Mariana Patrocínio Alexandre Esteves De Oliveira

Mariana Patrocínio Alexandre Esteves De Oliveira

Guerra entre famílias de ilustres advogados incendeia redes sociais

08/05/2021 13:04:00

Depois de Mariana ter ‘confirmado’ a separação com uma fotografia que acompanhou com a legenda ‘New life, new beginnings [nova vida, novos começos]’ – tendo, entretanto, partilhado um storie no Instagram onde se mostra aparentemente num jantar romântico a dois –, foi a vez de Alexandre Esteves de Oliveira recorrer às redes... para criticar a antiga companheira. «Continua o meu improvável papel diário de fazer de pai e de mãe dos meus filhos. Não os tive só para ter mais seguidores no Instagram e futilidades afins. Foi mesmo por amor, e assim continuará», escreveu numa fotografia onde mostrava os três filhos.

Marcelo pede que portugueses tenham ″noção″ sobre momento de transição PJ descarta hipótese de crime no desaparecimento de Noah Na hora da saída, António Oliveira arrasa PSD de Gaia: “Fazem política com base nos piores princípios da espécie humana”

Já esta quinta-feira, 6 de maio, o advogado voltou ao Instagram, desta vez atacando as amigas da irmã mais velha de Carolina Patrocínio: «Puri: super feliz por ir ao Zoo com as amigas do colégio: felizmente, as amigas dela não são da mesma estirpe das amigas da mãe. Como me diz a minha família: não ligue, Alexandre, aquilo é outra gente!», escreveu numa publicação com a imagem da filha Pureza. A partilha polémica conduziu a uma onda de criticas e a própria família de Mariana Patrocínio reagiu, através de Francisca Vieira de Almeida [Pakika], prima da advogada: «Então Alex. Tem mas é respeito», atirou.

Os internautas também não perdoaram a atitude de Alexandre Esteves de Oliveira. «Que atitude tão feia! A roupa suja lava-se em privado, um dia os seus filhos vão ler isto… Lembre-se do dizia Freud: quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo» ou «Tanto dinheiro para comprar peças de arte... mas sem nenhuma educação», podia ler-se entre centenas de comentários. headtopics.com

Horas depois, o advogado voltou às redes em tom irónico e pediu desculpa à ex-companheira, apesar de manter os ataques direcionados às amigas da mesma. «Fiz um post bué chato à minha Marianinha e queria imenso pedir desculpa à minha Marianinha. Quanto às anormais das amigas, é para manter», afirmou na legenda de uma fotografia de ambos.

Já esta sexta-feira, Alexandre Esteves de Oliveira apagou a publicação que incendiou as redes e reagiu às críticas de que tem sido alvo. «New post: tive de apagar o de ontem porque já não estava a aguentar tanta inteligência de tanta gente: só aceito beijinhos e abraços», disse na legenda do novo registo.

Embora sem referir nomes, Jessica Athayde também mostrou a sua indignação perante o sucedido. «Fico indignada quando vejo pais de crianças a usar as redes sociais para lavar roupa suja, é uma enorme falta de respeito e a meu ver uma enorme ausência de amor», escreveu. Carolina Patrocínio foi uma das pessoas que comentou o post da atriz, utilizando apenas a imagem de um coração partido. Também Rita Ferro Rodrigues reagiu: «Baixo nível e psicopatia. Grave e assustador», escreveu.

Mariana Patrocínio e Alexandre Esteves de Oliveira têm três filhos em comum: Mateus, de 8 anos, Pureza, de 7, e Mariana, de 2 anos de idade. Consulte Mais informação: Jornal SOL »

Merkel recorda vítimas do nazismo no aniversário do fim da II Guerra MundialAssinala-se hoje o 76.º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial.

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da Segunda Guerra Mundial, aponta geógrafoTeletrabalho abrange uma franja da população e eventuais mudanças de residência para espaços fora dos grandes aglomerados urbanos dependerão sempre de quem as pode pagar.

Fim da II Grande Guerra lembrada com 1620 badaladasAldeia em Arganil continua a fazer soar o sino por cada dia que durou combate.

Guerra das patentes tira 30 mil milhões a farmacêuticasO valor das farmacêuticas com vacinas contra a covid-19 aprovadas pela OMS sofreu um deslize de milhares de milhões em apenas um dia, depois de EUA e UE terem aberto a porta ao fim das patentes.

A mulher fatal ganha a guerra das ideiasOs protestos dos coletes amarelos do final de 2018, as contradições da reforma da segurança social, o dúbio posicionamento político de La République em Marche!, partido criado à imagem do Presidente, ou as incongruências do Eliseu no combate à pandemia de covid-19 deixam mossa que poderá custar a reeleição.