Costa entende que estão criadas todas as condições de segurança para o voto

23/01/2022 14:07:00

O secretário-geral do PS, que votou antecipadamente em mobilidade, considerou que 'estão criadas todas as condições para que todos possam votar em segurança'

Ps, António Costa

O secretário-geral do PS, que votou antecipadamente em mobilidade, considerou que 'estão criadas todas as condições para que todos possam votar em segurança'

O secretário-geral do PS, que votou antecipadamente em mobilidade, considerou que 'estão criadas todas as condições para que todos possam votar em segurança'.

E usufrua de todas as vantagens de ser assinanteO secretário-geral do PS votou este domingo antecipadamente em mobilidade no Porto e defendeu que estão criadas todas as condições de segurança para o exercício do direito de voto pelos eleitores nas legislativas do próximo domingo.

António Costa votou esta manhã no Pavilhão Rosa Mota, onde foi recebido à chegada pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira. Sem qualquer fila na sua mesa, o líder socialista votou poucos minutos depois para o círculo eleitoral de Lisboa, pelo qual é cabeça de lista do PS.

Consulte Mais informação:
Jornal de Negócios »

Ele fez esta afirmação sem se rir!!! G’anda FARÇOLA!!!

Quanto mais o PS bate, mais Rio gosta do PSSem fazer nada, Rio recebeu de bandeja um insulto em forma de 'nazizinho' e só teve de reforçar a narrativa de que António Costa está a jogar 'feio'. O eleitor do centrão agradece - e Rio ainda mais.

Legislativas: Costa diz que há 'diferença abismal' entre projeto de futuro do PS e PSDFalando aos jornalistas depois de ter visitado a empresa Ibermoldes, na Marinha Grande, António Costa acusou o PSD ser “contra a subida do salário mínimo nacional, quanto mais dos outros”, e de recusar a “descida do IRS ao longo dos próximos anos”, só a admitindo “como mera possibilidade a partir de

Sócrates critica Costa: ″Quer maioria, não devia desmerecer a única que o PS teve″Antigo primeiro-ministro voltou a afirmar que o juiz Carlos Alexandre 'quis ficar com o caso' da Operação Marquês 'por causa da sua vaidade, da intenção de construir a sua biografia e para agradar às suas simpatias'.

Costa: Questão é entre modelo PS ou PSD e não de maioria'A questão não é saber se há ou não maioria, mas que política nós queremos para o país', disse o secretário-geral do PS. 'Não é indiferente votar no PS ou no PSD', completou.

'Estão criadas condições de segurança para votar': António Costa votou no Porto acompanhado por Rui MoreiraPolítica - 'Estão criadas condições de segurança para votar': António Costa votou no Porto acompanhado por Rui...

Costa diz que há todas as condições de segurança para votar'Estão criadas todas as condições para que todos possam votar em segurança', disse António Costa, que votou esta manhã de domingo, antecipadamente, no Porto. Claro, as COISAS DE SEMPRE: 2 METROS MASCARA N se governa, não decidindo nada. Ou parecendo DECIDIR Bom apetite...

Assine para partilhar E usufrua de todas as vantagens de ser assinante O secretário-geral do PS votou este domingo antecipadamente em mobilidade no Porto e defendeu que estão criadas todas as condições de segurança para o exercício do direito de voto pelos eleitores nas legislativas do próximo domingo.detalhava o Observador , tem sido evitar entrar no bate boca direto com António Costa, a tal “berraria” que o social-democrata diz frequentemente desprezar, para não forçar um cerrar de fileiras no eleitorado do PS — o que acabaria por mobilizar os socialistas e bipolarizar ainda mais a campanha.2025 e 2026”.Conselho Superior da Magistratura reconhece erros na escolha de Carlos Alexandre Reticente a falar de política e sobretudo da campanha para as legislativas de dia 30, José Sócrates acabou por criticar ontem António Costa, o líder do Partido Socialista, de que foi secretário-geral.

