Conselho de Direitos Humanos da ONU autoriza investigação sobre repressão no Irão

25/11/2022 03:55:00

Conselho de Direitos Humanos da ONU autoriza investigação sobre repressão no Irão

Conselho de Direitos Humanos da ONU autoriza investigação sobre repressão no Irão

A resolução apresentada pela Alemanha e Islândia foi aprovada com 25 votos a favor, seis contra e 16 abstenções durante uma reunião de emergência do Conselho de Direitos Humanos em Genebra.

i ▲ Os protestos foram desencadeados pela morte de uma jovem de 22 anos, Mahsa Amini, detida pela polícia dos costumes iraniana por uso indevido do "hijab" STR/EPA ▲ Os protestos foram desencadeados pela morte de uma jovem de 22 anos, Mahsa Amini, detida pela polícia dos costumes iraniana por uso indevido do "hijab" STR/EPA O Conselho de Direitos Humanos da ONU lançou esta quinta-feira uma investigação internacional à violenta repressão aos protestos no Irão , para reunir provas que possam, mais tarde, servir para julgar os responsáveis.Agência Lusa , MJC Há 26 min Desde o início dos protestos, pelo menos 426 pessoas foram mortas e mais de 17.VER MAIS Na sessão especial, solicitada pela Alemanha e Islândia e aprovada por mais de um terço dos 47 países-membros do Conselho, serão avaliadas as consequências da repressão do regime teocrático de Teerão, cada vez mais contestado nas ruas de todas as cidades do país.e receba as informações em primeira mão.

A resolução apresentada pela Alemanha e Islândia foi aprovada com 25 votos a favor, seis contra e 16 abstenções durante uma reunião de emergência do Conselho de Direitos Humanos em Genebra.Os protestos foram, inicialmente, desencadeados pela morte, a 16 de setembro, de uma jovem de 22 anos, Mahsa Amini, detida três dias antes pela polícia dos costumes iraniana por uso indevido do “hijab”, o véu islâmico.A resolução apresentada pela Alemanha e Islândia foi aprovada com 25 votos a favor, seis contra e 16 abstenções durante uma reunião de emergência do Conselho de Direitos Humanos em Genebra.Aos poucos, os protestos contra o uso da força no Irão foram dando lugar a manifestações de apoio às mulheres , cada vez maiores e em mais cidades, e foram-se estendendo às denúncias de atuação da Guarda da Revolução, unidade de elite do regime do ayatollah Ali Khamenei.Teerão culpa os inimigos estrangeiros, sobretudo Israel, e os agentes destes pelos protestos, acusando-os de tentarem desestabilizar o país.Mais de 70 mortos no Irão numa semana de manifestações Desde o início dos protestos, pelo menos 426 pessoas foram mortas e mais de 17.Aos poucos, os protestos contra o uso da força no Irão foram dando lugar a manifestações de apoio às mulheres, cada vez maiores e em mais cidades, e foram-se estendendo às denúncias de atuação da Guarda da Revolução, unidade de elite do regime do ayatollah Ali Khamenei.400 foram detidas, de acordo com os Human Rights Activists in Iran (Ativistas dos Direitos Humanos no Irão), grupo que monitoriza o movimento de contestação em curso, segundo o qual pelo menos 55 membros das forças de segurança iranianas foram também mortos.No entendimento da ILGA, a FIFA perdeu"a oportunidade para afirmar perentoriamente que as vidas das pessoas, e não só as das pessoas LGBTI+, valem mais do que os investimentos e patrocínios milionários que receberam".

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR Leia também:.400 foram detidas, de acordo com os Human Rights Activists in Iran (Ativistas dos Direitos Humanos no Irão), grupo que monitoriza o movimento de contestação em curso, segundo o qual pelo menos 55 membros das forças de segurança iranianas foram também mortos.

Consulte Mais informação:
Observador »
Loading news...
Failed to load news.

Irão: Conselho de Direitos Humanos da ONU autoriza investigação sobre repressãoCNN Portugal. O canal de informação, com uma cultura multiplataforma, que acompanha, em tempo real e em diversos meios, os acontecimentos que marcam o país e o mundo.

ONU analisa deterioração dos Direitos Humanos no IrãoO Conselho dos Direitos Humanos da ONU recebe esta quinta-feira uma sessão especial sobre a deterioração dos direitos humanos no Irão, na sequência da repressão do regime aos protestos iniciados em setembro e já marcados por mais de 400 mortes. Analisa'?!...Estes gajos são malucos, pá! Sabe-se lá o que é que vai dentro daquelas tolas! Só o Alláh é que sabe! Além do Ayatollah, claro! Sempre foi horrível...nada de novo virem com estas declarações demonstra só incapacidade e assobiar para o lado.

ILGA lamenta posição pouco robusta do Governo e FPF sobre direitos humanosAssociação sugere alguns gestos que demonstrem posicionamento pró-direitos humanos, como hastear a bandeira arco-íris ou momentos simbólicos antes e durante os jogos.

Qatar não terá gostado das declarações de Marcelo e Costa sobre direitos humanosEmbaixador português em Doha chamado pelo Governo do país. Mas quais declarações? Aquelas em que passou para segundo plano os valores dos direitos humanos e o que era mais importante era um jogo de futebol! podia ir ao alentejo verificar o que se esta a passar tambem ... Os 2 da mesma laia 😑

ILGA lamenta posição «pouco robusta» do Governo e FPF sobre direitos humanosAssociação critica posição de «neutralidade» portuguesa no Mundial do Qatar

Governo do Qatar desaprova declarações de Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa sobre direitos humanosEm causa estão as declarações dos responsáveis sobre falta de direitos humanos no país. Embaixador português em Doha foi chamado pelo vice-primeiro-ministro qatari por causa das críticas.