Documentos para pedir crédito: quais são e porque são solicitados?

Documentos para pedir crédito: quais são e porque são solicitados?

15/01/2022 06:04:00

Documentos para pedir crédito: quais são e porque são solicitados?

Quer saber quais são os documentos exigidos pelos bancos para pedir um crédito habitação, automóvel ou pessoal? Descubra aqui.

Um dos documentos para pedir crédito é o documento de identificação. Este poderá ser o Cartão de Cidadão ou o Bilhete de Identidade. No caso de possuir apenas este último, o consumidor deverá ainda fazer-se acompanhar do Cartão de Contribuinte.

: 5 Fatores que os bancos valorizam para conceder crédito pessoalAlgumas instituições financeiras permitem ainda a entrega de uma cópia da carta de condução. No entanto, as novas cartas de condução emitidas não incluem a morada, pelo que o ideal será entregar um dos documentos anteriormente referidos.

Consulte Mais informação: Jornal Económico »

Aliança apresenta-se a votos como o “coração da direita” e quer eleger deputadosJorge Nuno Sá, que foi líder da Juventude Social Democrata entre 2002 e 2005, considera que, se o país avançar para um 'sistema de liberalismo puro', 'milhões de portugueses cairão num estado de pobreza'.

Acidente mortal: mãe de Sara Carreira quer ser assistente no projetoHá mais um desenvolvimento em relação ao processo do acidente de viação que vitimou Sara Carreira. Fernanda Antunes, a mãe, ofereceu-se como assistente, papel

Campanha “Deixe de Fumar e Respire de Alívio” quer mostrar alternativas para deixar o cigarro - RenascençaFederação do Pulmão defende que a legislação deve impor regras mais apertadas e eficientes na lei antitabaco, bem como aumentar significativamente o preço.

Legislativas: Costa diz que PSD quer pôr poder político a controlar justiça, Rio acusa-o...A típica conversa PS, chamar aos outros os nomes que nos podem chamar a nós. Jogada de antecipação de chico esperto, a inteligência que tende a seguir valores pouco éticos. António Costa brilhou demonstrando uma preparação que Rui Rio não tem

Lisboa tem quase 48 mil casas vazias que a autaquia quer pôr 'a uso'

Lisboa tem quase 48 mil casas vazias que Câmara quer pôr 'a uso'

Plantas do imóvel De notar que as diferentes fases associadas à aprovação e posterior concessão de um crédito habitação variam de banco para banco, sendo importante saber exatamente como está estruturado este processo antes de avançar com o pedido de financiamento em determinada instituição. 1. Documentos de Identificação Um dos documentos para pedir crédito é o documento de identificação. Este poderá ser o Cartão de Cidadão ou o Bilhete de Identidade. No caso de possuir apenas este último, o consumidor deverá ainda fazer-se acompanhar do Cartão de Contribuinte. Caso o cliente não tenha nacionalidade portuguesa, deverá ainda apresentar uma autorização de residência, que deverá ser de caráter permanente. Estes documentos para pedir crédito garantem, então, que a pessoa que está a solicitar o empréstimo é, efetivamente, quem afirma ser. : 5 Fatores que os bancos valorizam para conceder crédito pessoal 2. Comprovativo de Residência O comprovativo de morada pretende garantir que o local de residência que o cliente indica no pedido está correto. Para tal, deverá entregar um dos seguintes documentos: último recibo do pagamento da conta da água, eletricidade, gás, telecomunicações ou de algum seguro que detenha (por exemplo, seguro de vida ou multirriscos-habitação). Algumas instituições financeiras permitem ainda a entrega de uma cópia da carta de condução. No entanto, as novas cartas de condução emitidas não incluem a morada, pelo que o ideal será entregar um dos documentos anteriormente referidos. : 4 Aspetos importantes a ter em conta ao pedir crédito pessoal 3. Registos bancários Para além de ser importante verificar a identidade do cliente, também é importante para a instituição financeira garantir que a conta bancária para a qual será transferida o montante solicitado é a do cliente que será titular do crédito. Assim, é necessário que o consumidor entregue dois tipos de documentos diferentes: Extratos bancários: por norma, são pedidos estes documentos referentes aos últimos três meses; Comprovativo do IBAN : podendo ser uma cópia do cartão Multibanco e o talão do Multibanco com o IBAN, ou o comprovativo do IBAN impresso através do site da instituição financeira na qual tem uma conta bancária aberta. Poderão ainda ser pedidos outros documentos complementares ou em substituição dos apresentados, tais como a cópia da primeira página da sua caderneta bancária ou uma declaração bancária com identificação do IBAN. Todos estes documentos deverão estar em nome de um dos titulares do crédito. : O que torna uma conta bancária boa? 4. Declaração da entidade patronal Outra informação que o cliente deve entregar à instituição financeira é uma declaração da entidade patronal. Este documento apenas é requerido aos trabalhadores por conta de outrem. Na declaração da entidade patronal deverão estar indicados o tipo de vínculo que o colaborador detém com a empresa, a sua antiguidade na organização e ainda qual a função que desempenha. 5. Comprovativo de Rendimentos Já os documentos para pedir crédito que comprovam os rendimentos do consumidor irão permitir à instituição financeira aferir se a taxa de esforço do cliente não será superior ao recomendado. Os documentos para comprovativo de rendimentos variam consoante o vínculo laboral do consumidor ou caso este se encontre reformado, nomeadamente: Para trabalhadores por conta de outrem: é exigida a apresentação de, pelo menos, um recibo de vencimento, podendo ainda ser pedida uma declaração da entidade patronal relativa ao vínculo laboral do trabalhador; Quanto aos trabalhadores por conta própria: estes devem apresentar, pelo menos, uma declaração de IRS e nota de liquidação do IRS; No caso de se tratar de um reformado, é necessário entregar a declaração anual de pensionista. Estas informações também ajudam a entidade bancária a realizar uma boa avaliação de crédito, que analisa qual o risco de incumprimento por parte do cliente, ou seja, qual a probabilidade de, no futuro, este consumidor em específico ter dificuldades em pagar o financiamento solicitado.