Confederação do Turismo alerta que o sector está 'em constante incerteza' com a covid e exige apoios do Governo sem ser 'a conta gotas'

Confederação do Turismo alerta que o sector está “em constante incerteza“ com a covid e exige apoios do Governo sem ser “a conta gotas“

24/07/2021 19:20:00

Confederação do Turismo alerta que o sector está “em constante incerteza“ com a covid e exige apoios do Governo sem ser “a conta gotas“

CTP pede o alargamento das moratórias e lembra que 'estamos praticamente no final de julho e as empresas enfrentam inúmeras dificuldades devido aos vários constrangimentos que existem decorrentes da pandemia'

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) exigiu este sábado ao Governo que anuncie medidas de apoio às empresas com maior previsibilidade e pede para que os apoios anunciados cheguem com a máxima urgência."As medidas não podem ser anunciadas a conta gotas. Só com medidas de médio e longo prazo é possível garantir estabilidade às empresas. Não podemos viver em constante incerteza, sem saber com o que podemos contar nos próximos meses. A par, é urgente que os apoios sejam finalmente desbloqueados", frisa Francisco Calheiros, presidente da CTP.

Governo anuncia que deixa de ser obrigatório o uso de máscara nos recreios das escolas Morreu o realizador Roger Michell, que dirigiu ″Nothing Hill″ Rio critica medidas do Governo ″para beneficiar PS″ nas eleições

"O Governo anunciou, no início deste mês, um conjunto de apoios que até agora ainda não chegaram aos empresários e é urgente a implementação do plano para reativar o Turismo que prevê um investimento superior a 6 mil milhões", destaca ainda o responsável da Confederação do Turismo.

Segundo Francisco Calheiros,"não basta ao Governo anunciar, é preciso concretizar". O presidente da Confederação do Turismo lembra que"estamos praticamente no final do mês de julho e as empresas enfrentam inúmeras dificuldades devido aos vários constrangimentos que ainda existem decorrentes da pandemia". headtopics.com

Além da concretização dos vários apoios anunciados no plano para reativar o turismo, a CTP considera essencial a necessidade de manter as atuais condições do apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade em empresas em situação de crise empresarial até ao final de 2021 e não apenas durante julho e agosto, considerando que"até à data não há retoma que permita o aligeirar destas medidas".

Para a CTP, é"imperativo" que se anunciem"novas medidas estruturantes", designadamente a"reativação do lay off simplificado que permita manter os postos de trabalho, o apoio urgente e imediato à capitalização das empresas, bem como o reforço dos programas Apoiar em todas as suas vertentes".

Consulte Mais informação: Expresso »

Jogos Olímpicos: Uma festa que se transformou numa obrigaçãoA pandemia da covid-19 transformou os Jogos Olímpicos de 2020 numa coisa irreconhecível: sem público, sem apoio popular dos japoneses e numa bolha sanitária que é impossível de manter.

Sondagem. Metade dos portugueses considera que pandemia só vai estar controlada em 2022Maioria dos portugueses acredita que o Certificado Digital Covid é algo positivo

Retorno do turismo aos níveis pré-pandemia só em 2023O turismo só deverá voltar aos níveis anteriores à pandemia de covid-19 em 2023, de acordo com um relatório da consultora EY hoje divulgado, que salienta o apoio público ao setor.

Covid-19: Retorno do turismo aos níveis pré-pandemia só em 2023O turismo só deverá voltar aos níveis anteriores à pandemia de covid-19 em 2023, de acordo com um relatório da consultora EY hoje divulgado, que salienta o apoio público ao setor.

Confederação do Turismo pede que apoios cheguem “com a máxima urgência”As medidas de apoio às empresas devem ser anunciadas “com maior previsibilidade” e as que já foram anunciadas devem chegar “com a máxima urgência”, diz a Confederação do Turismo de Portugal, que alerta para a necessidade de “medidas de médio e longo prazo”.

Perfil dos doentes internados com covid tem vindo a mudarO perfil dos doentes internados mudou relativamente às vagas anteriores da pandemia. E, com mais jovens internados nas UCI, aumentam as preocupações com as sequelas da doença.