Jerónimo: corrida controlada para final incerto

Jerónimo: corrida controlada para final incerto

24/09/2021 09:45:00

Jerónimo: corrida controlada para final incerto

Jerónimo de Sousa fez campanha com mínimo histórico de contactos. Tudo vigiado e controlado. A prever o pior?

FotojornalistaDesta vez não houve abraços rua abaixo, beijos à entrada de lojas ou apertos de mão vigorosos do velho operário, capaz de espalhar simpatia, mesmo nos terrenos mais difíceis. Jerónimo de Sousa entrou na campanha autárquica com as palavras e os movimentos limitados, teve o mínimo possível de contactos diretos, falou sempre para os mesmos do costume, os militantes da primeira hora, agora e como sempre, nas primeiras filas dos comícios.

Bloco impõe acordo por escrito para viabilizar OE2022 Como o FMI vê Portugal daqui a cinco anos? A convergir com a zona euro e a sair do grupo dos mais endividados Morreu Tom Morey, inventor do bodyboard: “Com a minha criação conseguia sentir tudo”

Os nomes variavam, mas as cenas de campanha repetiram-se ipsis verbis. Podia estar no programa um “contacto com a população”, uma “sessão pública” ou “um comício”, mas, na verdade, era sempre o mesmo. Jerónimo chegava, acompanhado de muito perto por dois seguranças e fazia o trajeto mais curto possível, entre o carro e o palco improvisado. O cenário de fundo era sempre o mesmo a rodar pelo país, a mesma banda sonora, as mesmas cadeiras, as mesmas bandeiras. Jerónimo entrava em cena com a mesma “saudação calorosa e fraterna” a arrancar cada discurso, que terminava com o mesmo “viva a CDU” de punho erguido para depois sair também sempre rapidamente, com os seguranças a afastar os adeptos e a deixar o mínimo possível de gente a tirar fotos e selfies com o “querido camarada”.

Consulte Mais informação: Expresso »

Jerónimo de Sousa diz que afirmações de secretário de Estado sobre a covid-19 são descuidadas'Dizer que Portugal é uma marca tendo em conta a covid é, no mínimo, descuidado'.

Jerónimo de Sousa acredita que PCP vai voltar à liderança no BarreiroVídeos - Jerónimo de Sousa acredita que PCP vai voltar à liderança no Barreiro

Jerónimo de Sousa lança repto ao PS sobre despedimentos

Graça Franco e Ana Sousa Dias indigitadas para provedoras da RTPAs jornalistas foram indigitadas para provedoras do Ouvinte e do Telespectador, respetivamente Os contribuintes líquidos pagam estes “tachos”.

Graça Franco e Ana Sousa Dias indigitadas para provedoras da RTPO Conselho de Opinião irá dar parecer aos nomes indicados pela administração no final do mês, de acordo com a convocatória do órgão para apreciar o assunto. Graça quê? Oh fd-s...

PAN. “Dar voz aos mais fragilizados” leva Inês Sousa Real a apelar a “uma bazuca humanitária”Refugiados, sem-abrigo, habitações degradas, crise climática e colónias de gatos fizeram parte do foco da líder do PAN, esta quarta-feira, em Moscavide (Lisboa) e na Reboleira (Amadora). Não faltaram criticas aos executivos locais, nem ao Governo sobre estes temas e recados quanto aos casos Galp e tarifa da eletricidade. “A transição energética não pode significar uma crise social” e o primeiro ministro e o ministro do Ambiente “não se podem demitir dos respetivos papéis”.