Eutanásia, Assunção Cristas

Eutanásia, Assunção Cristas

″Cuidem de mim, não me matem.″ Assunção Cristas defende referendo

'Cuidem de mim, não me matem.' Assunção Cristas defende referendo

15.2.2020

'Cuidem de mim, não me matem.' Assunção Cristas defende referendo

A ex-presidente do CDS-PP Assunção Cristas defende um referendo sobre a despenalização da morte medicamente assistida, pedindo que seja dada aos portugueses a possibilidade de se pronunciarem 'sem pressa e sem pressões' sobre algo 'profundamente desumano'.

e receba as informações em primeira mão. Subscrever Esta é a primeira vez que Assunção Cristas se pronuncia publicamente sobre um tema que está na ordem do dia, desde que deixou a liderança do CDS-PP, no final de janeiro, quando foi eleito em congresso o novo presidente, Francisco Rodrigues dos Santos. No texto, intitulado"Cuidem de mim, não me matem", Cristas refere ainda não compreender"a urgência" em despenalizar a eutanásia, estranhando que"quem não se quis comprometer num programa eleitoral sufragado em outubro queira agora vedar a possibilidade de ouvir todos os portugueses sobre um tema tão estruturante". "Não conseguimos executar aquilo em que estamos de acordo - a universalização do acesso aos cuidados paliativos ou a execução prática de um efetivo estatuto do cuidador informal - e quer o parlamento, com rapidez, legislar sobre um tema que nem mereceu uma linha nos programas eleitorais dos partidos mais votados: Partido Socialista e Partido Social Democrata?", questiona. Advogando que "a vida de cada um não interessa apenas a si próprio, mas interessa a toda a sociedade", a ex-líder democrata-cristã salienta que a"Constituição determina que a vida humana é inviolável" e assinala que no"catálogo dos direitos humanos existe o direito a viver, não existe o direito a morrer". "É do direito a viver com dignidade até à morte natural que temos de tratar enquanto sociedade. Tal como não faz sentido prolongar artificialmente a vida - e felizmente temos a possibilidade de dizer exatamente o que não queremos que nos façam, como sermos ligados a uma máquina -- também não faz sentido antecipar a morte", argumenta no texto. Assim, considera que, "sob a capa do respeito pela liberdade do outro, o que se propõe é profundamente desumano, porque limita-se a proteção da vida pela sociedade em geral a um certo tipo de vida, deixando de lado quem, em virtude da doença, é mais frágil e menos capaz". "Nesta matéria da eutanásia não podemos chegar a uma tomada de posição esclarecida e fundada se antes não nos colocarmos uma questão prévia: queremos ser uma solidária e compassiva, uma sociedade que cuida sempre dos que mais precisam ou preferimos que cada um se feche na sua esfera de 'liberdade' para fazer uma 'escolha' definitiva quanto ao momento em que [se] quer ser morto por outro? Queremos promover a vida ou impulsionar a morte?", observa Assunção Cristas. A centrista identifica ainda uma"enorme perplexidade" relacionada com a"repentina reintrodução do tema da eutanásia" e que se prende com"a lentidão perante a absoluta unanimidade política que existe na necessidade de reforçar e apoiar a prestação de cuidados a todas as pessoas" e, ao mesmo tempo, com"a pressa perante a profunda divisão, numa tomada de posição definitiva". A Assembleia da República debate na próxima quinta-feira cinco projetos de lei para a despenalização da morte assistida, do BE, PS, PAN, PEV e Iniciativa Liberal, que preveem essa possibilidade sob várias condições. Um grupo de cidadãos está a recolher assinaturas para a realização de um referendo sobre a matéria, que tem o apoio da Igreja Católica, ao contrário do que aconteceu em 2018. Dos partidos com representação parlamentar, apenas o CDS apoia a ideia, assim como vários dirigentes do PSD. Partilhar Consulte Mais informação: Diário de Notícias

...anda para minha casa, eu cuido de ti e tu cuidas de mim! É possível matar alguém que já está morto? Vou pensar no teu caso... A criatura ainda não se apercebeu que está morta. Só nos faltava agora zombies. 😂 Coitada. Cuidem de mim. Acabem com todo este sofrimento sem fim à vista Valha-me tanta coisa. Tanta ignorância junta... Imagine o sofrimento de quem não aguenta mais, ponha-se no lugar do outro. A vida é de cada um, e cada um deve decidir sobre o que dela fazer.

Cavaco, Passos Coelho e agora Cristas. É curioso como toda a velha guarda direitolas vem a público defender 'a família'. Querem um referendo puramente por motivos políticos, querem 'derrotar' nas urnas o governo porque não o conseguiram fazer eles antes. Estava tão bem calada Outra múmia já não chega o chega e cavaco 😆

Em forma de mumia está o Lenine esquerdalha E só não quereres. É simples. Até demasiado simples para ideias de esquerda.

