Governo diz que vai haver ''um reforço muito forte da fiscalização'' no aeroporto no Natal

08/12/2021 04:23:00

Estão previstos mais voos de repatriamento de Maputo para Portugal.

A secretária de Estado das Comunidades disse esta terça-feira que no período do Natal haverá um reforço “muito forte“ da fiscalização nos aeroportos e nas fronteiras terrestres.

Estão previstos mais voos de repatriamento de Maputo para Portugal.

Sublinhando que a fiscalização do cumprimento das medidas está a cargo do Ministério da Administração Interna, Berta Nunes afirmou à Lusa que tem a"convicção que vai haver um reforço muito forte" do controlo das entradas de viajantes em aeroportos de Portugal no período do natalício.

"Até porque já foram detetadas pessoas que embarcaram sem o teste [PCR ou rápido antigénio]", sublinhou.Assim,"haverá um reforço da fiscalização e de toda a operação no aeroporto no Natal", acrescentou.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Vídeo mostra que Governo britânico fez festa de Natal em 2020 durante restrições apertadasImagens divulgadas pelo canal ITV.

Vai haver ″um reforço ″muito forte″ da fiscalização″ no aeroporto no NatalA secretária de Estado das Comunidades disse esta terça-feira que no período do Natal haverá um reforço 'muito forte' da fiscalização nos aeroportos e nas fronteiras terrestres da aplicação das medidas contra a covid-19. Não á reforço para os velhos, e os que não têm trabalho , melhor ainda uma ajuda social . TRABALHO. Não há ainda agentes da pide vivos? Em tempo de crise há que chamar todo o pessoal disponível.

Comboio histórico do Vouga especial Natal foi canceladoA CP justifica a decisão com a evolução negativa da pandemia. Estavam previstas viagens nos dias 11 e 18 de Dezembro. Todos os bilhetes serão reembolsados. PORTO TOKEN TO THE MOON 💙💙💙 🤑💙🤑💙 portotoken portofantoken $PORTO

Maestro Rui Massena lança disco de NatalIntitula-se 'Christmas Walk' e reinventa alguns dos maiores clássicos da época natalícia.

50 mulheres fizeram uma árvore de Natal em crochê para enfeitar a aldeia de MedelimUma árvore de Natal feita de 788 quadrados de crochê, tricotados à mão, foi instalada à entrada da aldeia de Medelim, concelho de Idanha-a-Nova, depois de mobilizar durante um mês o trabalho de 50 mulheres. Isto só podia acontecer em 3 países: Portugal, Itália ou Rússia. PORTO TOKEN TO THE MOON 💙💙💙 portotoken portofantoken $PORTO

Congressista norte-americano alvo de fortes críticas após partilhar fotografia de Natal com armasFotografia foi partilhada poucos dias depois de um tiroteio mortal numa escola no Michigan.

A secretária de Estado das Comunidades disse esta terça-feira que no período do Natal haverá um reforço"muito forte" da fiscalização nos aeroportos e nas fronteiras terrestres da aplicação das medidas contra a covid-19.Um vídeo divulgado na terça-feira pelos media britânicos mostra que o governo do Reino Unido realizou uma festa de Natal há um ano, quando estavam em vigor fortes restrições devido à pandemia de covid-19.e receba as informações em primeira mão.Foto DR Devido à evolução negativa da pandemia, já não será realizada a edição de Natal do Comboio Histórico do Vouga a Vapor, nos dias 11 e 18 de Dezembro, como tinha sido anunciado no final de Novembro.

Sublinhando que a fiscalização do cumprimento das medidas está a cargo do Ministério da Administração Interna, Berta Nunes afirmou à Lusa que tem a"convicção que vai haver um reforço muito forte" do controlo das entradas de viajantes em aeroportos de Portugal no período do natalício. "Até porque já foram detetadas pessoas que embarcaram sem o teste [PCR ou rápido antigénio]", sublinhou. "Fui para casa . Assim,"haverá um reforço da fiscalização e de toda a operação no aeroporto no Natal", acrescentou. "Em relação à via aérea, nós já reforçámos e alterámos os procedimentos em relação aos voos de regresso, que são principalmente os de Moçambique, (. Quanto à fiscalização por via terrestre,"será aleatória", adiantou, falando à Lusa a propósito da nova situação pandémica e de que forma esta poderá afetar a vinda dos emigrantes portugueses nesta época de festas.. As fronteiras terrestres"estarão abertas, no entanto, haverá postos de controlo aleatórios para verificar se as pessoas trazem o teste e, se não trouxerem, haverá as coimas respetivas", alertou, para quem possa vir de carro.

