Jerónimo de Sousa critica partidos que chumbaram propostas do PCP sobre enriquecimento injustificado

Jerónimo de Sousa critica partidos que chumbaram propostas do PCP sobre enriquecimento injustificado

18/04/2021 19:31:00

Jerónimo de Sousa critica partidos que chumbaram propostas do PCP sobre enriquecimento injustificado

'Os que em geral se têm oposto [às propostas do PCP] aparecem hoje com um discurso hipócrita de falsa indignação a anunciar que o regime está doente', considerou Jerónimo de Sousa quando falava sobre corrupção.

18 Abril 2021, 16:26“Os que em geral se têm oposto [às propostas do PCP] aparecem hoje com um discurso hipócrita de falsa indignação a anunciar que o regime está doente”, considerou Jerónimo de Sousa quando falava sobre corrupção.

Protestos na Luz contra Luís Filipe Vieira antes do Benfica-Sporting Homicida de Bruno Candé: ″Ele não disse nada, não dei tempo. Passei-me dos carretos e pumba″ PSP propôs festa de adeptos dentro do Estádio de Alvalade

António Pedro Santos/LusaO secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa, criticou os partidos com representação na Assembleia da República que chumbaram as propostas comunistas sobre enriquecimento injustificado.

“Os que em geral se têm oposto [às propostas do PCP] aparecem hoje com um discurso hipócrita de falsa indignação a anunciar que o regime está doente”, apontou Jerónimo de Sousa quando falava sobre corrupção e as medidas comunistas sobre enriquecimento injustificado e combate às offshores. As declarações, que se referiam a partidos como PS, PSD e CDS-PP, foram proferidas numa cerimónia que celebrava o 25 de abril em Grândola. headtopics.com

“Muitos dos problemas de corrupção que indignam o nosso povo e que se expressam também à volta do caso judicial como o processo Marquês têm no processo de restauração capitalista, monopolista e privatizadora as suas verdadeiras causas”, assegurou o líder do PCP.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Jeronimo cuidado que o seu PCP tem telhados de vidro, como é que um partido tem tanto património? Devia explicar como é que isso aconteceu, se antes do 25 de Abril o PCP estava na clandestinidade.

Carlos Sousa: 'Saí, porque o PCP me espetou uma faca nas costas'Carlos Sousa foi um dos 'dinossauros' autárquicos comunistas, que depois de quase duas décadas de trabalho feito, o PCP afastou, em 2006, da presidência da Câmara de Setúbal. Magoado, acabou por abandonar, dois anos mais tarde, o partido, para onde entrou em 1975. Quebrou o silêncio, pela primeira vez, em entrevista ao Expresso. Diz que foi sempre 'disciplinado' e que até hoje nunca nenhum dirigente nacional comunista lhe explicou os motivos do seu afastamento. Está de volta às lides políticas e acredita que vai ganhar ao candidato oficial do PCP a corrida autárquica em Palmela. O bastião, que é comunista desde o 25 de abril, assiste agora a uma luta entre ex-camaradas Acontece muito a quem foi afastado do tacho, isso de se indignar e até vira as costas para ficar de frente para a maledicência.

Jerónimo de Sousa: eleiçóes autárquicas têm de se afirmar contra 'projetos reacionários e antidemocráticos'Para o líder do PCO, 'as eleições autárquicas são um momento de afirmação da democracia, tão mais atual quando se desenham e se assumem abertamente projetos reacionários e antidemocráticos'. E que projetos tem om PCP par as autarquias onde concorre, quando fala em anti democráticos o PCP faz parte desse grupo, basta lembrar festa do Avante não respeitou a saúde dos portugueses tio jerónimo dê o lugar aos mais novos os eu tempo já passou há décadas. Está na altura de adaptar as ideias aos tempos e ser mais concreto e menos genérico.. As pessoas agora crêem que tudo fica imediatamente às disposição (Hiper mercado) as coisas aparecem instantaneamente, nem sequer demoram a produzir...

Jerónimo de Sousa cita Zeca Afonso para responder a polémicas com desfile do 25 de AbrilSecretário-geral do PCP diz que desfile é aberto a todos. Abaixo os comunas! Viva o 25 de Abril! Viva a República! Viva!

Jerónimo de Sousa: 1.º de Maio ''vai além de uma comemoração''Secretário-geral do PCP salienta que os trabalhadores e os seus salários têm de ser valorizados.

Cimeira social da UE é “branqueamento de políticas anti-sociais”, acusa Jerónimo de SousaLíder do PCP avisa que a transição digital e ambiental serve de desculpa para as novas formas de desregulação laboral, com a normalização do teletrabalho e da precariedade.