resultados líquidos consolidados, excluídos os efeitos da aplicação da IFRS16”, refere o grupo. Consulte Mais informação: Público »