Fundo da CGD pede a insolvência do empresário Alfredo Casimiro

Fundo da CGD pede a insolvência do empresário Alfredo Casimiro

03/12/2021 22:40:00

Fundo da CGD pede a insolvência do empresário Alfredo Casimiro

O fundo Fundimo, da Caixa Geral de Depósitos, pediu a insolvência pessoal do líder da Pasogal, o maior acionista da Groundforce

JornalistaO Fundimo, fundo de investimento imobiliário administrado pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), avançou com uma ação judicial contra o empresário Alfredo Casimiro, pedindo a sua insolvência pessoal. O processo deu entrada a 26 de novembro na Comarca de Lisboa Oeste (Sintra).

Artigo Exclusivo para assinantesAproveite já a Campanha Cyber Week

Consulte Mais informação: Expresso »

vem falar comigo

Morreu Almerindo Marques, ex-presidente e antigo gestor que fez alertas sobre a CGDMorreu o ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e antigo presidente da RTP e Estradas de Portugal.

Morreu Almerindo Marques, ex-presidente e antigo gestor que fez alertas sobre a CGDMorreu o ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e antigo presidente da RTP e Estradas de Portugal.

Clínica russa Ómicron quer proibir uso do nome para variante do vírusEmpresário da rede de clínicas oftalmológicas está a equacionar processar a OMS. Também deveriam ser proibidos de se apropriarem de 'uma' letra grega 😏

Covid-19: maioria dos surtos em Portugal é registada nas escolasSetor pede que professores recebam o reforço da vacina e que as crianças comecem a ser vacinadas. Ah! E barcos também!

Fenprof pede informação ao Ministério da Educação sobre situação sanitária nas escolas (com áudio)A federação liderada por Mário Nogueira pretende aceder a informações como o 'número de docentes, trabalhadores não docentes e alunos que, em cada estabelecimento, foi infetado pelo vírus SARS-CoV-2'.

Sindicato da PSP pede pena máxima para guarda prisional que matou agenteFortuna Malengue foi condenado na manhã desta sexta-feira a 15 anos de prisão pelo homicídio do agente da PSP António Doce. E depois de cumprir a pena é devolvê-lo à terra de origem. Se fosse ao contrário era tudo a pintar os lábios e dezenas de agarrados em manifestação. Como foi um assassinato a um agente da lei,fora de serviço a defender alguém...são 15 anos. Deveria ser o maximo e no fim deportação.