''Espero que ninguém seja eleito para a Casa Branca com base nestes incidentes''

“Espero que ninguém seja eleito para a Casa Branca com base nestes incidentes“

03/06/2020 02:16:00

“Espero que ninguém seja eleito para a Casa Branca com base nestes incidentes“

O comentador da SIC Nuno Rogeiro esteve esta terça-feira na Edição da Noite, da SIC Notícias, para analisar a situação nos Estados Unidos da América, com a violência dos protestos pela morte de George Floyd e a resposta do Presidente Donald Trump.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Lapsus linguae. A ver vamos, Nuno Rogeiro sabe que Trump é favorito à vitória. Sabe ainda que a alternativa é Biden. Se espera que ninguém seja eleito com base nos 'incidentes' então espera que o favorito ganhe. Nuno apoia Trump. A sério nunobrocheiro SIC/Expresso, nós conhecemos os Raposos/Rogeiros desta vida e sabemos ao que eles vêm. Tenham é cuidado quando amplificam as suas plataformas. Um deles hoje já escreveu coisas profundamente racistas. O outro roça o mesmo várias vezes nas suas intervenções nas redes sociais.

Ricardo Araújo Pereira despe-se e faz furor no programa da SICO humorista surpreendeu e surgiu em tronco nu. Fãs não tardaram em reagir com centenas de elogios. AndreCVentura excitado ou foste para o bunker também...? ainda dizem para aí q é muito inteligente ...

Maio foi o melhor mês em 16 meses de liderança da SICSIC lidera há 16 meses consecutivos, totalizando este ano 20,3% de share. E bate recorde com sete anos

SIC alcança em maio o melhor mês da sua liderançaO canal de televisão mais visto pelos portugueses bateu um recorde com sete anos.

O 46.º episódio do ''Polígrafo SIC''É ou não verdade? SIC e SIC Notícias juntam-se ao primeiro e único site português de fact checking.

Jorge Fonseca: ″Espero voltar a dançar no Japão, quando for campeão olímpico″Sem poder praticar judo, já que a modalidade exige bastante contacto físico, tem treinado com muita corrida e outros exercícios para manter a forma. Está focado nos Jogos Olímpicos, adiados para o próximo ano, de onde quer sair com uma medalha de ouro. E promete voltar a fazer a dança da vitória como campeão olímpico.

“As manifestações nos EUA podem ser o rastilho de um movimento global. Espero que assim seja”Professora de História na Universidade de Howard, em Washington, Ana Lúcia Araújo é uma observadora privilegiada das grandes manifestações antirracismo nos Estados Unidos que estão a acontecer após a morte de George Floyd, cuja morte foi filmada enquanto um polícia o asfixiava com um joelho sobre o pescoço. Brasileira, dedicou-se a estudar os símbolos de supremacia branca espalhados pelo país e está no centro universitário criado para preparar as elites negras. Está convencida de que Donald Trump é culpado pela escalada da violência e espera que o movimento se espalhe ao resto do mundo