Jornalista assaltada no Qatar: “Polícia disse que podia escolher a pena” para o ladrão

22/11/2022 13:32:00

Dominique Metzeger diz polícia qatari deu hipótese de escolha sobre pena para responsável por furto.

Mundial 2022: Jornalista assaltada no Qatar: “Polícia disse que podia escolher a pena” para o ladrão

Dominique Metzeger diz polícia qatari deu hipótese de escolha sobre pena para responsável por furto.

Dominique Metzger no Qatar Instagram A jornalista argentina Dominique Metzeger foi vítima de um assalto enquanto cobria o Mundial do Qatar.E usufrua de todas as vantagens de ser assinante A carregar o vídeo.@maisfutebol Dominique Metzger, jornalista argentina da TN, foi roubada no Qatar, enquanto fazia uma reportagem sobre o Mundial 2022.Linkedin Mail A jornalista Dominique Metzger foi assaltada quando fazia um direto para o canal argentino TN, na passada sexta-feira.

Como é prática comum nestes casos, a polícia terá tomado conta da ocorrência, garantindo-lhe que o responsável – fosse uma única pessoa ou um grupo a agir de forma concertada – seria identificado.Mas a jornalista revela que, num momento seguinte, os agentes terão alegadamente levantado uma hipótese que deixou a repórter incrédula: “Perguntaram-me que pena queria para o ladrão: ‘Quer que seja condenado a cinco anos de prisão ou deportado?’..Insistiam que eu podia escolher a pena.Perguntaram-me: ‘O que queres que a justiça faça? Porque nós vamos encontrá-lo.” Aquilo que a jornalista pensava tratar-se ao início de um erro de tradução seria mesmo uma hipótese real avançada pela polícia qatari.Nas redes sociais, a repórter da Todo Noticias partilhou o sucedido e deixou ainda vídeos do momento em que foi fazer a denúncia e prestar declarações às autoridades.“Eu pensei que tinha percebido mal a tradução, mas não: insistiam em perguntar-me que pena eu queria para o ladrão”, conta..

A jornalista terá respondido que o regresso dos pertences roubados seria suficiente.1.«E eu perguntei: ‘Como assim? Estão a referir-se a quê?’ E eles insistiram: ‘Queres que o condenemos a cinco anos de prisão, que o deportemos.“Não queria pôr-me no lugar da Justiça ”, finalizou.Metzeger contou a história do incidente durante uma emissão do canal argentino TN.De acordo com a lei do Qatar, o crime de furto é punido com pena de prisão que pode chegar até aos sete anos.? E eu só dizia que queria que aparecessem as minhas coisas, não queria pôr-me no lugar da justiça», acrescentou.O furto terá acontecido em directo, num momento em que a jornalista entrevistava adeptos antes do do Mundial, que opôs Qatar e Equador.Depois do assalto foi fazer queixa às autoridades e não queria acreditar na reação da polícia.

“Tinha comigo uma mala pequena com todas as coisas que uma pessoa precisa, a minha carteira, chave para o quarto de hotel, alguns guardanapos”, relembrou.Num momento de maior descontracção com os fãs , alguém terá aberto o fecho da mala que estava à cintura, furtando todos os pertences à jornalista.“Não me apercebi, estás em directo com música e uma multidão à tua volta, e estava concentrada no directo.Portanto, não estava a prestar atenção”, explica.Ao aperceber-se de tinha sido roubada, a jornalista fez queixa às autoridades, que a levaram até uma esquadra.

De acordo com o Daily Mail , os agentes homens rejeitaram registar a queixa de Dominique Metzeger, com a argentina a ser depois reencaminhada para um segundo lugar.Terá sido neste momento que a polícia lhe deu a possibilidade de escolher a pena para o suspeito.“O momento em que registaram a minha queixa foi chocante.Perguntaram-me o que queria que a Justiça fizesse.Disseram que iam encontrar a carteira, tinham câmaras de alta tecnologia em todo o lado e que o ladrão seria encontrado pela tecnologia de detecção facial.

Perguntaram-me o que queria que o sistema judicial lhes fizesse quando fossem encontrados”.Em declarações ao jornal.

Consulte Mais informação:
Público »
Loading news...
Failed to load news.

Jornalista argentina foi roubada no Qatar e partilha experiência vivida com a políciaVídeos - Jornalista argentina foi roubada no Qatar e partilha experiência vivida com a polícia

Jornalista foi roubada no Qatar e perguntaram-lhe que pena queria para o ladrãoDominique Metzger revelou a história na TN

Jornalista assaltada quando fazia um direto no Qatar vê-se subitamente no papel de juízaA repórter argentina Dominique Metzger nem queria acreditar na pergunta que as autoridades locais lhe colocaram. Mais um capítulo na tentativa de cancelamento ao Mundial por parte da sic... É confrangedor

«Polícia ainda não encontrou o que me roubaram»: jornalista Dominique Metzger fala a Record após assalto no QatarMundial 2022 - «Polícia ainda não encontrou o que me roubaram»: jornalista Dominique Metzger fala a Record após...

Vanessa Martins revela: 'Uma jornalista que tentou acabar com a minha vida'Vanessa Martins foi a mais recente convidada do podcast 'Miss Yolo Pod', de Yolanda Tati. A empresária recordou uma das fases mais difíceis da sua vida,

Jornalista detido antes do EUA-Gales por usar camisola com um arco-írisUm repórter da CBS Sports afirmou, esta segunda-feira, que foi detido antes do apito inicial do jogo entre os EUA e o País de Gales por usar uma camisola com um arco-íris, símbolo associado à comunidade LGBTQ+. Continuem a picar e depois chorem Vão de férias e cumprem com todas as restrições ideológicas, políticas e religiosas enquanto comem e bebem em resorts de luxo. Vão a um evento desportivo e querem mudar o mundo. 🤡 Bem feito,se poderem lhe deportar era bom pelo menos assim servirá de exemplo...aprendam a valorizar a cultura e as leis de países terceiros,caso contrário fica no teu país lá onde vc sente livre para fazer o quê bem entender 😏😏😏😏😏