Legislativas: Direita e Esquerda com divergências fiscais, Costa leva 'pancada de todos' - SIC Notícias

18/01/2022 10:41:00

Legislativas: Direita e Esquerda com divergências fiscais, Costa leva “pancada de todos”

Legislativas: Direita e Esquerda com divergências fiscais, Costa leva “pancada de todos”

Sobre os impostos, Rui Rio diz considera que 'é preciso baixar o IRC, IVA, IMT, o IMI – é preciso baixar tudo. (...) Só que nós só podemos baixar aquilo que o Orçamento permite'.

AEm matéria de política fiscal, o, contestando a ideia da Direita de que tornando “a vida mais fácil a quem tem mais rendimentos, o país irá crescer”.“Eu acho que é preciso baixar o IRC, IVA, IMT, o IMI – é preciso baixar tudo, eu até acho que é preciso baixar tudo. Só que nós só podemos baixar aquilo que o Orçamento permite”.

Oresponde que “a história explica isso”, realçando os dados de crescimento durante a sua governação, sobretudo entre 2016 e 2019, acima da média europeia.presidente e deputado único da Iniciativa Liberal (IL)“Não é a história que explica, é o sistema político e o sistema económico desses países que é muito mais robusto do que o nosso e produz muito mais crescimento”, contra-argumenta

Consulte Mais informação:
SIC Notícias »

Legislativas: Rio diz que tweet sobre voto antecipado de Costa foi brincadeira - SIC NotíciasO líder do PSD quer uma campanha alegre e com piada, mas aos adversários pede uma campanha séria, sem mentiras e distorções. Olha a SIC a dar tudo pelo sponsor número 1, António Costa Em vez de se limitar a dar a notícia como deveria ser um órgão informativo isento, não, tem de opinião, e sempre a favor do mesmo, O Sponsor n1 “O líder do PSD quer uma campanha alegre e com piada, mas aos adversários pede uma campanha séria, sem mentiras e distorções”

Legislativas: IL acusa António Costa de 'dramatizar' e propõe antibiótico contra PS - SIC NotíciasJoão Cotrim Figueiredo sublinha que 'instrumentalização do medo parece inaceitável'. IL acusa António Costa de “dramatizar” e propõe antibiótico contra PS, e eu que sou um pobre proponho um Supositório ao IL Dramatizar? O IL que desvalorizou a emergência climática em que vivemos, em prol do crescimento económico... Vivemos em contos de fadas.

Costa insiste que 'mitigação' de Rio é 'perigosa'Numa iniciativa sobre igualdade de género, António Costa piscou o olho à esquerda com a questão laboral mas insistiu na 'mitigação' de ideias de extrema-direita protagonizadas por Rui Rio. O observador é de esquerda ah Costa pagou 15 milhões de euros não os portugueses Mais um teatro do mentiroso compulsivo

Pancada de Meia-Noite: 'O André precisa de amigos' - SIC NotíciasVeja aqui o primeiro episódio do Pancada de Meia-Noite de 2022, com Manuel Cardoso.

Legislativas: Costa diz que Açores devem ser “vacina” contravitória de toda a direitaÒ Costa vai-te fdr. Costa Salafrario foi aos Açores dizer olhem que eu sei vocês passam fome Mas eu preciso continuar a meter a mão no vosso bolso Dar ouvidos ao salafrario Votar no salafrario Dar continuidade Miséria Fome Mais de 50% da população está pobre 20% miséria extrema Deixem de votar em salafrarios 46 anos a errar é demais Votem no partido que vosso ventre atrai nunca vota CDUPCPPEV Solução Acabar com corrupção

Legislativas: Costa critica 'aventuras da direita' de confiar contribuições sociais a mercados financeiros - RenascençaO também primeiro-ministro discursava no concelho de Vila Franca do Campo, nos Açores, no primeiro dia de campanha eleitoral oficial para as legislativas antecipadas de dia 30. 🖕🏻🖕🏻🖕🏻🖕🏻🖕🏻🖕🏻

A “pancada” de Costa “Eu depois de ter levado pancada de todos tenho direito a defender-me”, observa António Costa , após ter ouvido críticas dos partidos à Direita, que associaram a governação à Esquerda ao aumento da carga fiscal, mas também de BE e CDU, que atribuíram ao PS resistência à política de aumento de salários e pensões.Simão Ribeiro Póvoa Rui Rio, a meio da tarde, decidiu escrever um tweet em que sugere que, ao ter optado pelo voto antecipado e em mobilidade, no Porto, António Costa encontrou uma forma airosa de não votar nele próprio.eleições ”.Siga o programa Reportagem Observador e receba um alerta assim que um novo episódio é publicado.

