Legionella: associação diz que empresas venceram vítimas 'pelo cansaço' - SIC Notícias

“Passaram tantos anos que as pessoas se saturaram'.

25/01/2022 18:01:00

Legionella: associação diz que empresas venceram vítimas “pelo cansaço”

“Passaram tantos anos que as pessoas se saturaram'.

asseguraram o pagamento de indemnizações às nove vítimas que faltavamindemnizações de 22.500 euros, com as empresas a terem também de pagar cerca de 650 mil euros aos hospitais que prestaram assistência médica às vítimas.

, mediante o pagamento das indemnizações e das despesas hospitalares...“Metemos uma ação popular, que ainda aguardamos, porqueenquanto tiver forças não desisto“Ainda não tive oportunidade para conhecer os detalhes da decisão, mas, confirmando-se, é um acordo importante, pois as pessoas poderão ser compensadas pelos danos que sofreram. Desde o princípio que a nossa preocupação foi garantir que as pessoas seriam ressarcidas. Portanto, creio que a Câmara fez bem o seu papel”, sublinhou o autarca.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Notícias...

Surto de legionella: empresas chegam a acordo com vítimas e evitam julgamento - SIC NotíciasO surto de legionella em novembro de 2014 afetou, sobretudo, as freguesias de Vialonga, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa, e provocou 12 mortes e infetou mais de 400 pessoas.

FC Porto vence Famalicão e consolida liderança do campeonato - SIC NotíciasFC Porto vence Famalicão e consolida liderança do campeonato

Recolher obrigatório decretado no Burkina Faso - SIC NotíciasEscolas vão permanecer fechadas em todo o país nos próximos dois dias.

Covid-19: Manifestação contra vacinação e restrições em Bruxelas acaba em protestos - SIC NotíciasCovid-19: Manifestação contra vacinação e restrições em Bruxelas acaba em protestos Gente maluca O outro lado da notícia Com a presença de grupos portugueses e holandeses!

Vítor Pereira vai assinar com o Everton - SIC NotíciasViaja esta segunda-feira para Inglaterra. Não sei como ele arranjou esse tacho... 🙃 A malta do Everton perdeu o caminho. Com sorte descem.

Morreu o criador de moda francês Thierry Mugler - SIC NotíciasMorreu o criador de moda francês Thierry Mugler NAAAAAAAO!!!!!!

Lusa O presidente Associação de Vítimas de Legionella considerou esta terça-feira que as empresas “venceram as vítimas do surto de Vila Franca de Xira pelo cansaço” para conseguir um acordo e evitar que o processo seguisse para julgamento. Segundo uma decisão instrutória do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Loures, a Adubos de Portugal (ADP), a General Electric (GE – que se passou a chamar SUEZ II) e sete quadros das empresas asseguraram o pagamento de indemnizações às nove vítimas que faltavam , depois de já terem chegado a acordo com outros 64 ofendidos, do surto de legionella ocorrido em 2014. O TIC de Loures refere que seis das vítimas recebem, cada uma, indemnizações de 22.500 euros , enquanto os outros três ofendidos recebem, cada um, 12.500 euros , com as empresas a terem também de pagar cerca de 650 mil euros aos hospitais que prestaram assistência médica às vítimas. A decisão instrutória do TIC de Loures, assinada pela juíza de instrução criminal Ana Rita Loja, prevê a suspensão provisória do processo durante um ano, após o qual será arquivado , mediante o pagamento das indemnizações e das despesas hospitalares. Fonte ligada ao processo disse esta terça-feira que, tanto as indemnizações, como os cerca de 650 mil euros relativos a despesas hospitalares, já foram entregues pelos arguidos . Contudo, o presidente da Associação de Vítimas de Legionella, Joaquim Perdigoto, lamentou o desfecho deste processo, considerando que as vítimas “acabaram por aceitar a indemnização porque as empresas as venceram pelo cansaço” . “Passaram tantos anos que as pessoas se saturaram. Foram vencendo as pessoas pelo cansaço e vale tudo”, declarou. Apesar do desfecho deste processo, Joaquim Perdigoto lembrou que decorre ainda no Tribunal Administrativo de Lisboa uma queixa popular contra o Estado português, reclamando uma indemnização “por falhas e omissões de entidades públicas em relação às vítimas que ficaram fora do processo-crime”. “Metemos uma ação popular, que ainda aguardamos, porque deixaram de fora 350 vítimas a quem não detetaram nexo de casualidade . Isto ainda está muito longe do final e enquanto tiver forças não desisto , nem que vá para o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos”, assegurou. Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Fernando Paulo Ferreira (PS), manifestou-se satisfeito com o facto de “ter sido alcançado um acordo para que as vítimas fossem ressarcidas”. “Ainda não tive oportunidade para conhecer os detalhes da decisão, mas, confirmando-se, é um acordo importante, pois as pessoas poderão ser compensadas pelos danos que sofreram. Desde o princípio que a nossa preocupação foi garantir que as pessoas seriam ressarcidas. Portanto, creio que a Câmara fez bem o seu papel”, sublinhou o autarca. Surto resultou na morte de 12 pessoas e mais de 400 infetados Em março de 2017, o Ministério Público (MP) deduziu acusação contra as empresas Adubos de Portugal (ADP) e General Electric e outros sete arguidos por responsabilidades no surto, que teve início em 7 de novembro de 2014, causou 12 mortes e infetou mais de 400 pessoas . No entanto, o MP só conseguiu apurar nexo de causalidade em 73 das pessoas afetadas e em oito das 12 vítimas mortais. O surto de legionella em Vila Franca de Xira, o terceiro com mais casos em todo o mundo , foi controlado em duas semanas. A doença do legionário, provocada pela bactéria Legionella pneumophila, contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.