Fact Check. Diretora do CDC disse que 75% das mortes por Covid-19 foram de pessoas que 'tinham pelo menos quatro comorbilidades'?

Fact Check. Diretora do CDC disse que 75% das mortes por Covid-19 foram de pessoas que “tinham pelo menos quatro comorbilidades”?

19/01/2022 14:51:00

Fact Check. Diretora do CDC disse que 75% das mortes por Covid-19 foram de pessoas que “tinham pelo menos quatro comorbilidades”?

Em causa está um excerto mais curto de uma entrevista partilhado por grupos conservadores. Sugerem que o CDC está a desvalorizar a severidade da Covid-19. Mas falta contexto.

Nos últimos dias, tornou-se viral nas redes sociais um vídeo de 11 segundos que alega que a diretora do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos afirmou que mais de 75% das mortes por Covid-19 no país foram de pessoas que “tinham pelo menos quatro comorbilidades”. O vídeo foi largamente partilhado por grupos e órgãos de comunicação social norte-americanos conservadores, que sugeriam que, afinal, a Covid-19 só causa morte a pessoas com doenças associadas.

Consulte Mais informação: Observador »

Novamente, a OMS, pode ligar via Skype, o resto da doenças estão abandonadas os médicos enfermeiros e todo o staff, está exausto. É só mais uma ideia. B dia, aos iluminados sobre o covid políticos curiosos apertados nestas eleições, porquê não fazem um fórum em directo com os produtores das vacinas, médicos enfermeiros e virologistas, matemáticos, ministros,psicologos. Há dois anos que estamos perdidos, peçam OMS.

Covid-19: Surto com 19 infetados na Misericórdia de Portalegre - Renascença'Há muitas pessoas que testaram positivo, mas toda a gente está vacinada, não temos ninguém com sintomas', afirma a provedora da instituição

Hospital de Santa Maria investiga morte de criança com covid-19Um menino de seis anos com teste positivo para Sars-CoV-2 morreu no domingo no Hospital Santa Maria, anunciou esta segunda-feira o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), referindo que as causas da morte estão a ser analisadas. com covid. não é por covid. Vejam lá se não tinha mais nenhum vírus, para acrescentarem no título da notícia. E com uma dose!!

​Infarmed analisa morte de criança com teste positivo de Covid-19 - RenascençaFonte da Autoridade Nacional do Medicamento confirma que já foi notificada do óbito de um menino de seis anos, que tinha uma dose da vacina contra o coronavírus.

Covid-19: PGR abre inquérito à morte de criança no Hospital de Santa MariaA vacina mata

Infarmed investiga morte de criança de seis anos com covid-19Havendo uma notificação de uma possível reação adversa grave (mais grave não existe), não deveriam suspender a vacinação até apurarem o sucedido? Pergunto eu, pai de 2 filhas em idade de vacinação! quantos miúdos vão ter de morrer 2 dias após a vacina para se suspender a vacinação de crianças (e, já agora, de pessoas não vulneráveis)?

Covid-19: Dois pumas e três leões foram contaminados na África do SulCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

Incorporar: Nos últimos dias, tornou-se viral nas redes sociais um vídeo de 11 segundos que alega que a diretora do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos afirmou que mais de 75% das mortes por Covid-19 no país foram de pessoas que “tinham pelo menos quatro comorbilidades”. O vídeo foi largamente partilhado por grupos e órgãos de comunicação social norte-americanos conservadores, que sugeriam que, afinal, a Covid-19 só causa morte a pessoas com doenças associadas. Mas a informação é enganadora porque lhe falta contexto: Rochelle Walensky referia-se a um estudo sobre pessoas vacinadas contra a Covid-19 e não à população em geral. Vamos aos factos. Numa entrevista no programa “Good Morning America”, da ABC News, a diretora do CDC falou sobre que concluiu que mais de 75% das mortes associadas à Covid-19 dentro de um grupo de pessoas vacinadas contra a doença ocorreram em indivíduos que tinham pelo menos quatro comorbilidades. O objetivo de Rochelle Walensky era destacar a eficácia das vacinas. A entrevista ocorreu a 7 de janeiro de 2022 e o canal divulgou o excerto editado em questão sem o devido contexto (a referência ao estudo). Vários utilizadores de redes sociais partilharam depois as imagens, que se tornaram virais. Neste vídeo, de apenas alguns segundos, a especialista diz simplesmente: “A esmagadora maioria de mortes, mais de 75%, ocorreu em pessoas que tinham pelo menos quatro comorbilidades. Por isso, eram pessoas que já não estavam bem.” Tal deu origem à publicação alvo de análise neste Fact Check, no Facebook. Ou seja, falta o contexto do estudo e, por isso, as declarações da diretora do CDC estão a ser mal interpretadas e distorcidas. Este utilizador de Facebook sugere que a severidade da Covid-19 está a ser exagerada e que o vírus só causa a morte a pessoas com doenças associadas. PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR É dado a entender que Rochelle Walensky se estava a referir a toda a população em geral, e não apenas ao grupo de pessoas vacinas que participaram no estudo. No oráculo do vídeo pode, ainda assim, ler-se: “Novo estudo descobre que doença grave é rara em pessoas vacinadas (contra a Covid-19).” Também o filho do antigo presidente dos Estados Donald Trump, Donald Trump Jr., divulgou a informação sem o devido contexto no Twitter. “75% de ‘mortes Covid’ ocorreram em pessoas com pelo menos quatro comorbilidades, de acordo com o CDC”, escreveu. 75% of “Covid Deaths” were in people with at least 4 comorbidities according to the CDC. That’s it. That’s the tweet. — Donald Trump Jr. (@DonaldJTrumpJr) January 10, 2022 Mais uma vez, a referência ao estudo não é feita. O mesmo aconteceu nas redes sociais de vários comentadores políticos conservadores e apresentadores de televisão. Tal levou a que o Twitter colocasse um aviso de desinformação no vídeo em questão (como é possível ver