Governo Bolsonaro tem 43% de rejeição de inquiridos em sondagem no Brasil

Governo Bolsonaro tem 43% de rejeição de inquiridos em sondagem no Brasil

28/05/2020 23:02:00

Governo Bolsonaro tem 43% de rejeição de inquiridos em sondagem no Brasil

Sondagem mostra que a avaliação do Governo Bolsonaro piorou durante a pandemia da Covid-19.

Segundo a sondagem divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo, consideraram o Governo brasileiro ótimo ou bom 33% dos entrevistados, regular (22%), enquanto outros 2% declararam não saber ou não quiseram opinar.O levantamento ouviu 2.069 pessoas na segunda e terça-feira, em entrevistas realizadas por telefone por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais.

Homem de 102 anos sobrevive ao covid-19 e pede hino do Flamengo ao deixar hospital Vieira arguido no caso do ″Saco Azul″ em 60 segundos Casa onde Che Guevara nasceu está à venda por 350 mil euros

A sondagem mostrou que a avaliação do Governo Bolsonaro piorou no meio da pandemia da Covid-19 e de crises políticas que assolaram o país em maio.Numa sondagem anterior do Datafolha, realizada em 1 e 2 de abril, o Governo Bolsonaro era rejeitado por 39% dos entrevistados. Portanto, houve um aumento de 3% na avaliação negativa.

Por outro lado, os números também mostraram estabilidade na taxa de aprovação do Governo brasileiro, que se manteve na faixa dos 33% nos levantamentos de abril e maio.As opiniões recolhidas entre os brasileiros indicaram que a polarização aumentou porque a subida na desaprovação se verificou na queda da percentagem de pessoas que consideravam o Governo regular, que passou de 25% em abril para 22% em maio. A crise na saúde é um dos fatores a explicar esta mudança. Atualmente o Brasil regista 411.821 casos confirmados e 25.598 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Além disso, o país também sofre o impacto de uma grave crise política.Na quarta-feira, um juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou uma operação policial que cumpriu 29 mandados de busca e apreensão contra aliados próximos do Presidente Bolsonaro, que são suspeitos de integrar uma rede de divulgação de informações falsas e ameaças contra autoridades locais, incluindo juízes do STF.

Entre os alvos estão vários deputados ligados ao Governo brasileiro, mas também líderes empresariais acusados de financiar a alegada rede de difamação, que ficou conhecida no Brasil como"Gabinete do ódio".Bolsonaro criticou fortemente a operação na quarta-feira e afirmou que os alvos dos mandados eram"pessoas boas".

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Pelas pesquisas do Ibope Hadad é o Presidente do Brasil. Rsss Muito triste que ainda ter gente apoiando esse governo. Só!? Estão a gostar. Siga. Nothing to see here. depende onde a quem é como eram as perguntas da amostra da sondagem , deve se importar mm com estás sondagens mal feitas , até se deve rir as sondagens diziam k ele perdia e ele ganhou e com maioria

33% de aprovação e o restante são pessoas sem opinião. É importante passar isso meus queridos, senão parece que estão a ajudar os desVenturados a criar opiniões erradas. Só 43% de rejeição?! Esse coirão faz o que quer e os que não o rejeitam são outros coirões como ele! Ou seja, o Brasil é terra de coirões!

Governo Bolsonaro tem 57% de aprovação. Se foi o data folha que fez a pesquisa ou o Ibope pode contar que a aprovação é de ao menos uns 75% kkkkkk 100 - 43 = 57 % dos brasileiros aprovam o governo do Presidente Bolsonaro. 56% de aprovação 👍 O governo está derretendo, no final só sobrarão os malucos e fanáticos por esse genocida.

O que quer dizer que tem resultado positivo da APROVAÇÃO

Fernando Gomes procura equilíbrio entre as operadoras de televisãoPresidente da Federação Portuguesa de Futebol tem mantido contactos com Sport TV, NOS e Altice

ONG acusa Portugal de violar lei ao permitir desembarque de migrantes na LíbiaPortugal: ONG acusa Portugal de violar lei ao permitir desembarque de migrantes na Líbia

Nissan corta um quinto da produção após apresentar os primeiros prejuízos em 11 anosÉ o segundo plano de reestruturação em menos de um ano e prevê um corte de cerca de 2.500 milhões de euros nos custos fixos Já é altura de começarem a por travão em tanta produção e garantir que os que há duram mais tempo...

Autarcas do norte com poucas expectativas para a reunião com a TAPA TAP garante que tem o objetivo de ajustar o plano de rotas anunciado para estar próxima de todos os aeroportos nacionais em que opera.

Pedro Proença tem o cargo de presidente da Liga de Clubes em riscoContinuidade do ex-árbitro está nas mãos dos clubes.

Deschamps critica regresso do futebol na Alemanha, Espanha e InglaterraO selecionador de França considera que o regresso dos campeonatos tem a ver com questões económicas e fala em 'incoerência' no que respeita a medidas de segurança.