Greve Clima Greve Climática Estudantil Sines

Greve Clima Greve Climática Estudantil Sines

Greve Climática Estudantil lança 'greve permanente' às aulas

17/09/2021 15:16:00

A Grave Climática Estudantil lançou, esta sexta-feira, uma “greve permanente às aulas” que terá início já na próxima segunda-feira, dia 20, e durará “até 350 pessoas assinarem o compromisso ‘VAMOS JUNTAS’ que vincula subscritores à participação em ação de bloqueio à infraestrutura nacional mais poluente”, a Refinaria de Sines.

PCP vota contra o Orçamento - e assim chumbará Cristiano Ronaldo culpa colegas de equipa pela humilhação contra o Liverpool Joacine Katar Moreira vai abster-se na votação da generalidade

" A nossa casa está a arder. O Acordo de Paris foi assinado há 6 anos e continua a não apresentar resultados visíveis, não por ter falhado, mas porque foi feito para falhar", refere Aurora Valdez, porta-voz da ação, citada num comunicado. 

“Não podemos esperar mais. As instituições falharam. Está na hora de tomarmos a iniciativa climática nas nossas próprias mãos. Está na hora de assumirmos a responsabilidade que a história colocou nos nossos ombros.", apela. headtopics.com

A greve tem como objetivo juntar 350 assinaturas no compromisso ‘VAMOS JUNTAS’ onde se lê "comprometo-me a sair às ruas este outono para uma ação disruptiva de desobediência civil se ao meu lado estiverem presentes mais 350 pessoas comprometidas à ação".

O compromisso pretende bloquear a Refinaria de Sines, “a infraestrutura nacional mais poluente segundo o inventário nacional de emissões, desenvolvido pela Greve Climática Estudantil e pela Climáximo no âmbito do Acordo de Glasgow”.

"Uma transição justa é urgente e imprescindível, e uma transição justa, ao contrário do que o Governo pensa, não é, por exemplo, encerrar a refinaria de Matosinhos para concentrar a refinação em Sines, é ainda menos encerrar postos de trabalho, em plena pandemia, sem qualquer plano de requalificação, desamparando milhares de famílias que dependiam daqueles rendimentos" frisa Aurora Valdez.

Ver Comentários Consulte Mais informação: Jornal SOL »

Fartos da falta de diálogo, médicos ameaçam com greveO presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM), Noel Carrilho fez uma 'última chamada de atenção ao Governo' face ao que considera uma desconsideração da ministra da Saúde que, até à data, não demonstrou qualquer iniciativa de se reunir com os sindicatos. Devido ah incompetente nacional-socialista Ministra da Saúde.

Sindicatos da banca reúnem hoje com Santander e anunciam dia da greveOs sindicatos dos bancários reúnem-se hoje com a administração do Santander Totta a propósito da intenção do banco de avançar com despedimento coletivo e deverão anunciar a data da greve dos bancários.

Trabalhadores da CP e da IP marcam greve em outubroTrabalham pouco e ainda fa'em greve😁

Trabalhadores da CP e IP em greve no dia 8 de outubroSociedade - Trabalhadores da CP e IP em greve no dia 8 de outubro

Covid-19: Polónia enfrenta aumento de infeções e possível greve no sector da saúdeSegundo dados oficiais, mais de 19 milhões de pessoas, cerca de 50% da população, já recebeu as duas doses da vacina

Santander mantém despedimento de 210 trabalhadores e sindicatos marcam greveSeis sindicatos juntam-se na marcação de um dia de greve a 1 de Outubro no BCP e no Santander. Tal como o BCP, banco espanhol mantém recurso ao despedimento colectivo.