"Em relação à via aérea, nós já reforçámos e alterámos os procedimentos em relação aos voos de regresso, que são principalmente os de Moçambique, (. O funcionário insistiu e perguntou se o primeiro-ministro aprovou a celebração das festas de Natal na sede do Executivo, ao que o porta-voz respondeu:"E o que eu respondo a isso?" "Essa festa fictícia foi uma reunião de trabalho .), da África Austral, e ontem [segunda-feira] já correu perfeitamente bem....), da África Austral, e ontem [segunda-feira] já correu perfeitamente bem. "Vamos manter esse dispositivo", afirmou Berta Nunes. Tivemos de colocar lá o INEM. A existência da festa já era conhecida depois de ter sido divulgada há poucos dias pelo jornal Daily Mirror, mas o vídeo que demonstrava a celebração e as piadas que os altos funcionários do governo fizeram despertou uma reação nos medias britânicos e na oposição.

E a saúde ajudou na organização, porque no voo anterior, a ANA Aeroportos tinha tido essa responsabilidade, e, de facto, não correu bem", referiu, a propósito das longas filas, no aeroporto de Lisboa, de passageiros vindos de Maputo no domingo, que foram surpreendidos com a necessidade de realizar testes à chegada a Portugal. "Vamos manter esse dispositivo", afirmou Berta Nunes. "As pessoas em todo o país seguiam as regras mesmo quando implicava estarem separadas das suas famílias, confinadas e, tragicamente para muitos, incapazes de se despedir de seus entes queridos. Mas, salientou,"há muitas pessoas que estão a cancelar" as passagens. Previstos mais voos de repatriamento de Maputo para Portugal No Natal, a secretária de Estado admitiu que possa também haver mais voos de repatriamento de Maputo para Portugal, caso a procura o justifique. Para já, estão previstos para os dias 9 e 11, 14 e 16, na rota Lisboa-Maputo-Lisboa. Para o líder do Partido Trabalhista,"mentir e rir dessas mentiras é vergonhoso". Mas, salientou,"há muitas pessoas que estão a cancelar" as passagens. Por isso, Berta Nunes lembra que todos os consulados portugueses estão a divulgar informação sobre as viagens para Portugal, ao mesmo tempo que enviam para o Governo português os alertas dos países onde se encontram, para serem atualizados aos viajantes.

"Se houver mais procura antes do Natal, nós organizaremos mais voos" de Moçambique para Lisboa, garantiu, dado que o país é um dos que integra a lista dos Estados da África Austral com voos suspensos para a Europa, por causa da nova variante do coronavírus, a Ómicron, que, entretanto, já se propagou por vários Estados fora do continente africano. "Nossa política geralmente não é investigar violações retrospetivas das regras contra a covid-19, mas este vídeo fará parte de nossas considerações", disse a força policial. Esta variante, ao mesmo tempo que os números da pandemia estão a subir, pode trazer várias limitações a quem queira viajar e incertezas para os emigrantes de vir ou não passar o Natal com a família. Por isso, Berta Nunes lembra que todos os consulados portugueses estão a divulgar informação sobre as viagens para Portugal, ao mesmo tempo que enviam para o Governo português os alertas dos países onde se encontram, para serem atualizados aos viajantes. Saiba mais. Na opinião da governante, as medidas tomadas"resultaram da incerteza em relação a esta nova variante" do vírus. Assim, quem quiser saber como viajar Portugal no Natal deve consultar o Portal das Comunidades, na internet, onde encontra um folheto"permanentemente atualizado", ou através das páginas oficiais dos consulados, e no caso de ainda ter dúvidas, também pode telefonar para o atendimento consular do país onde vive ou para o gabinete de emergência consular, em caso de urgência, aconselha a secretária de Estado. Medidas tomadas"resultaram da incerteza em relação a esta nova variante" Quanto às críticas que têm sido feitas por líderes africanos ao facto de apenas se suspenderem os voos para os países da África Austral quando a variante já está em muitos outros Estados, Berta Nunes disse que"não se trata de um ataque".

Na opinião da governante, as medidas tomadas"resultaram da incerteza em relação a esta nova variante" do vírus. "É preciso andar com mais celeridade para vacinar, principalmente, os países de África, onde a vacinação está mais atrasada", defendeu. Defendeu apenas que"o que é importante que é que haja vacinas, para que todos os países possam fazer o seu plano de vacinação, com a maior rapidez possível, porque essa é a única forma de nos protegermos e acabar com esta pandemia". "Portugal tem feito um esforço muito grande, tanto na doação de vacinas aos PALOP [Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa], e até apoio material e de formação, de uma forma bilateral, e também está a contribuir para o mecanismo Covax", consórcio criado para acelerar o processo de vacinação nos países mais frágeis", lembrou. "É preciso andar com mais celeridade para vacinar, principalmente, os países de África, onde a vacinação está mais atrasada", defendeu. Saiba mais: .