António Costa votou esta manhã no Pavilhão Rosa Mota, onde foi recebido à chegada pelo presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira. Sem qualquer fila na sua mesa, o líder socialista votou poucos minutos depois para o círculo eleitoral de Lisboa, pelo qual é cabeça de lista do PS. Não existe roteiro da carne assada — como se convencionou chamar à forma clássica de fazer campanhas eleitorais –, nem exaltações de espírito — quanto mais moderado parecer Rio, mais facilmente entrará no eleitorado do centrão, que costuma balançar entre um e outro partido, acredita-se na comitiva que a acompanha o líder social-democrata. Em declarações aos jornalistas, o secretário-geral e primeiro-ministro fez"um apelo geral a todos aqueles que estão inscritos para poder votar antecipadamente em mobilidade o possam fazer hoje". “Isto é, no fundo, quererem repetir o mesmo erro das políticas da austeridade, que é não compreenderem que é a melhoria geral dos rendimentos que permite ajudar a dinamizar a economia, mas que ajuda sobretudo as empresas que hoje precisam como nunca de talento qualificado, de recursos humanos qualificados”, frisou. "E todos aqueles que não se inscreveram para votar antecipadamente o façam no dia 30. “Com este nível de elevação penso que não vamos muito longe. O voto é o momento mais importante da democracia – um momento único onde só os cidadãos decidem qual o resultado das eleições e o que querem para o seu futuro, escolhendo quem são os seus representantes", disse. Estava a lutar firmemente para não pedirmos ajuda" , atirou, em entrevista à CNN Portugal.

A seguir, o secretário-geral do PS defendeu que"estão criadas todas as condições para que todos possam votar em segurança". Seria quase assim, não fosse Rio não ter resistido à tentação. À semelhança do que tem feito durante a campanha, António Costa reiterou que, além do programa eleitoral e da “estratégia de visão para o futuro”, o PS tem também a proposta de Orçamento do Estado, chumbado pela Assembleia da República, prestes a ser implementada, que oferece “soluções e resultados práticos na vida das pessoas” e impede que o país fique condenado “meses a fio a viver em duodécimos”. "Estão também criadas as condições de seguranças para as pessoas que, infelizmente, se encontrem em situação de isolamento no dia 30 possam também exercer o seu direito ao voto", salientou. António Costa deixou ainda um"agradecimento especial às pessoas em todo o país que hoje estão a assegurar o funcionamento das assembleias de voto". Cereja no topo do bolo: Costa foi obrigado a demarcar-se das declarações de Rosa Mota, o que, para os homens de Rui Rio, é prova do desnorte da campanha socialista. Depois, congratulou-se"com a modernização introduzida no sistema eleitoral com esta possibilidade de voto em mobilidade, que é uma forma de combater a abstenção". Costa considerou que, no dia das eleições, os portugueses vão também decidir “em função daquilo que é a experiência da confiança que cada um merece”, frisando que o seu partido tem “créditos”. "Esperemos que um dia o voto antecipado em mobilidade possa ser exercido no próprio dia das eleições, mas, para já, este é um avanço muito importante. “Pelo que vou sentindo e vou vendo, acho que a probabilidade de o PSD ganhar é mais elevada que o PS, mas vamos ver”, foi dizendo aos jornalistas. Não tive direito a nada disso.

Para mim, foi uma enorme honra ter este privilégio de vir votar ao Porto, contando o meu voto no círculo eleitoral de Lisboa", acrescentou. . E as sondagens parecem estar a acompanhar o ritmo do líder social-democrata: devagar, devagarinho, mas a ficar cada vez mais perto. Costa afirmou que, graças às políticas adotadas pelo seu Governo, o país encontra-se neste momento, relativamente ao período anterior à pandemia, “a exportar mais”, tem uma taxa de “desemprego inferior” e está “outra vez a crescer acima da média europeia”.