Covid-19 nos EUA. Escassez de vacinas força cancelamentos e adiamentos na vacinação

Covid-19 nos EUA. Escassez de vacinas força cancelamentos e adiamentos na vacinação

22/01/2021 04:17:00

Covid-19 nos EUA. Escassez de vacinas força cancelamentos e adiamentos na vacinação

As vacinas foram entregues em menor quantidade do que era esperado pelo governo federal.

levou esta quinta-feira a que alguns locais de vacinação na cidade de Nova Iorque começassem a cancelar ou adiar o processo de vacinação que o presidente norte-americano, Joe Biden, jurou reverter.As entregas de vacinas em menor quantidade do que era esperado pelo governo federal causaram"frustração e confusão", revelou a Associeted Press (AP), adiantando que a menor quantidade está a limitar a capacidade dos estados norte-americanos em enfrentar o surto pandémico que matou mais de 400.000 norte-americanos.

Santa Clara abate Paços de Ferreira europeu Depois do livro e do filme, a série “Os Filhos da Droga” Liliana Cá obtém apuramento olímpico no disco

Nos últimos dias, as autoridades dos estados da Califórnia, Ohio, West Virginia, Flórida e do Havai alertaram para que os stocks de vacinas estavam a terminar e o fornecimento das mesmas era menor.O presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, explicou que a vacinação não parou em toda a cidade, mas que a procura de vacinas excede agora, em muito, o número de doses disponíveis.

"É tremendamente triste que tenhamos tantas pessoas a desejarem a vacina e tanta capacidade em aplicá-la", afirmou o responsável politico, tendo dito:"O que está a acontecer?".E prosseguiu:"Por falta de abastecimento, estamos realmente a ter de cancelar compromissos". headtopics.com

Nas últimas duas semanas, os estados norte-americanos, a pedido da administração Trump, alargaram rapidamente as iniciativas de vacinação para as pessoas com 65 anos ou mais anos, o que aumentou as expectativas de disponibilização de vacinas e criou uma maior procura.

Na semana passada, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos disse que as expectativas dos estados norte-americanos sobre a quantidade de vacinas iam"numa direção errada".Marcus Plescia, que pertence à Associação de Saúde Territorial e Estadual, explicou à agência AP que o alargamento da elegibilidade da vacina às pessoas com 65 anos ou mais foi feito"muito cedo", antes que o abastecimento pudesse aumentar.

"Precisávamos de uma liderança federal estável no início do processo de vacinação", lembrou Plescia, adiantando que"isso não aconteceu"."Agora que não estamos dar prioridade a esses grupos, vai haver algum atraso para que a oferta se ajuste à procura", salientou o médico.

O abastecimento"vai aumentar nas próximas semanas", garantiu à AP a mesma fonte.As entregas saem para os estados norte-americanos todas as semanas e a administração federal e as farmacêuticas têm vindo a garantir que grandes quantidades"estão a caminho", frisou o médico. headtopics.com

Um caso de covid-19 volta a confinar maior cidade da Nova Zelândia Milenar tesouro andaluz que chegou a estar à venda na Internet brilha agora no Museu de Córdova Embaixadora da UE na Venezuela deixa o país na terça-feira

"O abastecimento (de vacinas) deu-se a um ritmo dececionante", pois a administração norte-americana entregou quase 38 milhões de doses aos estados e apenas cerca de 17,5 milhões foram administradas, segundo dados dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças do país.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Por falar em vacinas, por cá as da gripe sazonal chegaram para toda a gente?