Costa já viu no fecho de Matosinhos um 'enorme ganho' para as emissões. Agora quer dar 'uma lição' à Galp

Costa já viu no fecho de Matosinhos um “enorme ganho“ para as emissões. Agora quer dar “uma lição“ à Galp

20/09/2021 20:00:00

Costa já viu no fecho de Matosinhos um “enorme ganho“ para as emissões. Agora quer dar “uma lição“ à Galp

O primeiro-ministro e o ministro do Ambiente já haviam criticado a ação da Galp no processo de encerramento da refinaria em Matosinhos, até que António Costa decretou que a petrolífera teria de 'levar uma lição'. Os representantes dos trabalhadores acusam a inação até ao momento.

Jornalista“Quem se porta assim tem de levar uma lição”. O primeiro-ministro, António Costa, começou por castigar a Galp pelo fecho da refinaria em Matosinhos com palavras duras, as quais proferiu num discurso de apoio à candidata socialista às autárquicas, este domingo. Mas não foi a primeira vez que Costa falou do assunto. Já o havia feito em maio, com um outro tom bem diferente.

Defesa de Benzema pede absolvição no processo de alegada chantagem Eixo do Mal: “Boa parte do PS quer ir a eleições e vai ser castigado. A direita vai ganhar se formos a eleições” Governo recusou as nove propostas do BE para Orçamento

Artigo Exclusivo para assinantesNo Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente Consulte Mais informação: Expresso »

A Galp é uma empresa privada e orienta-se pelo lucro não por objetivos de caça ao voto, o PM, como costuma, vai prometer o que não pode dar. Depende das circunstâncias… não é isso que é ser um político merdoso?

Costa promete lição exemplar à Galp depois de disparate em MatosinhosFalando em Matosinhos, num comício de apoio à presidente do município e candidata a um novo mandato, Luísa Salgueiro, António Costa deixou críticas ao encerramento da refinaria no concelho, no distrito do Porto, na sequência da decisão da Galp de concentrar as operações em Sines. Ele 'promete'

Costa promete ″lição exemplar″ à Galp depois de ″disparate″ em MatosinhosA Galp desligou a última unidade de produção da refinaria de Matosinhos em 30 de abril, na sequência da decisão de concentrar as operações em Sines. Mas o que é isto? Estamos na Venezuela? Que linguagem de carroceiro é esta? Disparate é o Estado como acionista que é não ter travado esse fecho. E também ter estado calado até á véspera das eleições. Hihihi!

Costa promete “lição exemplar” à Galp depois de “disparate” em MatosinhosAutárquicas 2021: Costa promete “lição exemplar” à Galp depois de “disparate” em Matosinhos Ao nível de um ditador corrupto da América Latina. Ao que chegámos. L'État, c'est moi E pode este porco ser primeiro ministro de Portugal?

Galp não comenta afirmações de Costa sobre ″insensibilidade″ da petrolífera na refinaria a MatosinhosO Primeiro-ministro deixou críticas à empresa petrolífera numa ação de campanha para as eleições autárquicas, em Matosinhos. Conferência ocorreu depois da Galp ter encerrado a refinaria nesta região.

Galp não comenta declarações de Costa sobre ''insensibilidade'' no encerramento da refinaria em MatosinhosGalp não comenta declarações de Costa sobre “insensibilidade“ no encerramento da refinaria em Matosinhos Costa O encantador de burros Não comenta mas devia!

Galp não comenta declarações de Costa sobre insensibilidade da petrolífera na refinaria a MatosinhosAntónio Costa considerou que 'era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade' como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma 'lição exemplar' à empresa. Quando ouço algumas barbaridades, também prefiro não comentar