Europa, Internet, Redes Sociais, Desinformação, Media, Democracia, Fake News, União Europeia, Comissão Europeia, Parlamento Europeu, Estado Da União, Opinião

Europa, Internet

Desinformação

Opinião: Desinformação

21/06/2021 08:16:00

Opinião : Desinformação

Desde o início que nos habituámos à Internet como um grande espaço aberto de liberdade, de acesso mais rápido a informação relevante, de comunicação onde ela não era possível. É assim que desejamos que continue, livre de qualquer censura, mas também

. Estes são os casos mediáticos, mas há muitos outros de notícias falsas com impactos negativos nas pessoas.Sabemos que a desinformação não começou com as redes sociais. Porém, as redes sociais permitiram que as notícias deixassem de passar por qualquer filtro (o do diretor de informação que manda verificar melhor as fontes), a sua publicação ser gratuita e através de identidades falsas, espalharem-se a uma velocidade viral nunca antes imaginada e, consequentemente, tornar-se quase impossível a reversão de uma notícia falsa.

Candidata do Bloco de Esquerda à Câmara de Lisboa propõe 10 mil casas de renda acessível Catarina Costa na segunda ronda de -48 kg Rui Rio acusa Cabrita de 'mentir no Parlamento' sobre festejos do Sporting

A desinformação, que se baseava em casos esporádicos e localizados, tornou-se assim um fenómeno, na maioria das vezes, intencional. Não acontece por acaso, há alguém que espalha mentiras e falsidades ou que tenta enganar pessoas com base em factos distorcidos ou fora de contexto, e é normalmente lucrativa para quem a produz, tanto política como economicamente.

É neste contexto e perante factos graves, tanto para as democracias, como para a honra das pessoas e a sociedade em geral, que se sucedem as tentativas para combater a desinformação.A educação digital e a ética são instrumentos em que pensamos de imediato, mas sabemos que são de longo prazo e podem não bastar. Por isso, em 2018, numa tentativa de autorregulação, a Comissão Europeia lançou headtopics.com

o código de conduta sobre desinformação, incluindo um manual das boas práticas, que teve como signatários as grandes plataformas de redes sociais e informação. Apesar de alguns avanços, este código não teve ainda os efeitos desejados e uma nova proposta de código reforçada virá em outubro de 2021 com medidas mais concretas e objetivos mensuráveis.

Em simultâneo, no Parlamento Europeu estamos a trabalhar no regulamento dos serviços digitais com várias medidas para agilizar a remoção de conteúdos ilegais, reforçando e agilizando os direitos dos utilizadores, tornar transparente a publicidade nas redes, exigir que as plataformas realizem auditorias e as tornem públicas, criar os chamados “

trusted flaggers”, entidades com competências privilegiadas para reportar conteúdos ilegais, entre outras disposições. Consulte Mais informação: Público »

Tholos do Barro. Valorizar sepultura megalítica com cinco mil anos

Está é paga a metro Sim, a notícia do apoio do Papa a Trump foi uma notícia que quase deu a volta ás eleições americanas. Dassseee…. sem noção!

Incidência semanal na Alemanha abaixo de 10 infeções de Covid-19 pela primeira vez desde setembroMundo - Incidência semanal na Alemanha abaixo de 10 infeções de Covid-19 pela primeira vez desde setembro

Circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa permitida desde as 06:00A interdição de deslocações de e para a Área Metropolitana de Lisboa vigorava desde as 15:00 da passada sexta-feira.

App para localizar crianças aguarda desde 2019 resultado de candidatura a programa da Segurança SocialSegundo avança o Jornal de Notícias este sábado, 19 de junho, a aplicação móvel tem custo estimado de 60 mil euros, mas a associação, que a desenvolveu em colaboração com a GNR, só dispõe de 22.500.

″Houve desinformação e manipulação″ no referendo sobre previdência dos advogadosPresidente da Caixa dos advogados pede 'um claro 'não' às propostas que visam destruir' esta previdência. Alerta para motivações paralelas dos que querem acabar com regime 'melhor' do que a Segurança Social e critica quem cede a 'demagogia fácil e populismo irracional'.