Legislativas 2022: A Psicologia a contribuir para soluções nos programas e no debate político

28/01/2022 21:35:00

Tiago Pereira - Legislativas 2022: A Psicologia a contribuir para soluções nos programas e no debate político

Opp, Mundo

Tiago Pereira - Legislativas 2022: A Psicologia a contribuir para soluções nos programas e no debate político

A Saúde Mental foi debatida entre oito dos nove partidos/grupos parlamentares representados na Assembleia da República no início da última legislatura, num evento organizado pela Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Momentos extraordinários exigem medidas extraordinárias. Frase histórica, muito utilizada politicamente em diferentes momentos e países, voltou a ser bastante usual no contexto desta (extraordinária) pandemia, que implicou medidas extraordinárias. Aproprio-me dela e adapto-a para pretexto deste texto: momentos extraordinários exigem um texto diferente. Um texto que, a poucos dias das eleições Legislativas de 2022, procura proporcionar uma pequena reflexão sobre contributos da psicologia para soluções para os desafios das pessoas e da sociedade e de como os programas dos partidos e, principalmente, um debate político o reflectem. 

Consulte Mais informação: Revista SÁBADO »

Mais populares em 27 Janeiro 2022 - SAPOPortal SAPO.PT: notícias de Portugal e do mundo, desporto, capas dos jornais, mail, são só o início. Descubra mais todos os dias.

Miguel Oliveira e o Mundial de 2022: «Quero tirar o máximo partido do meu potencial»MotoGP - Miguel Oliveira e o Mundial de 2022: «Quero tirar o máximo partido do meu potencial»

Efemérides de 27 de Janeiro (2022)

Manchetes de 27 Janeiro 2022 - Jornais - SAPOOs destaques da imprensa desta quinta-feira: Visão : Rio vs Costa: duelo final; o que os distingue na hora de mandar. Sábado : Juiz Ivo Rosa sob suspeita.

Mais populares em 26 Janeiro 2022 - SAPOPortal SAPO.PT: notícias de Portugal e do mundo, desporto, capas dos jornais, mail, são só o início. Descubra mais todos os dias.

Assembleia Municipal de Lisboa aprova orçamento para 2022

+ Momentos extraordinários exigem medidas extraordinárias.COVID-19: Portugal com novo recorde de casos e mais 41 mortos em 24 horas As autoridades de saúde portuguesas detetaram mais 65.Assine para partilhar E usufrua de todas as vantagens de ser assinante A KTM apresentou as motos com que Miguel Oliveira e Brad Binder vão competir no Mundial de MotoGP deste ano, com o objetivo de fazer melhor do que no ano passado.PIDE 1606 Começou há 416 anos, em Inglaterra, o julgamento do activista católico Guy Fawkes (n.

Frase histórica, muito utilizada politicamente em diferentes momentos e países, voltou a ser bastante usual no contexto desta (extraordinária) pandemia, que implicou medidas extraordinárias. Aproprio-me dela e adapto-a para pretexto deste texto: momentos extraordinários exigem um texto diferente. Desde o início da pandemia, a COVID-19 matou 19. Um texto que, a poucos dias das eleições Legislativas de 2022, procura proporcionar uma pequena reflexão sobre contributos da psicologia para soluções para os desafios das pessoas e da sociedade e de como os programas dos partidos e, principalmente, um debate político o reflectem. Mas depois, com a lesão que sofri na segunda parte da época as corridas tornaram-se muito difíceis e foi, definitivamente, uma fase de aprendizagem para mim", considerou Miguel Oliveira, à assessoria de imprensa da equipa.  Refiro-me ao debate entre oito dos nove partidos/grupos parlamentares representados na Assembleia da República no início da última legislatura, organizado pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) e que, com moderação da jornalista Maria Flor Pedroso, juntou Anabela Castro (PAN), Carlos Silva Santos (CDU), Cecília Anacoreta Correia (CDS-PP), Isabel Mendes Lopes (LIVRE), Lina Lopes (PSD), Moisés Ferreira (BE), Paulo Marques (PS) e Vítor Mendonça (IL). Um dos óbitos registados hoje ocorreu numa pessoa na casa dos 30 anos. Em representação dos seus partidos, discutiram o contributo científico da Ordem dos Psicólogos Portugueses (disponível no seu site) que, de forma contextualizada e quantificada, como no debate salientado, compilou um conjunto de propostas para as Legislativas 2022 no sentido da"tomada de decisão e do desenho de políticas públicas que promovam a saúde psicológica, factores de competitividade e resiliência, o bem-estar, o desenvolvimento das pessoas e do país e a coesão social". José e do marquês de Pombal.

Propostas de contributo para soluções para os problemas das pessoas e da sociedade. Diria que se tivesse sido capaz de somar pontos em todas as provas, no final do campeonato o resultado poderia ter sido diferente. De contributo para acções que correspondam aos anseios e às expectativas das cidadãs e dos cidadãos.  Nos programas e neste debate, três constantes: a saliência, a relevância e a importância da saúde mental, hoje consensual na sociedade portuguesa, do"Presidente da República ao cidadão mais comum"; a importância das psicólogas e dos psicólogos nela, conforme resulta claro do seu empenho, dedicação e"trabalho ao longo da pandemia"; e a necessidade imperiosa e urgente de melhorar o acesso das pessoas aos seus serviços, em diversos contextos, ao longo de todo o ciclo de vida, de forma simples, rápida e próxima e não apenas no sentido da remediação de problemas, mas, particularmente,"da prevenção e da promoção de saúde e bem-estar". Três constantes a que se soma inquietação que abriu o debate: a necessidade de, ao fim da pandemia que todas e todos esperamos e momento pelo qual ansiamos, não corresponda o fim desta saliência e relevância da saúde mental, porque fundamental para as pessoas sempre, mas também porque os tempos da"saúde sanitária" (da pandemia), são distintos dos mais distendidos tempos da crise económica e, particularmente, social que a acompanha e lhe sucede e, mais ainda, do tempo dos problemas de saúde psicológica (por ela agravados) e das perturbações das pessoas dela decorrentes (as novas e as que se aprofundaram)."A meta agora é sermos consistentes todos os fins de semana, entrar no top cinco e lutar pelo pódio na classificação final do campeonato.  Para continuar a ler . 1973 Os padres Telles Sampaio e Fernando Mendes, detidos pela PIDE-DGS por terem denunciado os massacres de Mucumbura, Moçambique, foram condenados há 49 anos pelo tribunal plenário a 5 de prisão.