Dois jovens de 17 anos e um de 15 detidos por furto em Lisboa

25/01/2022 20:41:00

Detidos, Roubo

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve no pasado sábado, pelas 00h30, na freguesia do Parque das Nações, dois jovens de 17 anos, por serem suspeitos da prática de vários crimes de roubo, avança a autoridade em comunicado. 

As vítimas foram abordadas na zona ribeirinha por um grupo de suspeitos que, "através de ameaça de arma branca e de força física, subtraíram dois telemóveis no valor de 1500 euros, várias peças de vestuário e 25 euros em numerário", pode ler-se na nota. 

Consulte Mais informação:
Jornal SOL »

Tempestade Tropical Ana provoca pelo menos dois mortos em Moçambique

Emirados Árabes Unidos intercetam dois mísseis balísticosOs dois mísseis balísticos tinham como alvo Abu Dhabi, segundo a agência de notícias estatal. Numa declaração televisiva, o porta-voz militar dos rebeldes iemenitas houthi reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Fogo destrói totalmente habitação em Seia de onde foram retirados dois idosos - SIC NotíciasOs dois idosos não sofreram quaisquer ferimentos. Foram assistidos no local devido ao stress da situação.

A crónica do Portugal-Holanda, 4-1: Caderneta de Panyni com mais dois cromosAla continua de pé quente e voltou a ser decisivo para a vitória de Portugal frente à Holanda

Cientista alentejano ganha bolsa europeia de quase dois milhões de eurosSérgio Guerreiro é de Beja mas foi através da Universidade de Coimbra que conseguiu apoio para investigação no campo da nanotecnologia molecular.

Cláudio Ramos explica motivo da ausência de Maria Cerqueira Gomes no 'Dois às 10'Claudio Ramos apresentou a solo o matutino da TVI de hoje. Maria Botelho Moniz continua em isolamento profilático após o namorado ter testado positivo à

PSP A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve no pasado sábado, pelas 00h30, na freguesia do Parque das Nações, dois jovens de 17 anos, por serem suspeitos da prática de vários crimes de roubo, avança a autoridade em comunicado.× Ajuda Para este campo está disponível a pesquisa por texto.e receba as informações em primeira mão.Lusa O incêndio numa habitação em Pinhanços, concelho de Seia, distrito da Guarda, que levou à retirada de dois idosos, entrou em fase de rescaldo às 08:20, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

  As vítimas foram abordadas na zona ribeirinha por um grupo de suspeitos que, "através de ameaça de arma branca e de força física, subtraíram dois telemóveis no valor de 1500 euros, várias peças de vestuário e 25 euros em numerário", pode ler-se na nota.  As vítimas foram abordadas em locais distintos, sendo que os suspeitos ao longo do seu trajeto, foram executando vários roubos à medida que iam divisando potenciais novas vítimas, diz a mesma nota. Expressão.  Além de terem sido detidos os dois jovens de 17 anos, um outro jovem de 15 anos foi também intercetado, "tendo sido possível encontrar e apreender um dos telemóveis subtraídos, tendo contando com o apoio das equipas de investigação criminal nas diligências de recolha de prova que se seguiram" "A PSP continuará a envidar esforços no sentido de chegar à identificação dos restantes autores e recuperação dos objectos roubados, promovendo, em paralelo, ao necessário impulso investigatório tendente a correlacionar estes suspeitos com outros crimes ocorridos no passado", lê-se ainda no comunicado. "Estamos prontos para intensificar as nossas operações (. Os suspeitos foram, mais tarde nesse dia, presentes ao Tribunal de Instrução Criminal para efeitos de 1º interrogatório judicial tendo, aos mais velhos, sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva. O jovem de 15 anos foi entregue aos pais, que ficaram com a obrigação de o transportar ao Tribunal de Família e Menores a fim de ser sujeito a uma medida tutelar educativa. Às 08:30, estavam no local 31 operacionais, apoiados por 12 veículos.

Em Portugal, a maioridade atinge-se aos 18 anos, mas a imputabilidade penal atinge-se aos 16 anos embora, antes dessa idade, já exista responsabilidade pela prática de factos qualificados na lei como crime.) e responder à escalada com escalada", disse o porta-voz militar houthi, Yahya Saree, numa declaração televisiva, reivindicando a responsabilidade pelos ataques. .