Covid-19: ministra da Saúde diz que vamos entrar numa fase difícil

26/11/2021 16:18:00

Covid-19: ministra da Saúde diz que vamos entrar numa fase difícil

Covid-19: ministra da Saúde diz que vamos entrar numa fase difícil

Marta Temido considera que as novas medidas de combate à pandemia são proporcionais à fase que o país atravessa.

Os números da vacinação em Portugal e no MundoNuma visita ao IPO de Coimbra, a ministra da Saúde diz que as novas medidas para conter a pandemia foram feitas para afetar o menos possível a vida dos portugueses. Marta Temido sublinha que a próxima fase será difícil.

"Procurámos tomar medidas que, afetando o menos possível a vida e a normalidade de todos, pudessem ter o efeito pretendido de aumento da perceção do risco e incentivo às medidas não farmacológicas de controlo da transmissão", disse a governante.

Consulte Mais informação: SIC Notícias »

Faltou testar quem viajava com testes psr...

Covid-19: autoridade de saúde francesa recomenda terceira dose a partir dos 18 anosA Alta Autoridade de Saúde francesa recomenda que seja acelerada a dose de reforço da vacina contra a covid-19, porque o 'reinício da epidemia' é 'ainda mais forte do que o esperado.' As recomendações são feitas a partir de projeções do Instituto Pasteur

Testes à Covid-19 são obrigatórios para acesso a lares, estabelecimentos de saúde e grandes eventosSociedade - Testes à Covid-19 são obrigatórios para acesso a lares, estabelecimentos de saúde e grandes eventos

Covid-19: setor da restauração satisfeito com medidas do GovernoSetor pede aos clientes que respeitam as novas regras.

Lisboa abre 'grande centro' de vacinação contra a Covid-19 no Parque das NaçõesSociedade - Lisboa abre 'grande centro' de vacinação contra a Covid-19 no Parque das Nações Eu sabia que aquele dinheiro todo gasto na Expo98, algum dia iria ter utilidade pública.

Covid-19: Itália e Alemanha proíbem entrada de viajantes da África AustralA nova variante sul-africana 'pode ser mais transmissível que a Delta' e as 'as vacinas atualmente no mercado podem ser menos eficazes'.

Madeira tem mais 56 casos positivos e 44 recuperados de Covid-19Existem 619 casos ativos de coronavírus, 41 são importados e 578 de transmissão local. Estão hospitalizadas 57 pessoas (53 em unidades polivalentes e quatro nos cuidados intensivos).

Saiba mais.Lusa As autoridades de saúde francesas recomendaram esta quinta-feira que o reforço da vacina anticovid-19 seja dado a todas as pessoas a partir dos 18 anos, cinco meses após a vacinação completa.Lusa António Costa anunciou novas medidas FOTO: Lusa O acesso a lares, estabelecimentos de saúde e grandes eventos culturais ou desportivos passa a exigir a apresentação de teste de deteção do vírus SARS-CoV-2 com resultado negativo, mesmo para pessoas vacinadas contra a covid-19, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro.Saiba mais.

.. Num parecer emitido apenas seis dias antes, na sexta-feira, a HAS tinha recomendado que a dose de reforço fosse dada a partir dos 40 anos, seis meses após a última injeção. Os números da vacinação em Portugal e no Mundo Numa visita ao IPO de Coimbra, a ministra da Saúde diz que as novas medidas para conter a pandemia foram feitas para afetar o menos possível a vida dos portugueses. Gostaria de sublinhar que não há nenhuma medida que esteja em vigor que restrinja de qualquer forma que os familiares possam visitar os seus familiares que estão a residir em lares. Marta Temido sublinha que a próxima fase será difícil. "O contexto preocupante da epidemia justifica uma aceleração da campanha de vacinação, encurtando o tempo entre a primeira vacinação e a dose de reforço", justificou. "Procurámos tomar medidas que, afetando o menos possível a vida e a normalidade de todos, pudessem ter o efeito pretendido de aumento da perceção do risco e incentivo às medidas não farmacológicas de controlo da transmissão", disse a governante. Daniel Serra, da PRO.

Segundo Marta Temido, as medidas adicionais tomadas pelo Governo relativas a viagens e disponibilização de meios"são essenciais também" para o controlo da transmissão da doença. A HAS disse que se baseia em particular em projeções do Instituto Pasteur, que avaliam a redução dos picos de hospitalização se a dose de reforço for administrada a partir dos 18 anos de idade. Leia também Bares e discotecas podem reabrir a partir de 1 de outubro O primeiro-ministro anunciou ainda que o teste passa também a ser um"requisito para se poder entrar nas discotecas e nos bares", além da atual exigência do certificado digital. O Governo anunciou na quinta-feira novas medidas para responder ao agravamento da pandemia de coid-19 em Portugal, com o regresso da obrigatoriedade do uso de máscara, o reforço da testagem e uma semana de contenção no início de janeiro. . A HAS disse que a validade desta estratégia é também sustentada por"dados de estudos da vida real realizados em Israel".