Escolha de Van Dunem ''é uma solução sólida mas de transição''

Escolha de Van Dunem “é uma solução sólida mas de transição“

04/12/2021 16:56:00

Escolha de Van Dunem “é uma solução sólida mas de transição“

Ministra da Justiça acumula as duas pastas e tomada de posse acontece esta tarde.

O primeiro-ministro afirmou hoje que, se vencer as eleições legislativas, tenciona formar um Governo mais curto e ágil e disse que a substituição de Eduardo Cabrita por Francisca Van Dunem na Administração Interna é solução transitória.

O secretário-geral do PS adiantou que, se o Orçamento do Estado para 2022 não tivesse chumbado na Assembleia da República, o que motivou uma crise política e a convocação de eleições legislativas antecipadas para 30 de janeiro, tencionava formar um Governo"renovado".

António Costa assumiu estas posições em declarações aos jornalistas, no Parque das Nações, em Lisboa, antes de encerrar o Congresso da Associação Nacional de Autarcas do PS.Francisca Van Dunem diz que não será ministra da Justiça num próximo Governo headtopics.com

Marques Mendes considera campanha 'simples e eficaz' de Rui Rio peça importante para aproximação do PSD e ao PS

Ao jornal Público, Van Dunem disse que não fará parte do próximo Governo se o Partido Socialista (PS) ganhar as eleições e António Costa assumir a função de primeiro-ministro."Eu já estava neste Governo até final da Presidência portuguesa da União Europeia, era a combinação que tínhamos. Porque era suposto que houvesse uma remodelação a seguir", afirmou ao jornal.

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia decorreu entre 01 de janeiro e 30 de junho. Estas declarações da ministra da Justiça contrariam afirmações do primeiro-ministro, António Costa, em setembro, nas quais afastava qualquer remodelação do seu Governo.

Questionada pelo Público sobre a sua decisão de não assumir nenhum cargo num próximo Governo, Francisca Van Dunem disse:"Acho que sou neste momento a pessoa que mais tempo esteve na pasta da justiça"."Temos de dar lugar a outras pessoas. E depois o meu lugar não é aqui, a minha profissão não é esta. Acho que tenho de ir para o meu lugar", sublinhou.

Investimentos alternativos. Opções para todos os gostos

"Só estive num lugar mais tempo do que este, que foi na Procuradoria-Geral da República, nove anos. Sempre estive cinco/seis anos no mesmo lugar porque chega uma altura em que já não temos capacidade de ver de fora, e isso é importante. Quando ficamos no mesmo núcleo, falamos entre nós, não há respiração. E isto é uma democracia. Tem que vir para cá outra pessoa. Vim na altura porque achei que era uma proposta importante, trabalhar com António Costa, confiava nele, e achei que era um projeto de trabalho interessante", disse. headtopics.com

Francisca Van Dunem esteve no gabinete do procurador-geral da República entre 1999 e 2001 e, entre outros cargos, foi procuradora-geral distrital de Lisboa de 2007 até integrar o Governo de António Costa em 2015.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Francisca Van Dunem substitui Cabrita e acumula Justiça com a Administração InternaTomada de posse está marcada para este sábado à tarde. Secretário de Estado do Ministério da Administração Interna são reconduzidos Ah ah ah ah vergonha total 🤦‍♀️🤦‍♀️🤦‍♀️não há paciência

Van Dunem substitui Cabrita e acumula pastas da Justiça e Administração InternaA ministra Francisca Van Dunen vai substituir Eduardo Cabrita e acumular as pastas da Justiça e da Administração Interna. Que maravilha! Fica tudo resolvido no MAI agora 🤪🤪🤪 Já tenho saudades do cabrita. Ahahaha passamos de cavalo para burro😂🤣

Francisca Van Dunen escolhida para substituir Eduardo Cabrita na Administração InternaO Presidente da República aceitou as propostas do primeiro-ministro, de exoneração de Eduardo Cabrita como Ministro da Administração Interna e da sua substituição por Francisca Van Dunen. \u0027Os secretários de Estado do MAI são reconduzidos\u0027, pode ler-se numa nota da presidência. \r\n

António Costa afirma que tenciona formar um novo Governo mais curto e ágilA entrega do MAI à actual ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, é uma “solução de transição até às eleições” legislativas de 30 de Janeiro, explicou o primeiro-ministro. Se afirma é no pq é mentira Um governo com anões magros? Contas! Contas não? Diga Dr. Costa: vamos reduzir 45% a despesa (e despesismo) pública; propor redução de deputados, reduzir ministros e secretários de Estado, acabar com consultadorias nos escritórios dos amigos advogados e obrigar os juristas públicos a trabalhar.

Ministra da Justiça acumula a Administração Interna até às eleiçõesFrancisca Van Dunem acumula as funções de Eduardo Cabrita durante os próximos dois meses. Justiça e Administração Interna, mesmo por um dia, na mesma pessoa, é contra prudecente. Uma das melhores ministras deste e de outros governos. 👏👏

Francisca Van Dunem substitui Cabrita e acumula Justiça com a Administração InternaTomada de posse está marcada para este sábado à tarde. Secretário de Estado do Ministério da Administração Interna são reconduzidos Ah ah ah ah vergonha total 🤦‍♀️🤦‍♀️🤦‍♀️não há paciência