Placenta Jessica Athayde Gravidez

Placenta Jessica Athayde Gravidez

Jessica Athayde decidiu comer a placenta

22.9.2019

E como se isto já não fosse suficiente, Jessica Athayde surpreendeu tudo e todos ao dizer que tinha decidido, ainda na gravidez, comer a placenta a seguir ao parto, como fizeram outras figuras públicas como Kim e Kourtney Kardashian, Chrissy Teigen e Hillay Duff. Todas alegam tê-lo feito para prevenir uma depressão pós-parto.

A atriz diz-se muito orgulhosa do projeto da Vogue, onde aborda várias fases da sua gravidez, que nem sempre foi encarada como um ‘estado de graça’

Agora sabe-se que os dois atores, pais de Oliver, não estão juntos, aliás Jessica Athayde, no final do documentário confessou que antes do filho fazer três meses já estavam separados.

Consulte Mais informação: Jornal SOL

Canibalismo gourmet. Está deve ter batido com a cabeça quando nasceu... Fosse mas é comer nas nalgas...

Nove meses à espera do Oliver. A maternidade de Jessica Athayde sem filtrosO bebé de Jessica Athayde e Diogo Amaral nasceu a 8 de Junho. A série sobre a odisseia dos nove meses estreou ontem no site da Vogue.

Comer ou não comer animais, eis a questãoPara muitos influencers, o veganismo foi uma moda que lhes bateu com força, durou algum tempo e garantiu-lhes fama e dinheiro. Mas mudaram de ideias e recomeçaram a comer carne. Resultado: perderam fãs. É fácil. Num restaurante vegetariano escolhemos as refeições. No oposto o clientes escolhem o animal para comer.

Gustavo Veloso anuncia que vai abandonar o ciclismo em 2020: «Estou velho»Corredor da W52-FC Porto faz 40 anos em janeiro e decidiu competir apenas mais uma época

EUA reforçam presença militar na Arábia Saudita

Na cozinha vegana do Kind Kitchen não há um rei do pratoHá coisa de um ano, as irmãs Ana e Eva Egmond decidiram que continuar a comer qualquer tipo de alimento de origem animal seria hipócrita. Tornaram-se veganas – e a sua cozinha, aberta a todos na Baixa do Porto, também.

Costa homologou parecer da PGR sobre empresas de familiares de políticos“O primeiro-ministro decidiu homologar o parecer em questão, que assim passa a valer como interpretação oficial por parte dos serviços da administração pública', refere o comunicado divulgado pelo gabinete do líder do Governo sobre o teor do parecer aprovado por unanimidade pelo Conselho Consultivo da PGR em matéria de interpretação de regime de incompatibilidades e impedimentos dos titulares de cargos políticos e altos cargos públicos

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

22 setembro 2019, domingo Notícia

Notícias anteriores

Patrick Morais de Carvalho: «Chegámos aos 100 anos equilibrados financeiramente»

Próxima notícia

Buscas antidroga da GNR em Vieira do Minho
Notícias anteriores Próxima notícia