Bélgica, Coronavírus, Pandemia, Bruxelas, Yves Van Laethem, Instituto De Saúde Pública

Bélgica, Coronavírus

Governo belga admite que pandemia está a ganhar força no país

Governo belga admite que pandemia está a ganhar força no país

22/10/2021 21:17:00

Governo belga admite que pandemia está a ganhar força no país

A pandemia de covid-19 está novamente a 'ganhar força' na Bélgica , onde os contágios e as hospitalizações estão a subir fortemente após semanas em que a situação pandémica se mostrou estável, afirmou esta sexta-feira fonte sanitária belga.

.Segundo os dados sanitários oficiais mais recentes, a Bélgica registou 358 novas infeções por cada 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, o que representa um aumento de 55% em duas semanas, tendo contabilizado cerca de 6000 casos diários nos últimos dias. A taxa de incidência acumulada em

Covid-19: 70% dos internados nos cuidados intensivos em Lisboa não estão vacinados Rui Moreira anuncia cancelamento das festas de fim de ano no Porto Todos os testes à Covid-19 realizados ao plantel do Benfica deram negativo

Bruxelaschegou aos 514 casos.São números que não eram alcançados há um ano, antes do início das campanhas de vacinação na União Europeia (UE).Quarta-feira passada, e apesar de 73,9% dos adultos belgas estar vacinado com as duas doses contra o novo coronavírus, as hospitalizações tinham crescido 53% comparativamente aos sete dias anteriores, tendo-se contabilizado uma média de 93 internamentos entre os dias 15 e 21 deste mês.

Para aumentar as taxas de vacinação, o governo de Bruxelas, mas também o da região da Valónia (sul da Bélgica), implementou, a 15 deste mês, a obrigatoriedade de apresentação de um certificado de vacinação em bares e restaurantes. headtopics.com

"Há sempre um atraso nos internamentos em relação às novas infeções. Por isso, nas próximas semanas, esperamos um aumento acentuado nas hospitalizações, apesar do alto índice de vacinação", afirmou o porta-voz do ISP belga.

PUBEm duas semanas, o número de mortes aumentou 50%, com uma média de 12 por dia, elevando o total de óbitos associados ao novo coronavírus naBélgicapara 25.835.As infeções estão a aumentar em asilos e lares de idosos, embora os surtos pareçam vir principalmente de locais de trabalho (23%) e escolas (53%), acrescentou Van Laethem, que apontou, no entanto, que"oito em cada dez" centros educacionais não apresentam problemas.

O virologista e porta-voz do ISP belga recomendou aos maiores de 65 anos e os imunodeprimidos a toma de uma terceira dose da vacina, enquanto o Governo belga convocou a comissão de saúde para avaliar a situação na próxima semana.

Consulte Mais informação: Jornal de Notícias »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

Covid-19: Estados Unidos autorizam doses de reforço de vacinas da Moderna e J&JFDA também anunciou que é seguro tomar doses de reforço de vacinas diferentes das primeiras doses.

Covid-19: especialistas britânicos pedem regresso de medidas de restriçãoO aumento de casos no Reino Unido está a preocupar as autoridades de saúde. Com certeza 🤡

Preocupação com a covid-19 está de volta ao Reino UnidoO governo britânico recusou, para já, restrições, mas avisou que as infeções podem chegar às 100 mil nas próximas semanas.

Números da covid-19 disparam na RoméniaO país tem menos de um terço da população vacinada e a capacidade de resposta do sistema de saúde está à beira da rotura.

Reinfecções por covid-19 poderão ocorrer dentro de um ou dois anos, diz estudoGrupo de investigadores previu quanto poderá durar a imunidade contra o SARS-CoV-2 com base nas relações genéticas entre este e outros coronavírus. Vacinas e máscaras de protecção individual ajudam a estender esta protecção.

Nova vaga de covid-19 alastra na Europa sobretudo em regiões com menos vacinaçãoO aumento de casos de infeção por SARS-CoV-2 verifica-se sobretudo nos países com taxas de vacinação baixas, mas também nos jovens. Situação levou alguns governos a voltar a adotar restrições. É o caso da Letónia que decidiu aplicar um novo confinamento.