Lionel Messi: “Não muda nada ser considerado o melhor ou não. Admito que gostaria de passar despercebido”

04/12/2021 18:10:00

Lionel Messi: “Não muda nada ser considerado o melhor ou não. Admito que gostaria de passar despercebido”

Lionel Messi: “Não muda nada ser considerado o melhor ou não. Admito que gostaria de passar despercebido”

O argentino concedeu uma entrevista à revista 'France Football', na qual falou sobre a rivalidade com Cristiano Ronaldo, a popularidade por ser quem é e o facto de ser considerado um dos melhores futebolistas da história

Link:O argentino Lionel Messi, vencedor da Bola de Ouro de 2021, reconheceu que a concorrência do português Cristiano Ronaldo ajudou os dois futebolistas a “ser melhores”, em entrevista publicada este sábado pela revista francesa"France Football".

“Mantive com Cristiano [Ronaldo] uma rivalidade durante vários anos, no mesmo campeonato. Foi maravilhoso e ajudou-nos a ser melhores, mas sem que isso tenha sido propositado. Apenas queria superar-me para ser o melhor, não para ser melhor do que outro”, disse Messi.

Consulte Mais informação:
Expresso »

Bola de Ouro: nem Messi, nem RonaldoJoaquim Jorge - Bola de Ouro: nem Messi, nem Ronaldo

Messi considera que Ronaldo o ajudou a ser melhorArgentino acredita que ambos beneficiaram da “rivalidade” mantida ao longo de mais de uma década e que por isso se tornaram ainda mais completos.

Messi e a rivalidade com Ronaldo: «Sempre me quis superar e não olhar para o que os outros fazem»Avançado argentino garantiu ainda não viver preocupado com o facto de poder ser o melhor jogador da história

Covid-19: Lisboa cancela concertos na passagem de anoCarlos Moedas adianta que está 'a estudar se haverá ou não fogo-de-artifício'. Toda gente feliz com a ditadura sanitária patrocinada pela imprensa? Ta certissimo, ainda não é hora pra isso. O importante é seguirmos vivendo e trabalhando normalmente sem lockdown após o fim do ano, isso não da mais. Enfim, estamos entregues a imbecis. Estes são os verdadeiros negacionistas, a mostrar a toda a gente que as vacinas não servem para nada.

Rio: populista ‘responsável’ e politico ‘antipolítico’Rio é o líder da direita que diz não ser de direita, o político profissional que tenta parecer ‘antipolítico’ e o populista que demonstra sentido de Estado.

Messi e a rivalidade com Ronaldo: «Sempre me quis superar e não olhar para o que os outros fazem»Avançado argentino garantiu ainda não viver preocupado com o facto de poder ser o melhor jogador da história

Pinterest Link: O argentino Lionel Messi, vencedor da Bola de Ouro de 2021, reconheceu que a concorrência do português Cristiano Ronaldo ajudou os dois futebolistas a “ser melhores”, em entrevista publicada este sábado pela revista francesa"France Football".Escreve pelo antigo AO.Messi recebeu a sétima Bola de Ouro EPA/YOAN VALAT vencedor da Bola de Ouro de 2021, reconheceu que a concorrência do português Cristiano Ronaldo ajudou os dois futebolistas a “serem melhores”, em entrevista publicada este sábado pela revista francesa France Football.Assine para partilhar E usufrua de todas as vantagens de ser assinante Lionel Messi concedeu uma entrevista à 'France Football', após conquistar a 7.

“Mantive com Cristiano [Ronaldo] uma rivalidade durante vários anos, no mesmo campeonato. Foi maravilhoso e ajudou-nos a ser melhores, mas sem que isso tenha sido propositado. Apenas queria superar-me para ser o melhor, não para ser melhor do que outro”, disse Messi. Apenas queria superar-me para ser o melhor, não para ser melhor do que outro”, disse Messi. Na mesma conversa, o argentino falou também sobre a fama de ser quem é."Fui Messi durante 34 anos e estou a começar a habituar-me. É algo que não me interessa, não muda nada ser considerado o melhor ou não.

Estou contente com o que passei, mas admito que gostaria de passar despercebido, desfrutar da minha família sem que as pessoas me reconhecem. Não me queixo, pelo contrário, é sempre agradável receber um cumprimento, um sorriso de alguém que me peça uma fotografia. Estou habituado e, para mim, já é o normal", disse o argentino. O avançado argentino, de 34 anos, conquistou na segunda-feira pela sétima vez a Bola de Ouro, prémio da France Football para o melhor futebolista do ano, numa classificação em que Cristiano Ronaldo, de 36 anos, vencedor por cinco vezes do troféu, terminou em sexto lugar, ficando, pela primeira vez desde 2010, de fora do pódio. Sobre ser visto como um dos melhores futebolistas de sempre, Lionel Messi também se pronunciou:"Nunca disse que sou o melhor da história, nem tento ter essa ideia." Relacionadas Bola de Ouro: Messi bateu Lewandowski por 33 pontos e teve mais 435 do que Cristiano Ronaldo O jogador do PSG reiterou ainda que nunca se comparou a Maradona, nem prestou atenção a quem o fazia e voltou a abordar a rivalidade com Cristiano Ronaldo pelo troféu de melhor do Mundo.

Ser considerado um dos melhores da história é mais do que suficiente. É algo que jamais imaginei. Não me interessa, não muda nada ser considerado o melhor ou não. Nunca procurei sê-lo". O argentino, atualmente no Paris Saint-Germain, manteve com Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United, uma intensa rivalidade na Liga espanhola, quando representava o FC Barcelona e o avançado português alinhava no Real Madrid. Só quero superar-me para ser o melhor e não melhor que outro", garantiu, deixando ainda um desabafo.

Messi bateu na votação de 2021 o polaco Robert Lewandowski, segundo classificado, depois de ter vencido o prémio em 2009, quando era só responsabilidade do France Football, em 2010, 2011, 2012 e 2015, numa associação da revista francesa à FIFA, e em 2019, de novo sem a chancela da organização que superintende o futebol mundial. Partilhar .