Racismo, China, Estados Unidos, Eua, Hong Kong

Racismo, China

Governo chinês denuncia “doença crónica” do racismo nos Estados Unidos

Racismo: Governo chinês denuncia “doença crónica” do racismo nos Estados Unidos

01/06/2020 17:24:00

Racismo: Governo chinês denuncia “doença crónica” do racismo nos Estados Unidos

O porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês acusa os Estados Unidos de ter “padrões duplos”, por considerar como “heróis” os manifestantes “violentos” em Hong Kong .

é um sinal da “gravidade do problema do racismo e da violência policial nos Estados Unidos”, afirmou Zhao Lijian, porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da China, em conferência de imprensa.Zhao comparou a violência nos Estados Unidos com a que abalou a região semi-autónoma de Hong Kong, no ano passado, em reacção à crescente influência de Pequim na antiga colónia britânica.

Carlos Alexandre ''é um péssimo juiz de instrução. É um justiceiro'' Manifestações contra Bolsonaro multiplicam-se em Brasília Vacina para a Covid-19: Universidade russa concluiu testes em humanos

Segundo Zhao, a resposta dos Estados Unidos às manifestações contra a violência policial no seu território é “um exemplo dos padrões duplos do país”.“Porque é que os Estados Unidos tratam os manifestantes violentos em Hong Kong e da chamada independência como ‘heróis’, enquanto chamam àqueles que denunciam o racismo de ‘rebeldes'”, questionou.

Pequim acredita que “forças estrangeiras” são responsáveis pelos distúrbios em Hong Kong e classifica os manifestantes mais radicais de “terroristas”.A imprensa estatal chinesa tem também comparando as violentas manifestações antigovernamentais do ano passado em Hong Kong com as manifestações nos EUA.

Em editorial, o jornal oficialGlobal Timesafirmou que os políticos dos EUA podem “pensar duas vezes” antes de comentarem novamente sobre questões em Hong Kong, sabendo que as “suas palavras podem sair pela culatra um dia”.Um comentário da emissora estatal CCTV, no sábado, descreveu a violência entre a polícia e manifestantes nos EUA como um “copo de vinho amargo destilado pelos próprios políticos dos EUA”.

“O racismo nos EUA é uma cicatriz que não sarará”, apontou a televisão estatal chinesa.Os protestos nos EUA, contra a morte do afro-americano George Floyd sob custódia policial emMinneapolis, são uma oportunidade para a China alegar padrões duplos e fazer contracríticas, face às frequentes acusações ao Governo chinês em questões de direitos humanos.

George Floyd, de 46 anos, morreu na noite de dia 25, em Minneapolis, após uma intervenção policial violenta, cujas imagens foram divulgadas através da internet.O melhor do Público no emailSubscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público.

Subscrever×Floyd foi detido por suspeita de ter tentado pagar com uma nota falsa de 20 dólares num supermercado.Num vídeo filmado por transeuntes e divulgado nas redes sociais, é possível ver um dos agentes pressionar o pescoço de Floyd com o joelho durante vários minutos. Neste mesmo vídeo, vê-se Floyd a dizer ao polícia que não consegue respirar.

Atropelamento de jovem basquetebolista do Sporting desperta para problema nas estradas de Lisboa CMVM levanta suspensão das ações da Benfica SAD China ameaça retaliar contra fim do estatuto especial de Hong Kong aprovado pelos EUA

Desde então, várias cidades norte-americanas, incluindo Washington D.C. e Nova Iorque, têm sido palco de manifestações, com os protestos a resultarem frequentemente em confrontos com a polícia, acusada de agir de forma violenta.

Consulte Mais informação: Público »

Violência policial nos EUA é racismo, na China é autoridade do estado. então e os campos de concentração para muçulmanos na zona oeste da China? aliás, campos de 'reeducação' para muçulmanos A China não tem etnias além de chineses.. alguém viu algum afro na China? Logo não tem problemas destes.. Desculpe? 👂!

É fácil falar de racismo no país dos outros, quando 95% da população tem os olhos em bico e os outros 5% são parecidos. Enfim... ahahahahahahhahahah A China ainda opina Vergonha! Diz o roto ao nú..... Racismo EVANGÉLICO.

Governo chinês denuncia ''doença crónica'' do racismo nos Estados Unidos'Porque é que os Estados Unidos tratam os manifestantes violentos em Hong Kong e da chamada independência como heróis, enquanto chamam àqueles que denunciam o racismo de rebeldes?' O chiste do dia! Honestamente, diz o roto ao nu ... acusam o EUA de racismo e esquecem-se que tem “campos de reeducação” ( concentração ) para minorias religiosas... Chineses a falar de racismo... deviam vir a África para verem como tratam os negros!

A violência parece não abrandar nos Estados UnidosApesar do recolher obrigatório decretado já em 40 cidades, os manifestantes continuam a sair para a rua. e que tal mostrarem as coisas positivas e não só as negativas? estão a tentar fazer o que? continuar com os comportamentos racistas?

Estados Unidos perto dos 1,8 milhões de casos de contágio e 104.000 mortesO estado de Nova Iorque continua a ser o grande epicentro da pandemia nos EUA . DiárioDeQuarentena FicaEmCasa

Estados Unidos com 960 mortos por covid-19 nas últimas 24 horasOs Estados Unidos registaram mais 960 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para mais de 103 mil o total de óbitos no país desde o início da epidemia, indicou a Universidade Johns Hopkins.

Estados Unidos registam 103.389 mortes e 1,75 milhões de casosEstado de Nova Iorque continua a ser o grande epicentro.

Recolher obrigatório decretado em várias cidades dos Estados UnidosFora de Campo - Recolher obrigatório decretado em várias cidades dos Estados Unidos