Crise política? A esquerda é quem mais arrisca, mas a direita também vai incerta

Crise política? A esquerda é quem mais arrisca, mas a direita também vai incerta

24/10/2021 15:10:00

Crise política? A esquerda é quem mais arrisca, mas a direita também vai incerta

Se o OE chumbar, os partidos da esquerda podem ser penalizados pelo eleitorado que “gostou da solução” da ‘geringonça’

JornalistaA crise política é agora mais do que um fantasma e o seu risco é maior, admitem todos os cientistas políticos ouvidos pelo Expresso. Desta vez, não há um beneficiado óbvio de eventuais eleições antecipadas, mas dá para perceber quem tem mais a perder.

Patrões do ″Correio da Manhã″ e do ″Observador″ apanhados nos Pandora Papers Marques Mendes diz que Rui Rio pode ganhar as eleições Vacinação das crianças é o passo que falta no combate à pandemia

O contexto é decisivo. Em Portugal, como no resto da Europa, vive-se um período singular, em que se criou “uma certa expectativa de que a estabilidade é necessária”, explica Marina Costa Lobo. Ver cair um Orçamento quando Portugal deveria estar a entrar na recuperação pós-pandémica é, para a esquerda, uma jogada de alto risco. Até porque, apesar de ainda maioritária nas sondagens e no novo mapa autárquico, viu cartão amarelo nas eleições de há um mês.

Consulte Mais informação: Expresso »

O Futuro do PSD

Escolhemos seis questões que determinam o futuro do PSD e sobre elas questionámos os dois candidatos a presidente do partido, que será eleito a 27 de Novembro

A esquerda está sem discurso, as causas de sempre são assunto estafado. A perda de influência deve estar a preocupá-los, tanto que desesperam por demarcar-se da governação e regressar à 'política do bora abaixo', o que verdadeiramente sabem fazer e os eleitores deles entendem.