A coordenadora do BE, Catarina Martins , alega que “o próprio PS queria cortar nas pensões 1.600 milhões de euros” antes de se formar a chamada “geringonça” no final de 2015. Quer uma campanha para as. Separados pela política fiscal Em matéria de política fiscal, o BE defende a descida do IVA sobre a eletricidade, a descida do IRS e o fim de “benefícios fiscais abusivos e transferências para offshores”, afirma Catarina Martins , contestando a ideia da Direita de que tornando “a vida mais fácil a quem tem mais rendimentos, o país irá crescer”. Na ótica do líder da IL, António Costa tem de dizer “exatamente” o que planeia fazer num cenário de não ter maioria absoluta e num cenário de não ser o partido mais votado. Logo a seguir, o presidente do PSD, Rui Rio , discordou da coordenadora do BE, contrapondo: “Eu acho que é preciso baixar o IRC, IVA, IMT, o IMI – é preciso baixar tudo, eu até acho que é preciso baixar tudo. Só que nós só podemos baixar aquilo que o Orçamento permite”.

Rui Rio conclui que há que “cuidar primeiro da produção, para depois de uma forma sustentável dar uma melhor vida aos portugueses”. Portugal, um país “ultrapassado” O secretário-geral do PS foi questionado sobre os motivos que explicam que outros países da União Europeia tenham “ultrapassado Portugal” economicamente nos últimos 20 anos. António Costa responde que “a história explica isso”, realçando os dados de crescimento durante a sua governação, sobretudo entre 2016 e 2019, acima da média europeia. Para o futuro, defende que “o grande investimento” necessário “é nas qualificações e na inovação”. O presidente e deputado único da Iniciativa Liberal (IL) contesta que o secretário-geral do PS não tenha apresentado uma explicação para Portugal ter sido ultrapassado por “tantos países”, e António Costa responde: “Sabe por que é que a história explica? Porque foi antes do nosso Governo”.

“Não é a história que explica, é o sistema político e o sistema económico desses países que é muito mais robusto do que o nosso e produz muito mais crescimento”, contra-argumenta Cotrim de Figueiredo , que destaca a proposta da IL de apenas dois escalões do IRS com o fim da maior parte das deduções. Dito isto, de volta aos impostos A porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real , diz que o seu partido quer uma revisão dos escalões do IRS “mais ambiciosa do que o Governo propõe” e também “taxar as atividades poluentes”, entre outras medidas no quadro de “um modelo económico verde”. O presidente e deputado único do Chega considera que “só pode haver distribuição depois de haver produção” e critica igualmente António Costa por remeter para a história a explicação do que qualificou como “atraso económico” de Portugal, atribuindo-lhe “ : 34,8% do Produto Interno Bruto (PIB)”. Em representação da CDU, o líder parlamentar do PCP, João Oliveira , defende que “o aumento geral dos salários, de todos os salários, não apenas o salário mínimo, é a grande solução de fundo” que assegura que a distribuição da riqueza pelos trabalhadores e contribui para apoiar as pequenas e médias empresas (PME) por via do aumento do poder de compra. “O crescimento económico que nós tivemos entre 2015 e 2019 foi precisamente por causa destas medidas, muitas das quais nós arrancámos a ferros ao PS”, advoga.

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos , diz concordar a afirmação de António Costa de que “a história explica o atraso económico” de Portugal, culpando os anos de governação do PS que associa a “desvario das contas públicas” e “aumento brutal da carga fiscal”. O CDS-PP quer a diminuição do IRC, da fatura da eletricidade e dos combustíveis e também uma redução dos escalões e taxas do IRS, aponta. O debate passou para o tema da saúde e António Costa .