O ″não″ de Jerónimo ao referendo e à morte assistida e o apelo ″não matem″O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse esta quinta-feira 'não' por duas vezes contra o referendo e a eutanásia , que estará em debate no dia 20 semana no parlamento, e fez um apelo: 'não matem'. carlosv96851 Jerónimo de Sousa é demasiado inteligente para resumir a eutanásia a 'matar'. E n acredito q n esteja informado.

A senhora e a igreja católica querem é utilizar esta matéria de tamanha dimensão humana para fazer doutrina em praça publica. É a amior instrumentalização da vida humana ao serviço de uma instituição em total descrédito - a igreja católica. Triste, muito triste. 🤣 🤣 🤣 Referendo? Expor em praça publica convicções pessoais e íntimas de tamanha seriedade é crer ver sangue a escorrer. A senhora é mesmo talhada para a guerrilha e sem um pingo de empatia humana. Arrume-se para um canto da sociedade e leve junto a escumalha dos padres católicos.

O artigo é sobre os cortes das pensoes de velhice? Oh, tão querida. Esta também pensa que querem matar os velhinhos. Ainda mexe ? Ahahahhahshshshhsh A elevação do debate ..... só ridículo 'um dia num lar ou num hospital perto de si..' E nessa altura ninguém se vai esquecer de ti e dos teus amiguinhos capangas Nazis!! 😁 😂

'Não matem': PCP contra eutanásia e referendo sobre morte assistida\u0026quot;O Estado n\u0026227;o pode aliviar as responsabilidades com um ato administrativo\u0026quot;, disse Jer\u0026243;nimo.\r\n

Eutanásia. O “não” de Jerónimo ao referendo e à morte assistida e o apelo: “não matem”Para o dirigente do PCP, o debate em torno deste tema de “grande sensibilidade e complexidade“ não é entre “o preto ou branco” nem deve basear-se em divisões entre crentes e não crentes ou “conceitos jurídicos e constitucionais”

″Não matem″. A recusa de Jerónimo ao referendo e à morte assistidaO secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse esta quinta-feira 'não' por duas vezes, contra o referendo e a eutanásia ,.

“Não matem”, pede Jerónimo. PCP contra referendo e eutanásiaO Estado tem de “assumir as responsabilidades para, através de mecanismos que existem e serviços públicos, garantir que as pessoas não tenham o sofrimento”.

Rio não dá gás a referendo sobre eutanásiaBancada do PSD discutiu tema mas não “acaloradamente”, a pedido de Rio. Deputados têm liberdade de voto



Eutanásia aprovada no Parlamento

Eutanásia vai de novo a votos, 632 dias depois do chumbo

Gala Cosme Damião: 'Correio da Manhã' avança que Benfica pagou a figurantes para encher plateia

Caso do homem forçado a inalar de tubo de escape foi “aposta realizada livremente”, diz PSP

Morreu o inventor do copy-paste

Ucranianos retirados da China recebidos com pedras a caminho da quarentena

Ex-presidente do Tribunal da Relação Vaz das Neves constituído arguido na “Operação Lex”

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

15 fevereiro 2020, sábado Notícia

Notícias anteriores

Eduardo Cintra Torres: 'A juíza deve ter-se assustado com a questão'

Próxima notícia

Caracas exige explicações e acusa Portugal de minimizar situação
Serviços secretos dos EUA denunciam nova campanha da Rússia para ajudar Trump nas eleições Um concerto no bloco de operações: Dagmar tocou violino enquanto lhe removiam um tumor Lábios grossos e orelhas de macaco: Escola nova-iorquina pede desculpa depois de desfile alegadamente racista Detidas seis pessoas no Vietname pela morte de 39 migrantes no Reino Unido Ruca voltou e só sabe ganhar Eixo do Mal sobre racismo e o caso de Marega: “A extrema-direita e as redes sociais normalizaram o insulto e a agressão” Ponta Delgada cria roteiro de “geocaching” para reforçar ligação com a natureza “Vila Real, óh que linda és!”, dizem estes postais ilustrados PSP aprende 14 mil doses de drogas e faz nove detenções no Porto Roménia será o quarto mercado da Jerónimo Martins Morreu o doente que interrompeu Parlamento para pedir que não o deixassem morrer de hepatite C Madeira: “a maior catástrofe do século” pelo olhar de oito fotógrafos da ilha
Eutanásia aprovada no Parlamento Eutanásia vai de novo a votos, 632 dias depois do chumbo Gala Cosme Damião: 'Correio da Manhã' avança que Benfica pagou a figurantes para encher plateia Caso do homem forçado a inalar de tubo de escape foi “aposta realizada livremente”, diz PSP Morreu o inventor do copy-paste Ucranianos retirados da China recebidos com pedras a caminho da quarentena Ex-presidente do Tribunal da Relação Vaz das Neves constituído arguido na “Operação Lex” Aposta na origem de vídeo polémico com jovem negro a inalar fumo de escape Bruno Lage não quis arriscar a perder 2-1: «Entra Samaris e fecha-se o resultado» Curva sul de Alvalade canta de ténis na mão em protesto durante o Sporting-Basaksehir Carnaval com temperaturas que podem chegar aos 26 graus Estas são as melhores imagens de paisagem de 2019