Legislativas: líder do PAN insultada por grupo ligado à tauromaquia em Beja - SIC Notícias

Algumas pessoas tinham chocalhos.

20/01/2022 22:26:00

Legislativas: líder do PAN insultada por grupo ligado à tauromaquia em Beja

Algumas pessoas tinham chocalhos.

A líder do PAN, Inês de Sousa Real, foi esta quinta-feira recebida com insultos por um grupo de pessoas ligadas à tauromaquia na chegada ao aeroporto de Beja para uma ação de campanha para as legislativas.O grupo, formado por cerca de 30 pessoas, incluindo elementos dos Forcados Amadores de Beja e, pelo menos, uma apoiante do partido Chega, começou a juntar-se ainda Inês de Sousa Real não tinha chegado ao local.

Os manifestantes empunhavam uma faixa com o nome do grupo de forcados da capital do Baixo Alentejo e algumas pessoas tinham chocalhos.Assim que a porta-voz do PAN chegou ao aeroporto, começaram-se a ouvir insultos e o barulho dos chocalhos não terminaram, nem mesmo durante uma conversa que Inês Sousa Real manteve com elementos de movimentos de cidadãos de Beja.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

As crianças podem brincar com armas de plástico? E encenar conflitos? Psicóloga responde a estas e outras questões neste Dia Internacional do Brincar - CNN Portugal

CNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo. Consulte Mais informação >>

Quem lhes pagou para o insulto. As touradas tem de se adaptar aos tempos de hoje❗️💃🏿 Quem com ferros mata, com ferros morre Uma grupeta que representam uma gota perante o mar de pessoal que querem o fim desta prática de tortura animal! QUE A VOZ NÃO LHES DOA. BEJA DESPENSA VISITAS DESTA LAIA.

PAN em protesto simbólico contra a construção do aeroporto do Montijo - SIC NotíciasInês de Sousa Real respondeu ainda à Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) e a Manuel Alegre. Ainda ontem andei a limpar aquilo e já ali estão aquelas aves raras... Valha-me Deus. Grande manifestação!🤔

Legislativas. CDS, PAN e Chega levam propostas para a rua

Legislativas. Costa diz que não depende do PAN nem de qualquer outro partido para formar GovernoCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

PAN querapuramento da verdade sobre acidente mortal na A6O caso já está na justiça mas o PAN com sofreguidão populista quer o 'apuramento da verdade'.

Em Setúbal, Inês de Sousa Real não esquece a dissidente do PANCampanha do PAN passou por Setúbal, que elegeu Cristina Rodrigues em 2019. Nome não foi falado na comitiva, mas Inês Sousa Real viu-se obrigada a falar da dissidente, a quem lançou duras farpas.

'Queria ver o PAN coligado com o PS, nunca com PSD', ouve Inês Sousa Real nas ruasA questão continua a pairar no ar. Se Inês Sousa Real não diz se prefere Costa ou Rio, em ações de campanha a líder do PAN recebe ajuda na tomada de decisão. 'Com o PSD ficamos pior', ouviu na rua.

Lusa A líder do PAN, Inês de Sousa Real, foi esta quinta-feira recebida com insultos por um grupo de pessoas ligadas à tauromaquia na chegada ao aeroporto de Beja para uma ação de campanha para as legislativas. O grupo, formado por cerca de 30 pessoas, incluindo elementos dos Forcados Amadores de Beja e, pelo menos, uma apoiante do partido Chega, começou a juntar-se ainda Inês de Sousa Real não tinha chegado ao local. Os manifestantes empunhavam uma faixa com o nome do grupo de forcados da capital do Baixo Alentejo e algumas pessoas tinham chocalhos. Assim que a porta-voz do PAN chegou ao aeroporto, começaram-se a ouvir insultos e o barulho dos chocalhos não terminaram, nem mesmo durante uma conversa que Inês Sousa Real manteve com elementos de movimentos de cidadãos de Beja. Em declarações aos jornalistas, a líder do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) considerou que “nada justifica o insulto e a ofensa”, lembrando que “não é assim” que se defendem “as diferentes causas e visões” para a sociedade. “É profundamente lamentável, inclusivamente que outras forças políticas se juntem a vozes que ofendem, em regra, as mulheres, com adjetivações que não são aceitáveis numa sociedade civilizada”, sublinhou. Inês de Sousa Real notou que este protesto “não espelha as preocupações da região”, acusando os manifestantes de terem “uma visão redutora da região”, pois resumem “à tauromaquia aquilo que necessita o distrito de Beja”. Questionada pelos jornalistas sobre as acusações feitas pelo grupo de manifestantes, de que o PAN está a tentar implementar no país políticas de ditadura, a porta-voz do partido recusou essa ideia. “Não podemos confundir o progresso civilizacional. Não faz sentido que, em pleno século XXI, continuemos a torturar animais na arena e procuremos elevar isso a espetáculo”, salientou, considerando que “há outras formas de divertimento e resquícios culturais”. Também em declarações aos jornalistas, Miguel Peixe, um dos manifestantes, disse participar no protesto por não concordar com as ideias defendidas pelo partido de Inês de Sousa Real. “Querem proibir. A palavra de ordem é proibir e é contra esse proibir que nós estamos aqui, a manifestar o nosso desagrado”, justificou. Miguel Peixe argumentou que é a agricultura que “faz mover o Alentejo e Ribatejo”, alegando que, além do setor agrícola, as únicas áreas que dão emprego na região “é a câmara, o hospital e as minas” de Neves-Corvo, da empresa Somincor.