Companhias aéreas dos EUA alertam para “crise” criada pelo 5G

18/01/2022 16:35:00

Aviação: Companhias aéreas dos EUA alertam para “crise” criada pelo 5G

Aviação, Transportes

Aviação : Companhias aéreas dos EUA alertam para “crise” criada pelo 5G

Companhias aéreas norte-americanas avisam que 5G pode interferir com os instrumentos usados nos aviões. Problema é específico dos EUA, garante a Agência Europeia para a Segurança da Aviação

FotoNum dia como o de ontem,"mais de 1100 voos e 100 mil passageiros ficariam sujeitos a cancelamentos, desvios ou atrasos”, dizem as companhiasEPA/JIM LO SCALZOCom o lançamento do 5G a aproximar-se, os líderes das principais companhias aéreas norte-americanas lançaram um alerta em relação ao que dizem poder ser uma “crise catastrófica” provocada pela nova tecnologia no funcionamento do sector nos EUA.

Numa carta enviada à Casa Branca e às entidades reguladoras norte-americanas, os presidentes executivos das companhias American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines, Southwest Airlines e Jet Blue, para além dos serviços de transportes UPS e FedEx, avisam que a

Consulte Mais informação:
Público »

Companhias aéreas dos EUA preocupados com interferências do 5G - SIC NotíciasOs dirigentes das companhias pedem 'uma intervenção imediata' para evitar o potencial 'caos' junto dos aeroportos. negacionistas e teóricos da conspiração!! LOL

Tensão Rússia-Ucrânia. EUA prometem armas aos ucranianos

Reino Unido foi pressionado a banir a Huawei pelos EUA

Reino Unido foi pressionado a banir a Huawei pelos EUAPARA DAR ESPAÇO A XAOMI.

Nevão nos EUA deixa milhares sem eletricidade e força cancelamento de voosMais de mil voos foram cancelados devido à tempestade de neve. A previsão indica que o nevão vai seguir para o sudeste do Canadá.

Teerão diz que acordo sobre o nuclear iraniano depende de “decisão política” dos EUAOs contactos diretos foram retomados no final de novembro na capital austríaca, após cinco meses de interrupção entre o Irão e os países que ainda integram o acordo internacional sobre o nuclear iraniano concluído em 2015.

Receber alertas Foto Num dia como o de ontem,"mais de 1100 voos e 100 mil passageiros ficariam sujeitos a cancelamentos, desvios ou atrasos”, dizem as companhias EPA/JIM LO SCALZO Com o lançamento do 5G a aproximar-se, os líderes das principais companhias aéreas norte-americanas lançaram um alerta em relação ao que dizem poder ser uma “crise catastrófica” provocada pela nova tecnologia no funcionamento do sector nos EUA.Os dirigentes de 10 transportadoras aéreas dos EUA manifestaram na segunda-feira a sua preocupação, às autoridades federais, sobre o potencial “caos” que pode resultar da presença da tecnologia de internet móvel ultrarrápida 5G junto dos aeroportos.por RTP cancelar Foto: Sergey Pivovarov - Reuters (arquivo) Os Estados Unidos mantêm o apoio à Ucrânia.Email Um antigo secretário de Estado denunciou que as secretas britânicas garantiram que era seguro usar a tecnologia deste gigante chinês.

Numa carta enviada à Casa Branca e às entidades reguladoras norte-americanas, os presidentes executivos das companhias American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines, Southwest Airlines e Jet Blue, para além dos serviços de transportes UPS e FedEx, avisam que a nova tecnologia 5G pode, se for usada com as frequências adoptadas nos EUA e perto de aeroportos, interferir com instrumentos como os altímetros, que medem a distância a que um avião está no solo e que são essenciais, por exemplo, para facilitar aterragens quando as condições atmosféricas são mais difíceis. Para evitar estes riscos, defendem, seria necessário suspender uma grande quantidade de voos, o que poderia conduzir a uma “crise catastrófica” no sector. Este alerta foi feito a dois dias da entrada em funcionamento do serviço do 5G . “Num dia como o de ontem, mais de 1100 voos e 100 mil passageiros ficariam sujeitos a cancelamentos, desvios ou atrasos”, exemplificam na carta. O problema, dizem, está no facto de a tecnologia 5G nos EUA se estar a preparar para utilizar uma frequência que fica próxima da usada pelos aviões em instrumentos como os altímetros. “Em um dia como o de ontem [domingo], mais de 1. A pedido das companhias aéreas, as empresas de telecomunicações adiaram no início deste ano, e durante 15 dias, a implementação da tecnologia 5G junto dos aeroportos, mas essa suspensão está agora a chegar ao fim. Recorde-se que, por essa altura, o mundo assistia ao desenrolar da guerra comercial entre os EUA e a China.

Na Europa e noutros países asiáticos este problema não tem vindo a ser colocado, o que se deve ao facto de a frequência atribuída à nova tecnologia estar mais distante das utilizadas pelo sector aéreo, reduzindo fortemente o potencial para a ocorrência de interferências. “Considerando o pouco tempo restante e a importância desta calamidade económica, completamente evitável, pedimos respeitosamente que apoie e tome todas as ações necessárias para que o 5G seja desenvolvido, com exceção de quando as torres ficarem demasiado perto das pistas dos aeroportos ”, escreveram, na missiva destinada ao governo federal, à agência de segurança na aviação (FAA, na sigla em Inglês) e ao regulador das telecomunicações (FCC). No passado dia 17 de Dezembro, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação defendeu que este é um problema específico dos EUA e que “nesta fase, não foi identificado qualquer risco de interferência insegura na Europa”. . No início de janeiro, as transportadoras aéreas tinham obtido um novo adiamento , até quarta-feira, para o desenvolvimento das novas bandas de frequência.